De professora para professores: 9 sugestões de materiais de estudo para se aprimorar no trabalho docente

Confira sugestões de livros, cursos on-line e iniciativas para os professores que estão sempre em busca de se desenvolver enquanto profissionais da Educação

POR:
Mara Mansani
Crédito: Getty Images

Como educadora, sempre me impressiono com a capacidade que todos os profissionais da Educação possuem para aprender e para se reinventar na profissão. Prova disso é o quanto nós, professoras e professores, aprendemos em tão pouco tempo a fazer uso de tecnologias digitais, e a nos apropriarmos de novas metodologias para a aprendizagem dos nossos alunos, nessa longa pandemia. Penso que, na realidade, essa é uma necessidade e mesmo uma exigência do nosso trabalho: a de sermos sempre aprendizes.

Inclusive, quando surge qualquer apoio ou oportunidade de estudo oferecidas pelas redes de ensino, pelo terceiro setor, por iniciativas entre os próprios professores, ou qualquer outra possibilidade de estudo, agarramos com força e compromisso, não é mesmo? Apesar disso, sabemos que nem sempre temos o tempo e as condições necessárias para estarmos atualizados, e muitas vezes, nem as horas de estudo asseguradas por lei e garantidas pelas nossas reuniões e encontros pedagógicos, dão conta de suprir essa demanda por conhecimento.

Assim, vejo que muitas vezes esse estudo acaba vindo do nosso próprio esforço e investimento pessoal. Mas a dúvida que fica em muitos momentos é: o que estudar? Pensando nisso, resolvi aqui selecionar nove bons materiais de estudo, em inúmeros formatos, que podem ajudar você nessa busca constante para trabalharmos com cada vez mais qualidade e satisfação profissional.

Alfabetização na BNCC: entenda o que muda nos anos iniciais

Nesse Nova Escola Box, entenda a visão adotada pela Base sobre o processo de aprendizagem da escrita, com muitos materiais de referência e conteúdos para se aprofundar.

9 sugestões de materiais de estudo

- Livros

Na escola estadual de São Paulo em que trabalho, fui à biblioteca ver os novos livros que chegaram, disponibilizados aos professores para estudo. Cada um melhor do que o outro! Para começar, peguei quatro deles para ler em casa, que resolvi trazer como sugestão para vocês:

  • Metodologias Ativas para uma Educação Inovadora: Uma Abordagem Teórico-Prática (Lilian Bacich e José Moran, Editora Penso, 2018)

Esse livro traz experiências e propostas incríveis, como por exemplo, a rotação por estações, que venho utilizando há anos em minhas turmas de alfabetização, além da sala de aula invertida e muito, muito mais. Tudo muito bem explicado e fundamentado, com excelente base teórica e prática. Considero esse um daqueles livros indispensáveis na biblioteca pessoal do professor – dá uma vontade danada de fazer diferente, de pôr em prática todas as metodologias ativas propostas, e de realmente transformar a prática pedagógica em sala de aula.

  • Ensino Híbrido: Personalização e Tecnologia na Educação (Lilian Bacich, Adolfo Tanzi Neto e Fernando de Melo Trevisani, Editora Penso, 2015)

Seguindo a mesma linha do livro anterior da lista, essa obra traz todo o esclarecimento sobre o que realmente é o ensino híbrido, desde o conceito até a compreensão e desenvolvimento dessa abordagem pedagógica, que tem como foco o processo de aprendizagem do aluno. Destaco a  parte de como fazer um planejamento, com modelos de plano de aula dentro de várias modalidades .Quanta coisa para aprender!

  • Alfabetização: A questão dos métodos (Magda Soares, Editora Contexto, 2016)

Eu já havia lido esse livro incrível anteriormente, mas nessa releitura, venho fazendo novas descobertas e ampliando meu entendimento quanto a todo o processo de alfabetização. Trata-se de um livro esclarecedor e ao mesmo tempo provocador, pois leva a uma reflexão mais profunda sobre a alfabetização que estamos fazendo. Leitura indispensável a todos os alfabetizadores, e mesmo os professores de outros segmentos, a partir dessa obra, podem compreender melhor o processo de aprendizagem das crianças como um todo. Particularmente, acredito que, por si só, esse livro já daria um bom curso de formação para professores alfabetizadores.

  • 21 lições para o século 21 (Yuval Noah Harari, Editora Companhia das Letras, 2018).

Um livro para refletir sobre a vida, nossa humanidade, ações, omissões e tudo mais que implica o indivíduo e a vida em coletividade. É uma leitura que ainda está em andamento – e que estou achando bem interessante.

Vejam bem quais foram as minhas escolhas para a leitura de estudo: um livro dentro da minha área principal de atuação (alfabetização); dois que dizem respeito à Educação como um todo (metodologias ativas e ensino híbrido); e um com uma temática mais geral mas que, de certa forma, perpassa por todos os conteúdos ligados ao universo dos educadores.

Então, essa é minha sugestão principal em relação a livros: amplie e diversifique a sua leitura de estudo. Outra dica útil é, se possível, explorar bibliotecas ou salas de leituras de sua escola, ou da sua cidade, na busca por livros e outros materiais de estudo que podem, muitas vezes, estar há muito tempo fechados em armários e sem uso.

Como usar ideias do ensino híbrido em Alfabetização

Nesse Nova Escola Box, você vai ter acesso a conteúdos que vão auxiliar no desenvolvimento de uma série de habilidades de leitura e escrita utilizando estratégias típicas de ensino híbrido, como sala de aula invertida.


- Cursos e iniciativas de aprendizado on-line

Nessa onda de estudo on-line, em tempos de pandemia, em home office, estão disponíveis várias formações voltadas para professores, e disponibilizadas pelas universidades, por organizações não-governamentais, por instituições do terceiro setor, entre outros. Assim, garanto que na internet é possível encontrar muita coisa gratuita, com muita qualidade, e até com certificado de formação! Tenho acompanhado e participado de várias dessas iniciativas, e fica até difícil de recomendar. Veja a seguir algumas delas!

  • Cursos da NOVA ESCOLA

Aqui na NOVA ESCOLA, temos muitas opções de cursos que trabalham com tópicos essenciais na Educação, como competências socioemocionais, ensino remoto, ensino híbrido, e uso de tecnologias na Educação, por exemplo.

Tive o privilégio de participar de alguns cursos de alfabetização, e deixo aqui três deles como recomendação: É tempo de compartilhar (disponível aqui); Leitura e alfabetização: estratégias e ferramentas para o ensino remoto (disponível aqui) e Alfabetização: usando diferentes gêneros textuais e metodologia ativa (disponível aqui). Só que o catálogo de cursos de NOVA ESCOLA oferece muito, mas muito mais opções, várias delas gratuitas, e todas com certificação! Sugiro que vocês naveguem pelo site e vejam o tanto de coisas interessantes que são ofertadas por lá.

  • Laboratório Digital Educacional (LDE), da Universidade Federal do Ceará (UFC)

Esse canal do YouTube do Laboratório Digital Educacional (LDE), que vem com a qualidade acadêmica da Universidade Federal do Ceará (UFC), é extremamente rico em opções de estudo. Só no curso Tecnologia na Educação, Ensino Híbrido e Inovação Pedagógica, são disponibilizadas 50 aulas com professores de excelência, além de todo o material relacionado. Tenho acompanhado essas aulas desde o ano passado, e aprendido muito! Além disso, recomendo especialmente o curso Letramento Digital. Você pode acessar os cursos gratuitos do canal no YouTube clicando aqui.

  • Lives com a Fundação Varkey

Quer aprender com professores do mundo inteiro? Então, uma boa dica são as lives da Fundação Varkey, organização que se propõe a aprender e disseminar as melhores práticas educacionais em todo o planeta.

Entre as opções, destaco as lives da  #ExperienciaAtenea, uma rede da qual faço parte e que é composta por professores da comunidade latino-americana. Esses vídeos destacam experiências muito bacanas de professores de vários países da América latina, além de disponibilizarem um rico material para estudo. Está em espanhol, mas dá para entender bem. O conteúdo pode ser acessado no YouTube, clicando aqui.

  • PoCa - Cursos abertos da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Trata-se de mais uma alternativa de diversos cursos disponibilizados com a chancela de qualidade acadêmica de uma universidade federal, no caso, a paulista Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). São muitos conteúdos – só na área da Educação são 18 cursos – e há opções em várias áreas correlatas como Ética, Informação e Comunicação, Inclusão e Acessibilidade, Tecnologias na Educação, e muito mais. Tudo gratuito, a distância e com certificação. O PoCa pode ser acessado aqui

  • Grupos de Estudos entre professores

Minha última sugestão é bastante “mão na massa”. Procure formar ou fazer parte de grupos de estudos com outros educadores! Afinal, é muito bom estudar, compartilhar e trocar com parceiros de profissão.

É possível, por exemplo, combinar os temas de estudo inicialmente; em seguida, todos fazem suas leituras, e por fim, marcam encontros para debates, reflexões, impressões e experiências. Todas as vezes que consigo participar de encontros assim, aprendo muito com meus colegas. E o mais legal é que hoje em dia, com tantos encontros virtuais acontecendo, posso me conectar com professores de todo o Brasil! É muito interessante conhecer e entender diferentes realidades, ao mesmo tempo em que encontramos temas e necessidades comuns a todos na Educação. Recomendo muito!

Essas são algumas das muitas possibilidades de se estudar e ampliar os nossos horizontes na carreira docente. Sei que os nossos tempos estão muito corridos, mas é sempre importante se manter atualizado, tanto para que os nossos alunos avancem na aprendizagem, quanto porque aprender mais significa também melhorar, e mesmo facilitar, o nosso dia a dia de trabalho como educadores.

Além disso, queridos professores e professoras, se vocês já têm uma rotina própria de estudos, compartilhem aqui nos comentários as suas sugestões!

 

Um grande abraço e até a próxima!

Mara Mansani

Mara Mansani é professora há 34 anos, lecionou em vários segmentos, da Educação Infantil ao 5º ano do Ensino Fundamental, passando também pela Educação de Jovens e Adultos (EJA). Em 2006, teve dois projetos de Educação Ambiental para o Ensino Básico publicados pela ONG WWF, no livro “Muda o Mundo, Raimundo”. Em 2014, recebeu o Prêmio Educador Nota 10, da Fundação Victor Civita, na área de Alfabetização, com o projeto Escrevendo com Lengalenga

Tags

Guias

Tags

Guias