Compartilhe:

Jornalismo

3 sugestões para finalizar o ano letivo

Pensar as atividades dos últimos dias, planejar reuniões com as famílias e colocar em dia os registros são pontos importantes para encerrar 2022 de modo bem organizado. Saiba mais aqui

PorSelene Coletti

12/12/2022

Foto: Getty Images

Se tivesse de escolher uma obra de arte para definir o atual momento, eu escolheria a pintura A persistência da memória, de Salvador Dalí. Assim como na obra, estamos vendo o tempo derreter diante de nossos olhos ao mesmo tempo que ainda temos muitas tarefas para realizar antes das férias. Todo ano é a mesma luta, não é mesmo? O lado bom é que sempre conseguimos dar conta!

Os registros realizados ao longo das semanas são nossos aliados para elaborar os relatórios de fim de ano e analisar as propostas realizadas pelos alunos para apontar o que eles realmente conseguiram alcançar e o que ainda precisa ser revisto.

Neste momento, entre muitas outras tarefas, trago três pontos que irão auxiliar você no fechamento bem organizado do ano letivo atual – e a começar a pensar o próximo.

  1. Desenvolver a recomposição de aprendizagens nos últimos dias

Nesta altura do campeonato, você já deve estar finalizando as avaliações, elencando as conquistas e dificuldades de cada um. Ainda assim, os últimos dias de aula também podem ser aproveitados para retomar conceitos trabalhados durante o ano. 

Sugiro utilizar estratégias como a rotação por estações ou planejar atividades diversificadas para atender diferentes necessidades. Veja algumas propostas possíveis de incluir: 

  • Situações-problemas para serem resolvidas em grupo.
  • Jogos com diferentes objetivos. Não precisa construir novos jogos, você pode trazer aqueles que utilizou durante o ano. Para escolher, tenha em mente quais são seus objetivos.
  • Proponha a criação de situações-problemas envolvendo os jogos trabalhados em sala. Ou seja, após jogar, eles devem elaborar desafios a serem resolvidos pelos colegas. Depois, ter um tempo para resolver e, por fim, discutir as respostas a que chegaram.

Uma possibilidade de atividade com base em um jogo

Um jogo comum nos Anos Iniciais é o Nunca Dez. Suas jogadas podem ser adaptadas para situações-problema.

Para jogá-lo, é necessário ter um (ou mais) dado(s) e o material dourado.

Em cada rodada, o aluno deve jogar o dado e pegar a quantidade de unidades correspondente ao número que saiu. Sempre que tiver dez unidades, troca-se por uma dezena – daí vem o nome do jogo, Nunca Dez – e, ao completar dez dezenas, troca-se por uma centena.

Ao final do número de partidas combinadas, quem tiver feito o maior número de pontos será o vencedor. Os resultados podem ser organizados em uma tabela.

Depois de jogar, sugira que o grupo crie situações-problemas envolvendo as jogadas.

Por exemplo: em nosso grupo, após cinco partidas, João tem uma centena, cinco dezenas e oito unidades; Pedro tem nove dezenas e oito unidades; e Júlia tem uma centena e oito dezenas. Quem ganhou a partida? Por quê? Quantas peças foram tiradas no total?

  • Explore as relações entre Geometria e Arte. Selecione referências de obras de arte ligadas às festas de fim de ano – ou outra temática que faça sentido para sua turma. Solicite que façam uma releitura da referência apresentada utilizando formas geométricas como fundo do trabalho. Essa atividade exigirá que retomem noções de medida, espaço e proporcionalidade. Você poderá solicitar que façam essa releitura com o objetivo de produzir cartões para serem trocados entre a turma. 
  • Organize uma oficina de dobraduras. Podem ser referentes às festas de fim de ano ou até mesmo à Copa do Mundo. Disponibilize imagens com o passo a passo a ser seguido. Dependendo da turma, sugira que elaborem uma dobradura própria e compartilhem as orientações com outro grupo que tentará reproduzir a criação dos colegas.

Durante qualquer uma das propostas acima, lembre-se de prever intervenções para fazer durante a realização das propostas. Não deixe também de garantir um momento final para que os estudantes socializem as experiências e estratégias que utilizaram para realizar cada atividade.

  1. Organize encontros com as famílias e assembleias de classe. Em nossa última conversa, trouxe algumas ideias que servirão de inspiração para este ponto. 

As assembleias de classe são importantes para refletir e fazer uma autoavaliação da turma – e também da sua prática docente. Já boas reuniões com as famílias irão ajudar a fortalecer a parceria. 

  1. Coloque os registros em dia. É importante deixar toda a documentação organizada para o próximo ano. Os registro são um feedback para alunos e famílias e, principalmente, para os professores e a equipe gestora. Também auxiliarão evidenciando encaminhamentos importantes para o próximo ano. 

Com os portfólios e os diferentes instrumentos avaliativos, será possível identificar o que cada um conseguiu avançar e quais as principais necessidades. Dessa maneira, o professor do ano seguinte terá acesso a informações vitais para que comece a construir o diagnóstico inicial da aprendizagem dos alunos. Em uma escola em que trabalhei, a coordenadora pedia que fizéssemos esse tipo de registro para aqueles alunos que necessitavam de mais atenção ou que seriam retidos. No entanto, pode ser feito com todos. Com base nesse panorama, a equipe poderá pensar na organização das salas e já ter um ponto de partida para o novo percurso em 2023. 

Lembre-se de deixar em dia os diários de classe e se atente ao prazo de lançamento das notas! 

Certamente, sua escola solicitará uma avaliação do ano que está terminando. Use-a também como um instrumento avaliativo do seu trabalho e elenque suas principais conquistas e desafios para o novo ano, que está logo aí. 

Com tudo pronto, é hora de reunir todas essas análises e relatórios para entregar para a coordenação da escola e dar uma geral no armário. 

São muitas coisas, não é mesmo? Se você, assim como eu, é muito visual, sugiro que faça uma lista de tarefas, determine prazos e vá riscando conforme vai completando as demandas. Dessa forma, garantirá que não se esqueceu de nada. Tenho certeza de que, com planejamento e organização, você conseguirá dar conta e finalizar o ano com a sensação de missão cumprida. 

Espero ter podido contribuir um pouco! Aproveito para deixar meu abraço apertado e desejar um final de ano iluminado e um novo ano cheio de renovações. 

Até 2023!

Selene Coletti é professora na rede pública há 40 anos. Atuou na Educação Infantil e foi alfabetizadora por dez anos, lecionando do 1º ao 5º ano. Em 2016, foi uma das ganhadoras do Prêmio Educador Nota 10, da Fundação Victor Civita, com o projeto “Mapas do Tesouro que são um tesouro”, na área de Matemática. Foi diretora de escola e recebeu, em 2004, o Prêmio Gestão para o Sucesso Escolar, do Instituto Protagonistes/Fundação Lemann. Atuou como coordenadora do Núcleo de Formação Continuada e também como formadora da Educação Infantil na Prefeitura de Itatiba (SP). Atualmente é vice-diretora da EMEB Philomena Zupardo, em Itatiba.

Veja mais sobre

Últimas notícias