Blog de Alfabetização

Troque experiências e boas práticas sobre o processo de aquisição da língua escrita.

Crie sua conta e acesse o conteúdo completo. Cadastrar gratuitamente

Como planejar a alfabetização no ensino híbrido

A professora Mara Mansani aponta caminhos para organizar o desenvolvimento de habilidades de escrita e leitura, e compartilha modelo para planejamento

POR:
Mara Mansani
Crédito: Getty Images

Salvo exceções, a grande maioria de nós, professores alfabetizadores, não foi formada para trabalhar com metodologias ativas e usar recursos tecnológicos. No entanto, precisamos incorporar essas ferramentas no nosso cotidiano e repensar a nossa prática. Sempre mantendo o foco na aprendizagem dos alunos.

Para mim, o primeiro passo dessa transformação é refletir sobre nosso trabalho enquanto educadores. Analisar o que vem dando certo na alfabetização para entender o que podemos manter durante o ensino híbrido. Não precisamos ser radicais, achar que tudo o que foi feito até aqui precisa ser descartado e que devemos partir do zero. Outro ponto importante, este vale para qualquer transformação na Educação, é ter claro o que os alunos precisam aprender, quais habilidades precisam ser desenvolvidas e o que está previsto no currículo. Para isso, uma avaliação diagnóstica que mostre o retrato da aprendizagem da turma é imprescindível.

Curso como usar diferentes gêneros textuais e metodologias ativas na alfabetização

Este curso tem a intenção de mostrar às professoras e professores a importância do planejamento intencional dos espaços na sala de referência das crianças de forma a garantir que elas, efetivamente, tenham contemplados os seus direitos de aprendizagem propostos pela BNCC. 

Pensando nisso, venho estudando o ensino híbrido e experimentando possibilidades para potencializar a aprendizagem na alfabetização e dar mais qualidade às minhas práticas. Compartilho com vocês algumas ideias que surgiram nesse exercício. No entanto, vale ressaltar, que este exemplo não é receita pronta ou a única resposta para as nossas dúvidas e anseios. Não há apenas um modelo de planejamento da mesma maneira que não há uma única forma de aprender.

Primeiros passos para planejar
Criei um modelo de planejamento da alfabetização no ensino híbrido a partir de formação da Comunidad Atenea, uma comunidade latino-americana de educadores da qual faço parte. Eu me inspirei no que foi apresentado durante o encontro e acrescentei algumas informações.

Como exemplo, destaquei uma habilidade dentro do Campo da Vida Pública prevista para 1º e 2º ano do Fundamental - com devidos ajustes e adaptações também pode ser realizada com alunos de 3º ano. Dentro dela, proponho fazer um trabalho coletivo e colaborativo na temática brinquedos. O tempo que espero desenvolver essas atividades pode variar de uma a duas semanas, a partir da organização de todas as atividades da turma.

Como usar ideias do ensino híbrido em Alfabetização

Entenda como desenvolver uma série de habilidades de leitura e escrita utilizando estratégias típicas de ensino híbrido, como sala de aula invertida.

Reuni todas essas informações em uma tabela, na qual destaco a competência, objeto de conhecimento e habilidades que quero desenvolver, as atividades a serem realizadas e o que acontecerá dentro de cada ambiente: na aula presencial, no on-line e o que o aluno deve fazer de forma independente. Abaixo, você poderá baixar gratuitamente o modelo para se inspirar.

A planilha pode facilitar nosso entendimento de cada etapa a ser desenvolvida. Como disse anteriormente, este é apenas uma das muitas possibilidades.

Agora é com você, professor! Experimente elaborar um planejamento a partir do que apresentei. Sugiro que comece com uma proposta de leitura na alfabetização. Não deixe de compartilhar conosco como foi sua experiência.

Um abraço e até a próxima!

Mara Mansani

Mara Mansani é professora há quase 30 anos, lecionou em vários segmentos, da Educação Infantil ao 5º ano do Ensino Fundamental, passando também pela Educação de Jovens e Adultos (EJA). Em 2006, teve dois projetos de Educação Ambiental para o Ensino Básico publicados pela ONG WWF, no livro “Muda o Mundo, Raimundo”. Em 2014, recebeu o Prêmio Educador Nota 10, da Fundação Victor Civita, na área de Alfabetização, com o projeto Escrevendo com Lengalenga.

Tags

Guias

Tags

Guias