Muito além dos likes: como usar as redes sociais na Educação

Instagram e Facebook podem ser grandes aliados para professores e alunos, principalmente neste período de isolamento social 

POR:
Daniel Santos
Foto: Getty Images

Já se foi o tempo em que as redes sociais eram encaradas como uma mera distração para os estudantes. A pandemia de coronavírus e o distanciamento social mudaram definitivamente o status de plataformas como Facebook e Instagram, que estão se consolidando como ferramentas muito úteis para a comunicação entre docentes, alunos e seus responsáveis

Faça nosso curso gratuito sobre
ferramentas para aulas online

Segundo dados divulgados pelo Facebook, a rede social possui 127 milhões de contas ativas no Brasil; o Instagram, que pertence à companhia, conta com 72 milhões de usuários. Grande parte dos alunos da Educação Básica está presente nessas redes e utilizam os diversos recursos disponíveis para interagir com seus seguidores. São esses mesmos recursos que podem ser aproveitados por escolas e docentes para compartilhar atividades pedagógicas e reuniões, realizar a correção de trabalhos e tirar dúvidas com alunos sobre as matérias estudadas. 

NOVA ESCOLA tem realizado uma série de cursos e transmissões com orientações e tutoriais sobre como professores e escolas podem utilizar ferramentas digitais para incrementar o ensino a distância e garantir o contato com os alunos e suas famílias. A transmissão “Usando o Instagram e os recursos avançados do Facebook”, com participação da professora Juliana Cardoso, do 6º ano da Escola Municipal Álvaro Alvim, no Rio de Janeiro, e da pedagoga Renata Capovilla, e o curso “Elabore uma aula online com ferramentas do cotidiano”, com a coordenadora pedagógica Marisa Borges, da EE Profª Laila Galep Sacke, de Sorocaba (SP), apresentaram dicas sobre como criar páginas, grupos, realizar lives e fazer publicações nas redes sociais.

Usando o Instagram e recursos avançados do Facebook
Confira a transmissão com a participação da professora Juliana Cardoso

CLIQUE PARA ASSISTIR

Utilizando o Instagram

Pensada inicialmente para o compartilhamento de fotos, a rede social hoje conta com diversas funcionalidades que são úteis no contexto educacional. Muitos professores utilizam sua conta pessoal para compartilhar informações. A professora Juliana Cardoso sugere ir além: por que não criar uma conta profissional, para ajudar na divulgação de informações mais específicas? “Um perfil profissional é como um canal mais direcionado para conversar com os alunos. Serve também como um portfólio do docente, e o ajuda a visualizar seu avanço na prática pedagógica. Além disso, pode ser uma boa oportunidade para aumentar o alcance dos temas explorados no página”, comenta. 

Feed do Instagram
É lá que estão todas as publicações, basicamente fotos e vídeos de até um minuto de duração. Numa mesma postagem é possível inserir mais de uma imagem. Uma dica é diversificar os conteúdos postados: sugestão de atividades com vídeos explicativos, imagens com desafios ou, por exemplo, apresentação de regras de matemática ou português. O conteúdo exposto no feed pode servir como material de consulta para os alunos.

Stories
Na tela inicial do Instagram, logo no topo da página, estão os stories compartilhados pelos seguidores. Essa funcionalidade conta com muitos recursos interativos que engajam os alunos. O docente pode inserir filtros divertidos, músicas, vídeos, perguntas, testes e desafios no espaço. É possível fazer, por exemplo, perguntas de múltipla-escolha sobre um tema de história, geografia ou então realizar uma enquete com os alunos sobre atividades que eles gostariam de fazer. Os stories ficam disponíveis para visualização por 24h.

Direct
É o chat do Instagram, recurso que facilita a comunicação direta entre aluno e docente. Por ele, é possível enviar publicações e stories para um contato específico ou para um grupo, o que permite ao professor separar as turmas e direcionar o conteúdo. Esse pode ser mais um canal para os alunos tirarem dúvidas, pois é para lá que seguem as respostas dos stories. 

Live (ao vivo)
É um dos recursos do Instagram Stories. O docente pode usar a ferramenta para se aprofundar em conteúdos mais complicados e abrir o espaço para tirar dúvidas, já que é possível convidar um seguidor para participar da live.

IGTV
Esse é um recurso de vídeo, que está disponível na versão em aplicativo, apesar de ser integrado ao app do Instagram. Para acessá-lo dentro da rede, basta tocar sobre o ícone de televisão, ao lado do Direct. É possível postar vídeos na vertical de até 10 minutos e, diferentemente do Stories, no IGTV eles permanecem disponíveis para visualização depois de 24h. O docente pode aproveitar o recurso para postar vídeos com atividades para os alunos. “Os vídeos que publico no IGTV são feitos para atingir os responsáveis que vão orientar os alunos na realização das atividades. Por isso, cuido para que sejam curtos, de fácil compreensão e com linguagem simples”, sugere Juliana.

Hastags
Esse é um recurso presente em diversas redes sociais e tem como função categorizar e agrupar temas. Ao acessar a tag #NovaEscolaEmCasa, por exemplo, é possível encontrar os conteúdos que a Nova Escola tem desenvolvido para auxiliar os professores neste momento de isolamento. “É interessante criar hastags relacionadas às tarefas que foram passadas aos alunos, ou à instituição de ensino da qual fazem parte. Isso facilita a alunos e os responsáveis encontrar os conteúdos ou até mesmo compartilhar as tarefas que o estudante fez”, explica Renata. 

 

Utilizando o Facebook

Uma das mais utilizadas no Brasil, a rede social pode ajudar significativamente escolas e professores no contato com alunos e responsáveis e no compartilhamento de atividades, avisos e materiais de estudos. A comunicação pode ser feita a partir da página da escola. É importante, porém, que sejam escolhidos os profissionais que poderão administrar os conteúdos postados.

Página da escola
Se a ideia é disponibilizar as publicações de maneira pública, essa é a melhor opção. A escola pode escolher os administradores da página e, inclusive, criar grupos específicos para cada turma com as suas atividades. É o que faz, por exemplo a E.E. Profª Laila Galep Sacke, de Sorocaba (SP). 

“Publicamos as atividades semanais, vídeos de professores com orientações. Geralmente compartilhamos também links com páginas escaneadas dos livros que serão estudados ou dos exercícios passados pelos professores”, explica Marisa Borges. A escola também publica fotos dos alunos realizando as atividades, mas Marisa faz um alerta sobre essas postagens. Os responsáveis pelos alunos precisam assinar um termo de uso de imagem que autoriza a instituição a publicar essas fotos na página da escola.

Grupos
É possível criar grupos sem que estejam vinculados a uma página. A função é interessante para separar comunidades específicas (uma turma, comunidade escolar, escolas do bairro ou da rede de ensino etc). Nos grupos privados, só membros podem ver as publicações e a autorização de quem pode publicar é controlada pelos administradores. A escola ou professor pode criar enquetes, organizar publicações em tópico e até realizar aulas ao vivo.

Feed de notícias
Local onde as publicações ficam concentradas e que são acessadas por alunos e responsáveis. Escola e docentes pode aproveitar o espaço para postar comunicados, imagens, vídeos e ações relacionadas às atividades da instituição. 

Messenger
Esse é o serviço de bate-papo da rede social, que pode ser acessado pelo computador ou pelo smartphone (nesse caso, é preciso que o aplicativo esteja instalado no celular). Por ele, é possível realizar chamadas de vídeo e voz, enviar áudios ou as tradicionais mensagens de texto, além de arquivos de word ou pdf. A funcionalidade permite ainda a criação de grupos, o que pode ajudar no compartilhamento de materiais de estudo ou atividades para alunos e professores.

Messenger Kids
Essa é uma versão do serviço de bate-papo para crianças. Possui comunicação por texto, áudio e vídeo, e praticamente todos os recursos têm a opção de controle parental. A ferramenta foi pensada para professores e outros educadores, facilitando a formação de grupos no aplicativo. Esse é um ótimo recurso para o Fundamental I, por exemplo. “São os pais que controlam com quem a criança pode falar, por isso é importante que professores e responsáveis mantenham contato. Assim, fica facilitada a comunicação sobre atividades e interações realizadas entre alunos e docentes”, comenta Renata. O Messenger Kids tem jogos educativos que podem ser utilizados pelos professores.

Eventos
Essa função é interessante para a divulgação de sessões de estudos, provas ou reuniões. Dentro dos eventos é possível programar publicações, o que ajuda no engajamento dos alunos em determinada tarefa, já que a escola ou o professor especifica um horário para a divulgação das informações. Os eventos pode conter vídeos ou transmissões ao vivo. 

Sala de vídeo
Esse recurso permite a criação de playlist de vídeos que podem auxiliar os alunos durante os momentos de estudo. “O professor consegue programar um horário para a publicação da playlist. Dá também para inserir vídeos de outras páginas, como o Youtube. Essa ferramenta apresenta os vídeos em sequência e os alunos podem fazer comentários”, explica Renata.

Tags

Guias