Atividade 1: Uma música por dia para as crianças e famílias brincarem

Convide os adultos para compartilharem o que sabem sobre nosso cancioneiro e organize uma coleção delas para dividir com toda a turma

POR:
Beatriz Vichessi
Engaje as famílias e convide-as a se lembrar das cantigas de sua infância. Ilustração: Ana Maria Sena/NOVA ESCOLA

Se um dos eixos principais da Educação Infantil é o brincar, isso não quer dizer que para trabalhá-lo é preciso pensar em propostas mirabolantes para apresentar às famílias em tempos de pandemia. Pelo contrário. Quanto mais simples melhor. Colocar as cantigas folclóricas em cena cumpre exatamente esse papel. 

Confira a sugestão de atividade abaixo, inspirada no trabalho da professora Luciana Negrão de Oliveira, responsável pela turma de 4 anos da EMEIEF Antônio Carlos Mayer, em Suzano (SP). “Além de aumentar o repertório cultural das crianças, o objetivo é melhorar a oralidade, movimentar o corpo e memorizar textos que, no futuro, serão de grande valia para o processo de alfabetização”, diz ela.   

ATIVIDADE: UMA CANTIGA DE SEGUNDA A SEXTA

Estimule as crianças e famílias a conhecerem e interpretarem juntos o nosso cancioneiro popular


Indicado para: Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Material: Seleção de cinco cantigas folclóricas (confira algumas sugestões aqui); WhatsApp ou redes sociais para se comunicar com as famílias; máquina fotográfica ou celular para registrar a atividade 

Na BNCC: EI03EO06, EI03TS03 e EI03EF02


PASSO A PASSO

1. Selecione o material: Reúna cinco cantigas folclóricas - texto e vídeo (ou áudio) para trabalhar ao longo de uma semana com os pequenos e familiares. Busque contemplar a diversidade das regiões brasileiras, para aumentar o repertório das crianças (confira algumas sugestões aqui).

2. Engaje as famílias: Comunique aos responsáveis a proposta de atividade, explicando a eles não somente o que deve ser feito, mas também - e principalmente -, a riqueza de brincar com as cantigas folclóricas e a importância dos saberes que estão envolvidos nelas. Vale fazer essa comunicação usando o grupo de WhatsApp, e-mail, redes sociais ou ainda a plataforma disponibilizada pela Secretaria da Educação para as atividades remotas. 

3. Compartilhe a primeira cantiga: Apresente a cantiga (envie a letra e o vídeo ou o áudio) e sugira que os adultos, em casa, cantem com os pequenos, batendo palmas, dançando, marcando o ritmo com os pés ou com movimentos corporais diversos. Se possível, mande um vídeo mostrando a si mesmo cantando e brincando. Peça que também conversem com as crianças sobre aquela canção, explorando sua história na família: quem já a conhecia? A mesma versão ou uma letra semelhante, mas com outras palavras? Aprenderam a cantar com quem? 

4. Peça registros para fazer um álbum musical da turma: Solicite que gravem vídeo ou áudio dos pequenos e famílias cantando para compartilharem com a turma toda. Futuramente, esse material pode ser organizado para compor um álbum musical ou videoálbum da turma. Por se tratar da primeira de uma série de canções a serem apresentadas, você pode enviar uma que tenha sido trabalhada na escola com as crianças, para que se sintam mais próximas do tema. 

5. Convite à memória: Peça que os familiares apresentem aos pequenos alguma cantiga folclórica da qual se lembram ter aprendido quando criança. Vale sugerir que consultem os avós, tios ou outros parentes mais velhos também. Mais uma vez, peça que gravem vídeo ou áudio da família se divertindo para compor o repertório da turma. 

6. Todo dia uma música nova:  Apresente as demais cantigas ao longo da semana, uma por dia, repetindo a mesma sequência acima, de modo a desenvolver o hábito de a família brincar com os pequenos e fazer uma visita pelo mundo da cultura brasileira. Lembre-se de estimular a todos que se movimentem, seja dançando, batendo palmas, brincando de roda. 

7. Qual é a música? Reúna os vídeos ou áudios enviados pelas famílias e compartilhe o material com todos, valorizando a dedicação de cada uma delas e reforçando a validade de valorizar a cultura popular e os saberes de cada um sobre o assunto.