Em seis meses, 100% dos alunos alfabetizados

Professora ensina a turma do 1º ano a ler e escrever até julho e no segundo semestre investe mais na produção de textos

POR:
NOVA ESCOLA, Paola Gentile, Camila Camilo
A professora Eudes auxilia os estudantes já alfabetizados a escrever. Foto: Fernanda Preto
PRIMEIRAS HISTÓRIAS A professora Eudes auxilia os estudantes já alfabetizados a escrever

Ao chegar à EMEB Doutor José Ferraz de Magalhães, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, para acompanhar uma aula da turma de 1º ano, em setembro, fui abordada por Julia Vitória Maciel Figueiredo, 6 anos:

- Hoje escrevi em casa uma história sobre índios. Tive até de usar o outro lado da folha! - disse, orgulhosa. Uma das atividades do dia em que estive na escola foi reescrever A Lenda dos Diamantes.

Thiago Felipe de Oliveira, 6 anos, já tinha preenchido várias linhas da folha quando perguntou:

- Isabela, você escreveu guerra com dois erres ou com um?

- Com dois, né? Olha o som: guerrrrra, respondeu a menina.

Enquanto a sociedade briga para que todos os alunos estejam alfabetizados até os 8 anos - uma das metas sugeridas para o novo Plano Nacional de Educação (PNE) -, os estudantes de 6 e 7 anos da professora Eudes da Silva estão assim: alfabéticos e, por que não dizer, escritores. Segundo dados da última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), só 32,5% das crianças estão alfabetizadas aos 5 e 6 anos e 74,6% aos 7.

Para chegar a esse ponto, o trabalho de Eudes é cuidadoso. Em fevereiro, a avaliação inicial mostrou que apenas oito alunos estavam alfabéticos, dentre 26. Nos três primeiros meses, uma sequência de atividades envolvendo músicas estimulou a reflexão sobre o sistema de escrita. A professora trabalhou com listas e textos coletivos. Outra sondagem em abril revelou que 20 crianças já tinham superado a fase silábico-alfabética. A garotada estava pronta para outras tarefas, como a produção individual de textos.

Até o fim do ano, a turma vai explorar textos instrucionais. Em 2012, Eudes continuará com a mesma sala. Como todos os alunos estão alfabetizados, ela planeja trabalhar acentuação e ortografia para que a escrita dos pequenos seja cada vez mais aprimorada.

Em breve, deve voltar a dar aulas para uma classe de 1º ano: "Nessa idade, as criaças têm sede de aprender. Dou a eles a oportunidade de escrever. Um ganho para toda a vida".

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias

Tags

Guias

Tags

Guias