Matemática em 2021: estratégias para planejar suas aulas

Entenda como olhar para as habilidades do componente curricular e organizar ações para o ano letivo

POR:
Selene Coletti
mulher sentada de frente para notebook
Foto: Getty Image

O novo ano escolar já está na nossa porta e é hora de pensar como prepará-lo mesmo não tendo a certeza se as aulas serão presenciais ou não. Neste atual cenário, é importante lembrar de envolver a equipe escolar de maneira ativa em todo o processo.

Dizer que o planejamento é um ato de extrema importância e que permeia as mais diferentes ações de nosso dia a dia é falar o óbvio. Na escola, para alguns profissionais, planejar ainda é cumprir uma exigência burocrática, para outros é usar um instrumento que permite organizar o trabalho e contribuir para o aprendizado dos alunos.

Planejar é uma ação que precisa ser vista realmente como um instrumento indispensável para a ação pedagógica. Para começar o planejamento de 2021 é preciso retomar os registros de 2020, aqueles mapeados por você e sua equipe, relembre o que foi possível fazer e o que não foi. Caso isso não tenha sido feito, será preciso realizar agora.

Dicas para a recepção e cronograma para o início do ano

Baixe um cronograma e pôster exclusivo para começar a planejar esses momentos para sua turma e escola.

O ponto de partida deve ser o que foi aprendido e a qualidade dessa aprendizagem, detalhando como os conteúdos foram trabalhados e a qualidade dos mesmos. É a partir dessa análise que a equipe irá pensar nas ações e estratégias para 2021. Indico um material que você e sua equipe poderão (re)visitar que é sobre as rubricas de avaliação. É uma live de NOVA ESCOLA e tenho certeza que irá contribuir para esse momento.

Mas e o planejamento da Matemática?
Esse movimento precisa ser feito com todas as áreas do conhecimento, no entanto, aqui vamos nos debruçar sobre a Matemática. Além da análise dos registros obtidos em 2020, outro material que também já conversamos aqui são as habilidades matemáticas que devem receber o foco nesse planejamento. Quando refletimos sobre isso, falei dos Mapas de Foco, organizados pelo Instituto Reúna que traz uma seleção de habilidades para cada ano do Ensino Fundamental, pautados na Base Nacional Comum Curricular (BNCC).  Tais habilidades foram “traduzidas em objetivos de aprendizagem para guiar as aprendizagens e o desenvolvimento integral dos estudantes”. Clique aqui e confira

Abaixo tirei um print do site para que você possa entender como utilizar o material com o objetivo de apoiar o avanço dos alunos, diminuindo as defasagens que o cenário da pandemia criou e permitindo que as habilidades da BNCC sejam contempladas.

Como é possível perceber, e já havíamos falado isso anteriormente, as habilidades a serem priorizadas são:

> Contar, ler, escrever, ordenar, comparar, compor e decompor números;
> Resolver e elaborar problemas envolvendo as quatro operações, as medidas de grandezas em situações do cotidiano, utilizando estratégias diversas como o cálculo, cálculo mental e algoritmo;
> Identificar regularidades em sequências;
> Identificar, classificar e comparar figuras;
> Ler, interpretar e comparar dados em tabelas de dupla entrada;
> Realizar pesquisas envolvendo variáveis, organizando os dados por meio de tabelas e gráficos, com ou sem uso de tecnologias, apresentando os resultados por meio de textos escritos.

O foco está no letramento matemático a partir do desenvolvimento das habilidades de raciocinar, representar, comunicar e argumentar matematicamente, favorecendo o estabelecimento de conjecturas, formulação e resolução de problemas.

Com essas informações, você e sua equipe precisam pensar na seleção e elaboração de propostas didáticas, utilizando metodologias ativas para promover o protagonismo dos estudantes. Poderão também rever como a Matemática vem sendo trabalhada e o que poderá ser revisto para que ela seja realmente uma ferramenta para entender e explicar o mundo a nossa volta, seja na forma de lê-lo, ou na forma de resolver os problemas que o cotidiano nos apresenta.

5 perguntas e respostas para replanejar Matemática no Fundamental 1

Conheça alguns caminhos para redesenhar o ano letivo para as turmas do 1º, 2º e 3º ano durante o contexto da pandemia do coronavírus

Outro ponto a ser contemplado pela equipe nesse momento, conforme o Mapa de Foco propõe, é se debruçar na avaliação diagnóstica a ser realizada inicialmente e na avalição formativa, ao longo do ano, viabilizando o “monitoramento permanente das aproximações e distanciamento entre o previsto e o realizado em relação à garantia das aprendizagens e a correção de rota, quando esta se fizer necessária para ampliar os resultados”.

Tudo isso pensando na possibilidade das aulas presenciais com parte da turma e na continuidade das aulas não presenciais, se essas já vinham acontecendo na sua escola. Sabemos que há realidades distintas, mas que cada um ao seu modo, conseguiu fazer o seu melhor. Nesse momento de planejamento será necessário pensar como continuar promovendo a participação de todos, levando-se em conta as considerações feitas anteriormente.

São novos desafios que se desenham a nossa frente, porém estarmos juntos enquanto equipe será fundamental para superá-los. Um bom (re)começo a todos!

Até a próxima,

Selene

Selene Coletti é professora há 39 anos na rede pública. Atua na Educação Infantil e foi alfabetizadora por 10 anos tendo trabalhado do 1º ao 5º ano. Recebeu, em 2016, da Fundação Victor Civita, o Prêmio Educador Nota 10 com o projeto “Mapas do Tesouro que são um tesouro”, na área de Matemática. Foi diretora de escola e recebeu, em 2004, o Prêmio “Gestão para o Sucesso Escolar”, do Instituto Protagonistes/Fundação Lemann. Atuou como coordenadora do Núcleo de Formação Continuada do município e formadora da Educação Infantil, na Prefeitura de Itatiba. Atualmente é professora da rede pública de Itatiba.