Compartilhe:

Jornalismo

Premissas de qualidade

Todos os nossos produtos se pautam pelas premissas.

Por

10/11/2022

Todos os produtos da NOVA ESCOLA se pautam pelas mesmas premissas de qualidade que se inter-relacionam e devem estar sempre contempladas. Elas estão listadas a seguir:


Alinhamento à BNCC: A Base Nacional Comum Curricular (BNCC), sancionada em 2017, é o documento que norteia nosso trabalho (entenda mais sobre a BNCC aqui). Nela, encontramos as referências sobre o que deve ser trabalhado em cada faixa etária e quais os princípios que regem a Educação brasileira. A BNCC traz mudanças significativas para a prática pedagógica colocando o foco no desenvolvimento de aprendizagens (habilidades e competências), o que leva à centralidade do aluno, e não na cobertura de uma lista de conteúdos, centrada no professor. Por isso, devemos considerar que o nosso trabalho não deve partir da temática que iremos abordar, mas de ambos os fundamentos pedagógicos do documento, que são: 1) Desenvolvimento de Competências - Nossa produção deve apoiar o educador a entender e ter uma prática que permita ao aluno, mais do que saber sobre um conteúdo, mobilizá-lo e conectá-lo para resolver demandas da vida cotidiana; 2) Compromisso com a Educação Integral - Nossos conteúdos devem ajudar o educador a oferecer ao estudante a oportunidade de ter uma experiência educativa que considere singularidades e diversidades, apoie o desenvolvimento de aspectos afetivos, cognitivos e psicomotor e esteja conectada com a sua realidade e com os desafios da sociedade por meio de processos ativos de aprendizagem.


Respeito à realidade da escola pública brasileira: Consideramos as principais características e desafios das instituições de rede pública na produção de nossos conteúdos. Estamos frequentemente em contato com os diversos atores da educação pública brasileira com os quais dialogamos - professores, gestores escolares e representantes de secretarias de Educação. E utilizamos o nosso repertório - já construído e em constante construção - sobre esses públicos e suas realidades diversas a serviço da ampliação dos saberes e práticas pedagógicas.


Foco na prática do educador: Devemos produzir conteúdos e materiais que dialoguem com os desafios e com a realidade da prática dos educadores, para aprimorá-la. O que propomos deve ser baseado em práticas reais - ou trazer sugestões viáveis para a escola pública -, validado por especialistas e traduzido para o dia a dia de trabalho.


De professor para professor: Valorizamos o professor como detentor de conhecimento e referência sobre sua própria prática. Garantimos que os nossos conteúdos sejam elaborados e orientados por profissionais com larga experiência na Educação Básica, tendo a escola pública brasileira como foco e ponto de partida. Temos uma relação empática com os professores e nos posicionamos como um colega experiente, usando sempre uma linguagem descomplicada e acessível.


Aluno no centro: Apresentamos práticas e promovemos ações nas quais o aluno é colocado como protagonista na aprendizagem, ou seja, ele é inserido na construção de novos conhecimentos. Incentivamos a experimentação, a investigação, a formação crítica e integral, usando de metodologias ativas (como a aprendizagem baseada em projetos e a resolução de problemas) e outras estratégias que respeitem esse princípio.


Homologia de processos: Buscamos a coerência entre o que é realizado com os profissionais da Educação nos nossos encontros e nas nossas práticas formativas e o que se espera que eles realizem com os alunos na escola ou na realização de seus próprios processos formativos. Nossos cursos, encontros e eventos precisam servir de modelo para a dinâmica que queremos ver na sala de aula, no trabalho do coordenador pedagógico e dos formadores das redes. Então, em suma, o participante/cursista precisa ter voz e participar ativamente da própria aprendizagem. Dessa maneira, assim como o aluno está no centro na premissa anterior, aqui, o educador está no centro do processo. Para entender o conceito de homologia de processos, acesse esta reportagem.


Atualidade e necessidade real dos educadores: A definição dos temas a serem contemplados pelos produtos da NOVA ESCOLA em cada momento está atrelada à análise da demanda dos professores e gestores, do contexto educacional e da nossa Teoria da Mudança. Buscamos assegurar que os professores invistam seu tempo de reflexão e formação em assuntos que são, de fato, prioritários. Para isso, fazemos um acompanhamento próximo do calendário escolar e do dia a dia do professor, bem como pesquisas quantitativas e qualitativas e consultas constantes aos educadores, para garantir que conseguimos identificar carências e antecipar comportamentos.


Reconhecimento e incentivo da diversidade: Reconhecemos que toda escola tem o dever de proporcionar um espaço em que todos os alunos possam desenvolver as suas potencialidades e sejam respeitados e valorizados. É fundamental, portanto, a construção de uma cultura escolar em que seja possível a convivência sadia e frutuosa entre diferentes pessoas, com seus pontos de vista, histórias e experiências que permitem que todos cresçam e aprendam. Por isso, buscamos contratar os profissionais que atuam na NOVA ESCOLA com foco na garantia da diversidade da equipe e assumimos o compromisso de que os nossos conteúdos ofereçam uma pluralidade de referências, ideias e imagens que respeitem e valorizem a diversidade brasileira de etnias, origens, gêneros, orientações sexuais, corpos e religiões. Queremos, ainda, que professoras e professores de todo o país, independentemente da região onde vivem, se reconheçam em nossos conteúdos e encontrem apoio para as necessidades do contexto local.

 
Observações: Nossos conteúdos e serviços são baseados em referências teóricas consolidadas e coerentes com as premissas, que fundamentam a construção ou a escolha de modelos de instrumentos e ferramentas que, assim como as próprias referências, devem ser apresentados e compartilhados com os educadores. Neste arquivo, é possível acessar uma lista de fontes e referências que são utilizadas pela Nova Escola.
Os produtos da Nova Escola possuem desdobramentos próprios e aprofundamentos das premissas. O squad de formação, por exemplo, traduziu como elas se aplicam a nossos formadores no Manual do Formador. O squad de Material Educacional cria planos de obra para cada nova frente de produção que também contextualiza o olhar para as premissas.

Veja mais sobre:

Últimas notícias