Compartilhe:

Jornalismo

Folclore: 16 materiais para trabalhar o tema o ano todo

Confira uma curadoria de conteúdos com sugestões para todas as etapas

PorNOVA ESCOLA

11/08/2023

Celebrado em agosto, o dia do Folclore pode contribuir com as aprendizagens durante todo o ano, em todas as etapas. Confira sugestões para fazer esse trabalho. Foto: Getty Images

O Dia do Folclore, celebrado no Brasil em 22 de agosto, é uma daquelas datas que podem ser levadas para a sala de aula em qualquer época do ano. O assunto rende discussões sobre as diferentes manifestações culturais e é uma ótima oportunidade para apresentar um leque de narrativas populares aos alunos. Além de permitir valorizar a diversidade do nosso país, a temática possibilita desenvolver diversas habilidades previstas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

O termo folclore tem origem no século 19. William John Thoms, bibliotecário inglês, criou o neologismo "folklore" para denominar as histórias, crenças e tradições populares. Ele escreveu uma carta à uma revista de renome propondo a criação da palavra. Esse texto foi publicado em 22 de agosto de 1846 – veja aqui a carta. Essa data foi adotada por muitos países que instituiram o Dia do Folclore, assim como o Brasil fez em 1965.

“Geralmente, quando estudamos cultura, falamos mais da cultura erudita e da indústria cultural. Já a cultura que é passada de geração para geração de forma mais espontânea é quase renegada dentro do ensino formal. As pessoas têm o folclore dentro de casa e não se dão conta. Precisamos entender a importância da cultura popular tradicional para a composição da identidade cultural de uma cidade, região, país. Para as crianças, um bom trabalho com o folclore mostra que elas pertencem àquele lugar, que seus antepassados cresceram ali e legaram uma cultura”, comenta Marlei Sigrist, folclórologa, pesquisadora, membro da Comissão Sul-Mato-Grossense de Folclore (CSMFL) e autora do livro Chão batido: a cultura popular de Mato Grosso do Sul: folclore, tradição.

O folclore vai além de mitos e lendas. É o conjunto de narrativas da tradição oral, brincadeiras, músicas e danças populares, receitas, adivinhas e trava-línguas, saberes tradicionais, entre outras manifestações culturais.

Dessa forma, há muitos caminhos possíveis para aproveitar a data. Confira abaixo a seleção feita pela NOVA ESCOLA para te ajudar a levar essa temática durante todo o ano:

1. Saiba tudo sobre folclore

Nesta edição do NOVA ESCOLA BOX, você pode se aprofundar no tema e se inspirar para sua próxima aula. Um dos conteúdos, por exemplo, explica de forma detalhada por que o folclore é celebrado no dia 22 de agosto e por que ele pode (e deve) ser trabalhado o ano inteiro. Veja também livros e dicas para trabalhar as culturas africanas e saiba como explorar o assunto de forma inovadora na Educação Infantil. 

2. Para não deslizar em nenhum equívoco sobre folclore

Os estudos sobre folclore começaram ainda no século 19. De lá para cá, muitas informações foram encontradas, mas algumas ideias foram revistas. Por isso, neste texto, discutimos nove equívocos sobre o assunto que devem ser evitados. Por exemplo, dizer que o folclore só pode ser trabalhado nas aulas de Artes.

3. Folclore: utilize brincadeiras para desenvolver a alfabetização matemática

As brincadeiras da cultura popular são uma forma de trabalhar o folclore nos Anos Iniciais. Além de divertidas, as atividades permitem desenvolver habilidades matemáticas. A professora Selene Coletti compartilhou algumas sugestões em sua coluna.

4. Referências sobre folclore, cultura e o brincar

Nem sempre é fácil encontrar bons livros, autores e referências sobre determinados assuntos. Se essa for sua dificuldade, neste link você encontrará 20 indicações de materiais para se aprofundar e inspirar suas aulas.

5. 12 livros ilustrados sobre folclore

Ainda na linha para se aprofundar e entender melhor o assunto, neste texto você pode conferir livros ilustrados que apresentam uma riqueza de personagens e narrativas folclóricas. Há indicação de obras sobre o famoso Bumba Meu Boi e sugestões com o Tutu-moringa, um personagem pouco conhecido que pode ser apresentado para seus alunos. 

6. Plano de atividade: Cirandas na Educação Infantil

Na Educação Infantil, o tema folclore é sempre muito rico! Uma sugestão é propor cirandas, que misturam música e dança. Esta sugestão, além de proporcionar boas experiências para o desenvolvimento dos pequenos, amplia o repertório cultural da turma.

7. Cantiga e dança para todos

Propor atividades que envolvam danças, músicas e diferentes movimentos dos alunos sempre engaja a turma, mas será que inclui a todos? Nesta reportagem, você pode conhecer o projeto desenvolvido em uma escola em Cuiabá (MT) que envolveu alunos com e sem deficiência. As professoras responsáveis usaram a música folclórica Nandaia ao longo das atividades.

8. Plano de atividade: Roda e cantigas – Sapo Cururu

Com a música do Sapo Cururu é possível levar o folclore para os bebês. A ideia desta sugestão de atividade é explorar diferentes sons e trabalhar a habilidade de imitar gestos e movimentos. Também podem ser exploradas outras narrativas para enriquecer as vivências culturais da turma. 

9. Folclore nas aulas de Arte dos Anos Iniciais do Fundamental

Nada de reduzir o componente à organização da decoração ou ensaiar para a festa do Dia do Folclore! A cultura popular pode ser explorada de diferentes formas, envolvendo as quatro linguagens previstas na BNCC de Arte: artes visuais, dança, música e teatro. Confira mais sugestões nessa reportagem.

10. Baixe livro com oito personagens folclóricos pouco conhecidos

O mundo dos personagens folclóricos vai muito além do saci-pererê e do curupira. A jornalista e pesquisadora Januária Cristina Alves escreveu, literalmente, um abecedário com diferentes personagens da nossa cultura. Pedimos que ela selecionasse oito personagens que são menos conhecidos e, depois, criamos um PDF exclusivo, que você pode baixar e usar em sala de aula. 

11. Plano de aula: trabalhando a cultura popular brasileira com poemas

Se engana quem pensa que o folclore só pode ser trabalhado na Educação Infantil. A proposta deste plano de aula para o 7º ano é falar sobre a cultura popular brasileira por meio de poemas. 

12. Educação Infantil: Dicas para trabalhar o folclore com as crianças

Nesta coluna, a professora Paula Sestari explica como a temática pode ser explorada na Educação Infantil e apresenta caminhos para planejar boas atividades que aproximem as crianças das diferentes manifestações da cultura popular por meio de narrativas, instrumentos, arte e música.  

13. Plano de aula: Identificando e cantando cantigas de roda

As cantigas podem ser ótimos recursos para os professores na fase de alfabetização, principalmente para os alunos de 1º ano do Ensino Fundamental. A proposta da atividade é que as crianças assistam a vídeos e completem e reescrevam os versos. Neste plano de aula, você encontrará sugestões de vídeos e músicas, além de dicas de como trabalhar as dificuldades de cada aluno. 

14. Folclore para adolescentes? É possível, sim!

Como falamos anteriormente, o tema pode ser abordado em todas as etapas! Neste NOVA ESCOLA BOX, por exemplo, você confere dicas de como envolver os adolescentes nessas aulas, usar a tecnologia e levar a temática até para as aulas de Língua Inglesa. 

15. Desvende as criaturas e monstros folclóricos da região Norte

Se você ainda quer diversificar o tema com seus alunos dos Anos Iniciais, estes conteúdos vão ajudar. Aqui, você pode conferir sugestões de como trabalhar as figuras folclóricas da região Norte do país. Além disso, oferecemos dicas para contar histórias aos alunos e um e-book incrível, que pode ser baixado gratuitamente, com diferentes personagens dessa região. 

16. De Malasartes a Chico Rei: explore a cultura popular brasileira nas aulas de Língua Portuguesa

Que tal estudar o folclore por meio da literatura nos Anos Finais? Em sua coluna, a professora Ana Cláudia Santos traz sugestões para explorar essas narrativas, propor um diálogo com a realidade dos alunos e estudar diferentes práticas de linguagem.

*Texto publicado originalmente em 04/08/2023 e atualizado em 11/08/2023 para acréscimo de conteúdo. 

 

Veja mais sobre

Últimas notícias