Matemática: 13 planos de aula para trabalhar adição e subtração a distância

Não basta fazer os cálculos, a criança precisa pensar em como chegar à solução para desenvolver um "olhar matematizado" sobre seu dia a dia

POR:
Camila Cecílio
A professora deve considerar a realidade diferente de cada aluno e propor aulas e atividades em que a criança faça uso de objetos cotidianos para desenvolver um "olhar matematizado" sobre as coisas que a rodeiam    Crédito: Getty Images

Há diversas formas de trabalhar a Matemática com seus alunos mesmo no ensino remoto, o que, ainda assim, não deixa de ser um desafio. A principal dica é considerar a realidade das crianças e tentar adaptar as aulas ao cotidiano delas. “Essa é uma oportunidade de ir despertando um olhar matematizado para a criança sobre as coisas que rodeiam ela”, afirma Luciana Tenuta, especialista do Time de Autores NOVA ESCOLA para planos de aula de Matemática. 

Para te ajudar nessa missão, NOVA ESCOLA separou 13 planos de aula para serem desenvolvidos com seus alunos à distância. Segundo a especialista, as propostas de atividades foram bem escolhidas para cobrir a progressão do trabalho com adição e subtração do 1º ao 4º ano. Ela explica que, à medida em que os alunos resolvem problemas nos planos para o 1º ano, vão construindo fatos básicos da adição e subtração por meio da resolução de problemas. 

Outro ponto interessante, de acordo com Luciana, é que os planos trabalham no sentido de completar a soma 5 envolvendo duas estratégias importantes de cálculo: fatos que compõem a soma 5 e fatos que compõem a soma 10. “Esses fatos precisam ser muito bem consolidados no 1º ano porque os alunos vão usar como estratégia de cálculo para resolver somas maiores nos anos seguintes”, destaca. 

Mas “não basta fazer os cálculos, é preciso pensar sobre os cálculos”, enfatiza a educadora. Luciana sugere que o professor faça as perguntas que estão nos planos de aula e explore as formas de comunicação, seja por meio de desenhos, vídeos, áudios, fotografias, etc. No caso de alunos que não têm acesso à internet e a aparelhos eletrônicos, uma boa dica é deixar os exercícios na escola para que os pais e/ou responsáveis possam buscar. 

Confira a seguir uma lista de planos para desenvolver e exercitar resolução de problemas em adição e subtração:

  

A adição e suas diferentes ideias 

Indicado para: 1º ano 
Esse plano de aula tem como objetivos específicos retomar contagens, reconhecimento de algarismo e adições de quantidades. A proposta é resolver situações-problema, envolvendo conceitos de juntar e acrescentar por meio de registros de representação pessoal, assim como comparar e validar procedimentos de resolução. 

Resolução de situações problema de adição no contexto do jogo  

Indicado para: 1º ano
A ideia aqui é contar, quantificar e representar números através do jogo “Monte de Três”. O plano propõe resolver situações-problema advindas do jogo, como contexto de problematização, sistematizando os conceitos de  juntar, acrescentar e comparar; e refletir sobre algumas situações de registro. Você pode focar na atividade principal, usando meios de comunicação como WhatsApp e Telegram ou ainda gravar vídeos para passar as instruções e orientações para os alunos.
 

Adição por decomposição

Indicado para: 1º ano
Com antecedência, proponha que os alunos discutam com seus familiares as dicas apresentadas no aquecimento do plano e descubram juntos a resposta. Não há necessidade, neste caso, de realizar a atividade no formato de jogo, como proposto na atividade. Envie a imagem pelo celular, e-mail ou outro meio digital ou imprima a atividade para os alunos que não têm acesso à internet pegarem na escola. Convide os familiares a discutir as pistas com os alunos. Explique às famílias que a ideia é que o aluno levante as possibilidades, confrontando-as com o quadro de números apresentado. Se fizer uma aula síncrona (por meio de chamada de vídeo), você pode iniciar questionando se descobriram qual é o número.
 

Estratégias de cálculo envolvendo adição em contexto de jogos/desafio 

Indicado para: 1º ano
Nessa aula, a ideia é verificar os conhecimentos prévios dos alunos sobre cálculo aditivo em contexto de jogo e de resolução de problema e valorizar as estratégias de cálculo aditivo empregadas pelos alunos. Além disso, a proposta é valorizar as estratégias de cálculo aditivo empregadas pelos alunos e socializar as representações envolvendo cálculo aditivo em contexto de jogo e de resolução de problema. Não esqueça de passar as orientações por mensagem de aplicativo com antecedência.
 

Estimulando o cálculo mental com jogos envolvendo a adição

Indicado para: 1º ano
Para o desenvolvimento do plano de aula é importante observar se os alunos são capazes de recitar a série numérica até 10, reconhecer os números do zero ao 10, quantificar até 10 e contar quantidades, juntando-as. A atividade proposta é um jogo para as crianças brincarem em grupos e, estando em casa, com outros familiares. A ideia é que a brincadeira tenha outra regra e não seja, necessariamente, uma “corrida”.
 

Fatos básicos da adição

Indicado para: 2º ano
Os objetivos específicos dessa aula são a construção dos fatos  básicos da adição utilizando a Escala de Cuisenaire e a malha quadriculada, além da representação, em linguagem matemática, dos fatos básicos da adição. Na BNCC, a habilidade trabalhada é: (EF02MA05) Criação de estratégias pessoais de cálculo envolvendo adição e subtração.
 

Batalha da adição 

Indicado para: 2º ano 
Para colocar esse plano de aula em prática remotamente, retome com seus alunos os fatos básicos da adição, seja pelo WhatsApp ou outra ferramenta que proporcione um encontro virtual. O objetivo aqui é utilizar o cálculo mental para resolver adições. A habilidade trabalhada na BNCC é: (EF02MA05) Criação de estratégias pessoais de cálculo envolvendo adição e subtração. 
 

Jogo dos fatos básicos da adição e subtração 

Indicado para: 2º ano
Nessa aula será necessário um jogo de 40 cartas numeradas de 1 até 10 (4 cartas de cada valor), para cada grupo de 3 crianças; atividades impressas e um datashow, se for possível. Com o objetivo específico de realizar cálculos mentais de adição e subtração em situação lúdica, esse plano pode ser desenvolvido por meio de ferramentas como o WhatsApp e o Google Meet. 

Fatos básicos da adição e subtração

Indicado para: 2º ano
Para desenvolver esse plano à distância, você pode gravar um áudio com as perguntas e orientações e enviar aos seus alunos por WhatsApp, Telegram ou outra ferramenta de comunicação. Em casa, os alunos podem reproduzir o quadro para registro em seus cadernos. No caso do jogo proposto, peça que compartilhem com um colega suas jogadas e, depois, respondam às perguntas. Se isso não for possível, retire as duas últimas perguntas da atividade. Depois peça que devolvam para você as respostas, por imagem no grupo de WhatsApp, ou impressas, entregues por seus pais, conforme a realidade de cada um.

Cálculos convencionais para a operação da adição

Indicado para: 3º ano
Nessa aula, proponha alguns problemas de adição e subtração, explorando as diferentes ideias dessas operações. Em seguida, solicite que a criança resolva o problema com mais de uma estratégia de resolução. Sugira que o aluno resolva usando objetos e fotografe ou grave um vídeo da atividade, para que possa disponibilizar posteriormente as resoluções. 

Calculando mentalmente adição e subtração

Indicado para: 3º ano
Antes de colocar esse plano em prática, é importante se certificar de que a turma domine os seguintes conhecimentos prévios: contar a quantidade de objetos de coleções até 100 unidades e apresentar o resultado por registros verbais e simbólicos. Os alunos devem saber decompor o números e sua posição na sequência numérica, além de fazer cálculos mentais com quantidades menores até 10. O objetivo específico dessa aula é resolver operações de adição e subtração com o significado de juntar, acrescentar, retirar e separar quantidades  por meio de cálculo mental.

Resolução de problemas com adição e subtração

Indicado para: 4º ano
Nessa aula, foque na atividade principal. Proponha aos alunos a resolução do problema e depois mostre as duas soluções, pedindo que eles indiquem qual delas se parece mais com a que fizeram. Solicite também que indiquem o porquê de escolherem tal caminho. Isso pode ser feito com o Google Formulários ou de maneira impressa, com as questões das orientações ao professor indicadas para os alunos.

Relações inversas entre adição e subtração

Indicado para: 4º ano
Um “Enigma Algébrico” é a proposta para esta atividade: peça para que cada aluno diga um número de 1 a 10 e crie operações para que, quando ele chegar ao resultado da última operação, você saiba sempre qual é a resposta. Depois redija a explicação em um texto e compartilhe com a turma via WhatsApp, Telegram ou mesmo durante uma chamada de vídeo. 

 

 

Tags

Guias

Tags

Guias