Baixe uma ficha de observação para fazer registros sobre o antes e o depois do isolamento

O modelo de tabela ajuda a acompanhar o desenvolvimento das crianças e refletir sobre os campos de experiência da BNCC

POR:
Marina Gama Cubas
Na ficha de avaliação para baixar, há um exemplo de como preenchê-la. Ilustração: Nathália Takeyama

A volta à escola será uma experiência inédita para todos: crianças, pais e para você, professor. Não é possível comparar este retorno com o das férias, pois meses se passaram em um contexto restritivo por causa da pandemia. 

O processo de acolhimento e observação dos pequenos será o ponto central dessa nova etapa. Pensando nisso, o professor de Educação Infantil Evandro Tortora, colunista de NOVA ESCOLA e consultor desta Caixa, elaborou uma ficha de registro para planejar a observação do desenvolvimento das crianças no contexto remoto, de uma possível volta à escola e em um momento posterior ao acolhimento (baixe aqui ou ao final da matéria). Além disso, Evandro nos ajudou a listar os cinco pontos essenciais para que você possa preparar seu olhar para avaliar as crianças no regresso. 

Avaliar para planejar e planejar para avaliar

A avaliação e o planejamento andam de mãos dadas. Por isso é preciso planejar o acolhimento, que servirá de base para avaliação dos próximos passos da criança e do planejamento das atividades.

Tenha em mente as possíveis situações pelas quais os pequenos passaram. Eles ficaram muito tempo fora da escola e podem estar com saudade de brincar, desenhar e explorar os espaços escolares. Outros podem ter vivido a experiência de perda de um ente querido na família. Leve em consideração tudo isso no momento de elaborar as atividades.

 Como o planejamento, o processo de avaliação deve ser coletivo

É importante discutir como será todo o processo avaliativo com a gestão e os outros colegas professores. Compartilhar pautas de olhares, atividades que serão desenvolvidas e registros serão importantes para a prática em conjunto e, também, para a avaliação a ser feita pela escola. 

Além do processo coletivo, a avaliação exige um posicionamento individual, no qual você fará os registros e o acompanhamento das práticas. Há muitos ganhos ao compartilhá-los com os outros educadores. Por isso, reserve um tempo para construir esses registros e refletir sobre eles.

Avalie em parceria com as famílias

Questionários e entrevistas com as famílias são importantes. Foque em perguntas que explicitem a brincadeira e a interação em casa. Por exemplo: quais foram as principais brincadeiras da criança? Com quem ela costumava brincar? Quanto tempo costumava ficar com tablet ou celular?

Considere os registros das atividades feitas em casa e faça novos registros

Fotos, desenhos, vídeos, depoimentos das famílias, áudios... tudo compõe a documentação pedagógica. Esse tipo de registro trará indícios do que pode ter ocorrido em casa e como podemos planejar outras atividades na escola.

Talvez algumas crianças tenham socializado pouco ou nunca. Nesses casos, elas deverão ser observadas no retorno ao ambiente escolar.

Avaliar a qualidade das interações e brincadeiras

Reflita se os direitos de aprendizagem estão sendo contemplados nas ações planejadas e se estão promovendo a interação na rotina das crianças. Tenha um olhar a respeito das atividades cotidianas dos pequenos: eles estão se alimentando com autonomia, se utilizam a fala para se expressar, se ainda usam fraldas ou se já estão indo ao banheiro etc. 

BAIXE A FICHA DE AVALIAÇÃO