Compartilhe:

Jornalismo

Alfabetização: como estudar textos jornalísticos

Aproxime as crianças desse tipo de conteúdo, trabalhe a interpretação de imagens e proponha uma produção escrita de fotolegendas

PorMara Mansani

24/10/2022

Foto: Getty Images

Os textos jornalísticos sempre estiveram presente em minha prática pedagógica com a alfabetização. Já fiz um telejornal, no qual as crianças eram os jornalistas e escreviam as notícias previamente em sala de aula. Também cheguei a produzir um jornal impresso – inclusive, utilizei a proposta na Educação de Jovens e Adultos (EJA). Além desses projetos especiais, na rotina da alfabetização, o gênero também está presente em sequências didáticas e atividades permanentes que exploram as diversas práticas de linguagem.

Atualmente, estou trabalhando com meus alunos de 1º ano do Ensino Fundamental as legendas de fotos que acompanham os textos jornalísticos. A proposta envolve leitura, interpretação, produção textual e análise da relação entre imagem e escrita. 

Em um primeiro momento, pode parecer uma tarefa simples por serem textos mais curtos. No entanto, essa elaboração contempla vários saberes, pois exige não apenas a compreensão da base alfabética como também fazer a leitura e a interpretação da imagem – etapa que antecede a escrita. 

Onde encontrar boas referências

Eu começo esse trabalho apresentando textos jornalísticos voltados, e com linguagem mais adequada, para as crianças. Para isso, faço uma boa curadoria de materiais de qualidade e, se possível, gratuitos. 

Existem muitos portais que disponibilizam conteúdos de graça, como, por exemplo, o Ciência Hoje das Crianças. No entanto, quando a rede de ensino ou a escola têm assinatura de jornais impressos e/ou digitais, vale a pena aproveitar esse recurso. Penso que estudantes deveriam ter acesso a esses conteúdos desde bem pequenos, por isso meu conselho é que peça que seja feito o investimento em revistas e jornais em sua instituição ou para a Secretaria de Educação. 

Em minha escola, tínhamos pastas com diversos jornais que circulavam pelo ambiente escolar. Eram utilizados em rodas de leitura e nas leituras diárias no início das aulas, entre outros momentos da rotina. Eu costumo utilizar a revista Sorria e a Qualé, o Jornal Joca e outros suplementos infantis.

Como trabalhar textos jornalísticos

Para explorar esse gênero textual, as crianças precisam ter acesso a modelos que sirvam de referência e ampliem o repertório delas. O mesmo vale para a escrita, a leitura e a interpretação de fotolegendas.

Para a produção, sugiro a criação de um álbum de notícias curtas da própria escola ou da comunidade do entorno sobre os principais acontecimentos durante um determinado período.

Como professores, devemos estar atentos e tomar cuidado com a escolha das imagens, pois muitas vezes podem refletir conteúdos preconceituosos ou que reforçam estereótipos. Por exemplo, neste momento estou explorando com minha turma imagens de diferentes povos indígenas brasileiros para desmistificar a crença de que todos são iguais. Essa é uma forma de, além de desenvolver a alfabetização, refletir sobre temas importantes para a construção de um mundo com mais equidade. 

5 dicas para propor a produção de legendas

  1. Apresente modelos e exemplos de legendas para que compreendam as características desse tipo de texto. 
  2. Comece com uma produção coletiva com você no papel de escriba. Depois, pode dividi-los em agrupamentos ou duplas produtivas. Em um terceiro momento, proponha uma escrita individual.
  3. Faça perguntas que facilitem a leitura das imagens. Porém tome cuidado para não enviesar a interpretação da turma.
  4. Favoreça momentos de compartilhamento das impressões. A troca entre os alunos permite que tenham diferentes visões de uma mesma foto ou ampliem a própria perspectiva.
  5. Planeje boas intervenções pedagógicas para que os alunos possam refletir sobre o sistema de escrita alfabética ao escrever as legendas. 

Para finalizar, compartilho também uma sequência de 15 planos de aula da NOVA ESCOLA com atividades variadas que exploram a escrita de fotolegendas.

Espero que gostem e façam uso com suas turmas durante a alfabetização!

Um abraço e até a próxima!

Mara Mansani

Mara Mansani é professora há 34 anos. Lecionou em vários segmentos, da Educação Infantil ao 5º ano do Ensino Fundamental, passando também pela Educação de Jovens e Adultos (EJA). Em 2006, teve dois projetos de Educação Ambiental para o Ensino Básico publicados pela ONG WWF no livro Muda o mundo, Raimundo. Em 2014, recebeu o Prêmio Educador Nota 10, da Fundação Victor Civita, na área de Alfabetização, com o projeto Escrevendo com Lengalenga.

Veja mais sobre:

Últimas notícias