Não sei quando devo usar "nenhum" e "nem um". Qual é a regra?

Nova Escola te ajuda a tirar dúvidas sobre a Língua Portuguesa

POR:
Rita Trevisan, NOVA ESCOLA, Bruna Nicolielo
O recipiente estava cheio de biscoitos, mas depois de poucas horas, não restou nenhum. Crédito: Shutterstock

Embora na fala as duas expressões tenham quase a mesma pronúncia e quase o mesmo significado, há diferenças no emprego de “nem um(a)” e “nenhum(a)”.

Em alguns casos, as duas expressões são equivalentes. Há apenas uma mudança de intensidade. Veja os exemplos:

“Não deixaram nenhum biscoito no recipiente”

“Não deixaram nem um biscoito no recipiente”

Quando você diz “nenhum biscoito”, o significado é de absolutamente nenhum, nada. Já a expressão “nem um biscoito” tem um caráter de frustração por parte do falante diante da situação, ou seja, “não restou nem ao menos um biscoito”. Há o mesmo valor nas duas expressões, mas no primeiro caso, não há sentimento de perda. Já no segundo, ocorre uma frustração.

Para entender essas sutis diferenças, é necessário levar em conta a classe gramatical a que pertencem.

 

Nenhum

É um pronome indefinido variável em gênero e número (ou seja, pode ir para o feminino e o plural), com um sentido negativo, de esvaziamento. Pode ser trocado por “algum”. Exemplos:

"Sapato nenhum era confortável para aqueles pés inchados." 

"José não rejeitava serviço nenhum." (José não rejeitava serviço algum)

Nenhum ser humano está livre de doenças” (Ninguém está livre de doenças)

Nenhuma pergunta foi feita ao professor”

 

Nem um

Nesse caso, temos a conjunção “nem” seguida do numeral “um”. Traz um sentido mais intenso de perda. Ele pode ser substituído por “nem um sequer”, “nem um só”, “nem ao menos um”. Exemplos:

"Nem um aluno conseguiu resolver o problema." (Nem sequer um aluno)

"Seu argumento, melhor que nem um outro, acabou sensibilizando os jurados." 

“Fiquei triste. Nem uma pessoa fez perguntas depois da palestra.” (Nem ao menos uma pessoa)

No nosso dia a dia, raramente empregamos a expressão “nem um”. É mais frequente usarmos o pronome indefinido “nenhum” para a maioria das situações.

Veja outras dicas sobre a Língua Portuguesa na página S.O.S. Português


Consultoria Marcelo Módolo, doutor em Letras e professor da USP, e Arlete Bannwart Vieira, professora aposentada e consultora de alunos do Ensino Médio do Colégio Stockler, em São Paulo.

Pergunta enviada por Yolanda Castro Serra, São João Batista, MA

Tags

Guias

Tags

Guias

Tags

Guias

Tags

Guias

Tags

Guias