Crie sua conta e acesse o conteúdo completo. Cadastrar gratuitamente

Educação Infantil: dicas de atividades e leituras para o recesso

Confira algumas ideias para aproveitar o merecido período de descanso e ao mesmo tempo se preparar para os desafios de 2022

POR:
Paula Sestari
Crédito: Getty Images

Olá, queridas professoras e professores! Tiveram um bom final de ano? Nesse começo de 2022, é com muita satisfação que retorno a esse espaço, para continuar a conversa sobre temas que são relevantes para o nosso cotidiano na Educação Infantil.

Por isso, começo primeiramente desejando um excelente ano, com saúde (afinal, por toda a experiência que tivemos, vimos que isso é o que fundamentalmente importa) e desejo ainda que esse espírito de recomeço de ciclos seja de fato uma oportunidade, para utilizarmos tudo o que passamos ao longo de 2020-2021 para seguirmos nos reinventando profissionalmente. 

Lembro que na minha última coluna, em dezembro, eu trouxe alguns pontos que considero importantes para a organização e fechamento do período letivo, e já mencionei ali algumas questões que podem subsidiar um bom início de ano. No entanto, o momento agora em janeiro é de desacelerar! 

Digo isso porque, como poucos, o professor da Educação Infantil é um profissional que se mantém em maior tempo de contato com a sua clientela, o que envolve interações físicas e emocionais constantes. Essa convivência intensa com diferentes perfis, e com a responsabilidade de amparar, acolher, organizar, mediar, articular, e diversas outras atribuições, de fato é algo que nos consome – tanto em entrega humana quanto profissional. Portanto, essa pausa é, sim, fundamental para nós. 

E o que fazer durante esse recesso? Penso que, nesse período de merecido descanso, precisamos justamente focar naquilo que nos permite recarregar as energias. Então, gostaria de compartilhar algumas sugestões que possibilitam se desligar nas férias e, ao mesmo tempo, têm potencial para construir referências que podem deixar nossa ação mais leve, para o próximo período letivo que deve, novamente, exigir bastante de nós. 

Atividades de Educação Infantil: Planejamentos alinhados à BNCC

Nesse curso, você conhecerá experiências e indicações que ajudam a realizar um planejamento completo e alinhado à Base Nacional Comum Curricular (BNCC), além de plenamente voltado aos interesses e à perspectiva das crianças que frequentam a Educação Infantil.

Volte a ser criança 

Começo sugerindo que você se dedique ao resgate da sua criança brincante. Tudo porque as férias trazem oportunidades para a descontração, especialmente nos momentos com amigos e a família. Que tal aproveitar a deixa para curtir brincadeiras no chão com as crianças, e realmente se desprender do adulto que habita em você? 

Nessas horas, é interessante se envolver nas construções dos pequenos, observando como elaboram as ideias, como lidam com o tempo ocioso, e além de tudo é também uma ótima oportunidade para compartilhar as suas experiências de infância, naquelas brincadeiras que atravessam gerações. 

Momentos como esses permitem redescobrir o prazer da brincadeira e mesmo resgatar a sensibilidade necessária para acompanhá-la; afinal, as brincadeiras consistem em um pilar essencial do nosso cotidiano na Educação Infantil, e precisamos sempre saber como lidar com elas – fora que, considerando que muitas envolvem atividades físicas e jogos, temos também uma boa oportunidade para se distrair e até se exercitar um pouco nesse recesso. 

Conecte-se com a natureza 

Minha segunda sugestão é intensificar o contato com a natureza. Estamos em um país continental e de múltiplas realidades, e por isso, essa interação com o meio ambiente pode ocorrer em diversas possibilidades, seja na praia, em áreas rurais, em parques urbanos, ou mesmo pelo cultivo de um jardim ou canteiro em casa. Nesse processo, quando nos permitimos tocar a terra e entrar em contato com os elementos da natureza, eu realmente sinto que é possível equilibrar as nossas energias, além de propiciarmos uma ótima experiência nessa fase de descanso. 

De quebra, acredito que ao fazermos isso, estamos também vivenciando a premissa que supera o emparedamento da Educação Infantil. Aqui mesmo no site da NOVA ESCOLA temos muitos conteúdos inspiradores para a organização de vivências em que as crianças podem realizar experiências com os elementos da natureza, mas penso que antes de pôr tudo isso em prática, é importante que nós professores possamos sentir essa força que vem do meio ambiente e que percorre todos os nossos sentidos.

Vamos aprender ao ar livre?

Nesse Nova Escola Box,apresentamos aos gestores e professores da Educação Infantil os benefícios e possibilidades da aprendizagem em ambientes externos, que devem ser priorizados neste momento de retomada das atividades presenciais de acordo com os protocolos sanitários.

Separe um tempinho para bons livros 

A última dica é selecionar alguns momentos dessa pausa para leituras de qualidade. Indicações de boas obras também não faltam aqui no site da NOVA ESCOLA, e eu gostaria de sugerir mais algumas. Que tal buscar biografias de professoras e professores inspiradores, de nosso tempo ou de outros momentos e contextos? 

Para quem se interessa por fatos e personalidades históricas, trago aqui uma sugestão de livro sobre Antonieta de Barros (1901 - 1952), uma figura muito importante da região onde eu moro. Na obra Antonieta de Barros: Professora, Escritora, Jornalista, Primeira Deputada Catarinense e Negra do Brasil, de Jeruse Romão, somos apresentados à trajetória dessa mulher que superou vários obstáculos em sua jornada – e que hoje, 120 anos após o seu nascimento, se configura como uma das personalidades mais marcantes de Santa Catarina e do Brasil. 

Além disso, outra boa pedida são as obras de Manoel de Barros, autor continuamente citado nas conversas e reflexões sobre a Educação Infantil, muito por conta do seu olhar, que revela encantamento pelas miudezas e insignificâncias, se assemelhando, assim, ao olhar das crianças, que estão sempre ávidas pelas descobertas desse mundo. Sugiro os livros Menino do Mato, Memórias Inventadas e Meu Quintal é Maior do que o Mundo.  

Por fim, outro escritor apaixonante é o uruguaio Eduardo Galeano (1940 - 2015). Especificamente, trago como sugestão o seu O Livro dos Abraços, uma narrativa que nos aproxima de histórias que poderiam muito bem ser a minha ou a sua, porque o olhar do autor atravessa os acontecimentos da vida de uma maneira prosaica, leve e reflexiva.

 

Todas essas leituras sugeridas dialogam com o nosso fazer pedagógico, além de nos nutrir física e mentalmente nesse período de descanso, nos preparando para esse novo ciclo –  que desejamos que seja de muito sucesso para todos nós. 

Um abraço e até breve, 

Paula Sestari é professora de Educação Infantil da rede municipal de ensino de Joinville (SC), com 10 anos de experiência nessa etapa, e mestre em Ensino de Ciências, Matemática e Tecnologias. Em 2014, recebeu o Prêmio Educador Nota 10, da Fundação Victor Civita, e foi eleita Educadora do Ano com um projeto na área de Educação Ambiental com a faixa etária das crianças pequenas.