Atividade 2: Explore a área externa com as crianças respeitando o distanciamento

No retorno, promova uma expedição ao ar livre com os pequenos para estimular o contato e a curiosidade com a natureza

POR:
Nairim Bernardo
Se houver necessidade de distanciamento no retorno, é possível pensar em uma exploração individual da área externa. Ilustração: Renata Miwa/NOVA ESCOLA

Quando as atividades presenciais forem retomadas, será muito importante priorizar atividades em ambientes arejados e em áreas externas. Isso ajudará a manter o distanciamento físico de uma criança para a outra e devolverá a oportunidade de que elas explorem espaços amplos e a natureza, o que está sendo pouco ou nada possível para algumas durante a quarentena. 

“Quando a criança está na área externa, tem contato com elementos que vão agregar saberes e conhecimentos: luz, sombra, seu movimento corporal, elementos naturais e artificiais do ambiente”, explica Fernanda Silvia Lionesi, professora de Educação Infantil da rede municipal de São Paulo e autora do plano de atividade Acampamento na área externa. “E acontecem momentos inusitados, como a chegada de um inseto, o que faz a criança ter de reagir de alguma forma.”

A proposta inicial da atividade era promover um compartilhamento de objetos ligados ao ato de acampar (saco de dormir, lanterna, bússola, cantil ou outra garrafa com água, repelente, protetor solar) e vários momentos de troca entre a turma. Mas, graças às novas necessidades impostas pelo coronavírus, a proposta pode ser adaptada para uma exploração individual. “O professor pode aproveitar para provocá-las a agir como cientistas que estão buscando informações sobre uma situação. Algumas crianças vão escolher investigar o sol e as sombras ou o trabalho das formigas, entre outras possibilidades”, sugere Fernanda. 

ATIVIDADE: EXPEDIÇÃO À ÁREA EXTERNA

Desperte a curiosidade das crianças sobre elementos naturais em uma exploração individual ao ar livre


Indicado para: Crianças pequenas (4 anos a 6 anos e 2 meses)

Material: Lupa, baldinho de areia, bloquinho para desenho, celular do professor para registro de foto ou vídeo (dê preferência por objetos individuais, mas, caso não seja possível, sempre faça a higienização)

Na BNCC: EI03EF01, EI03CG04 e EI03ET01


PASSO A PASSO

1. Converse sobre atividades exploratórias: Faça uma pesquisa prévia sobre que tipos de atividades são feitas em expedições de pesquisa. Na sala de aula, apresente para as crianças alguns exemplos. Um modo interessante de iniciar a conversa é perguntando quem já assistiu ao filme UP - Altas Aventuras. Apresente o trailer abaixo e diga que assim como os personagens, vocês vão sair de casa e da sala de aula para explorar a natureza.

2. Reconhecimento do espaço: Caminhe com as crianças até a área externa e dê preferência para um espaço gramado ou arborizado. Ao chegar no espaço, pergunte o que elas veem ali. Chame atenção para elementos mais presentes na área externa do que na interna, como luz e sombra, terra ou areia, formigas, vento, brinquedos que promovem mudanças de altura (balanço, gangorra, escorregador) e formato das nuvens. Peça que escolham o que desejam observar mais de perto.

3. Explorando o ambiente: Dê um tempo para as crianças investigarem o elemento que escolheram pesquisar. Após observá-las com atenção, se aproxime de cada uma e faça perguntas instigadoras. Por exemplo: se a criança está olhando as formigas, pergunte que tipo de folhas elas carregam, de onde vem e para onde vão, por onde elas passam, se elas andam sozinhas ou em grupos. Caso seja possível, mostre que com uma lupa pode-se observá-las em um tamanho ampliado. Sugira que a criança registre o que viu em um desenho. 

4. Criando cantinhos pessoais: Outra possibilidade de interação com o espaço é organizar cantinhos pessoais. Antes de sair da sala, pergunte para as crianças se elas querem levar algum livro ou brinquedo. Ao chegar ao espaço, cada uma deverá escolher uma área para se sentar, deitar, ler o livro ou brincar individualmente. Separe um tempo para se aproximar de cada uma para conversar e saber mais informações sobre o tempo que ela passou em isolamento social e o que está achando sobre voltar para a creche. 

PONTO DE ATENÇÃO: Caso opte pelo trabalho em grupo, certifique-se de quais serão os protocolos adotados por sua rede para a organização de agrupamentos. Dê preferência a grupos pequenos e explique para as crianças que elas não poderão trocar de grupo.

5. Compartilhando as experiências: A atividade pode ser finalizada com o fim da exploração, que já é uma experiência completa. Caso o professor decida por continuá-la ou as crianças queiram contar o que viram, organize uma roda de conversa na sala para que elas compartilhem oralmente suas vivências. Sugira que vocês voltem ao mesmo espaço em outro dia para que elas observem outros aspectos da área externa.