Blog de Alfabetização

Troque experiências e boas práticas sobre o processo de aquisição da língua escrita.

Planejamento de atividades a distância: veja como fazer

Saiba quais cuidados são necessários se atentar na hora de produzir materiais para os seus alunos

POR:
Mara Mansani
Foto: Getty Image

Bastou um mês de isolamento, nessa situação difícil e complicada, para eu entender que como professora tenho ainda muito o que aprender mesmo depois de mais de 30 anos de magistério. A preservação da vida, novas necessidades, o redirecionamento da Educação... tudo nos leva a mudar nossas ações como professores. Pensamos agora em novas estratégias, métodos, percursos de aprendizagem e a palavra da ordem no momento é se “reinventar”!

Pesquisar planos de aula para usar a distância

Aliás, nunca ouvi tanto essa palavra e vi tantas ações nesse sentido. Mas deixo para trás um certo peso que ela carrega, de cobrança, de “tem de ser”. Prefiro ficar com seu lado mais especial: o do construir novas possibilidades, compartilhar saberes, fazer junto, aprender para transformar a Educação e para dar o nosso melhor no apoio aos estudos e aprendizagem dos nossos alunos em suas casas.

Não tem sido fácil, todos nós, professores, sabemos disso, mas é possível essa reinvenção. Nunca vi tantos professores engajados, produzindo pela Educação, experimentando novas tecnologias e criando conteúdos.

E como tenho aprendido nesses dias! Com tantas colegas de profissão, institutos e associações. É tanta coisa boa que penso que nunca mais serei a mesma professora.

Estamos usando novos aplicativos para interagir com os alunos e suas famílias, diversificando práticas e oferecendo diferentes formas de fazer chegar os conteúdos para estudo em casa. Um bom exemplo dessas aprendizagens são as lives produzidas por NOVA ESCOLA. Clique aqui e confira a programação completa.

Cuidados para se atentar

Nessa vontade enorme de contribuir com a Educação dos nossos alunos podem ocorrer “desvios de percurso”. Mas, tudo bem, afinal eles fazem parte do nosso processo de aprendizagem e transformação. Nesse sentido, ajustar dois elementos no planejamento podem colaborar para corrigir alguns desses “desvios”: a quantidade e qualidade do material enviado aos nossos alunos.

Precisamos refletir sobre isso e ter os devidos cuidados na curadoria dos materiais de referências e apoio para estudo.

Reflita comigo: os materiais enviados aos alunos estão de acordo com o currículo da rede? Estão adequados a faixa etária da turma? Utilizam de várias linguagens? Fazem sentido aos alunos, são significativos? Estão muito longas e cansativas? São muito complexas a ponto de prejudicar o entendimento dos alunos e suas famílias? Levam os alunos a refletir, a levantar suas hipóteses para a construção do conhecimento?

São muitos pontos para considerar e é muito importante fazermos essa reflexão. Afinal, não é aceitável, por exemplo, alunos por horas na frente de uma tela de celular ou computador (quando se tem acesso, o que não é a realidade de todos) ou propostas que explorem sempre as mesmas linguagens.

Trago aqui algumas sugestões de produção de conteúdo para os alunos, que venho pensando e criando a partir de novas aprendizagens, combinando diferentes linguagens. É um conteúdo que pode ser enviado, principalmente, via WhatsApp, que tem sido usado por muitas redes de Educação como meio de comunicação com alunos e famílias.

Por isso pensei em um formato (simples, direto e objetivo) que levasse em conta três passos para apresentar e desenvolver o conteúdo:

  • Oferece um conteúdo educativo que possa possibilitar a ampliação do repertório cultural da criança;
  • Provoca uma reflexão a cerca do conteúdo a ser estudado;
  • Apresenta a proposta de uma ação a ser realizada em casa a partir do conteúdo apresentado. 

É importante programar junto com esse material uma mensagem sobre a cuidados para evitar a contaminação do novo coronavírus.

Como criar o material

Para criar esse material, usei ferramentas simples e de fácil acesso aos professores: PowerPoint e gravação em vídeo.

No PowerPoint, criei um documento base, uma apresentação com apenas 4 slides. Esse documento modelo é a base para produção de outros materiais. Nesse conteúdo especificamente (clique aqui para baixar), exploro o tema das socioemocionais, o convívio em família em tempos de isolamento social e escuta aos alunos. Está direcionado para 2º e 3º anos do Fundamental 1, mas pode ser feito pelos alunos de 1º ano com apoio dos pais e pode ser adaptado para alunos de 4º e 5º anos.

Slide 2 - Apresentação do conteúdo e provocação a reflexão

 

Slide 3 - Proposta da atividade

Usei recursos de animação do próprio PowerPoint, por exemplo, nas falas dos balões dos personagens. A maioria das imagens são gratuitas. Em uma simples pesquisa, você encontra vários sites de bancos de imagens gratuitas. Usei algumas do site Freepik.

Para sensibilização, usei imagens de obras de arte de artistas renomados, como forma também de ampliar o repertório cultural dos alunos. A atividade pede uma devolução das crianças. Elas precisam dizer como estão se sentindo, o que pode direcionar próximas ações no planejamento, como chats para interação, que nesse caso funcionará como uma “roda de conversa virtual”.

A proposta é montar com as devolutivas uma “Galeria de Arte” em um arquivo no computador, que pode ser compartilhada com todos e até mesmo em um portfólio digital da turma.

Salvei o documento em três formatos diferentes: PPT, em PDF e em vídeo. É só ir na aba SALVAR COMO, que todos esses formatos estão disponíveis. Dessa forma, é possível ampliar as possiblidades de acesso dos alunos.

Viram como é possível produzir esse material de apoio ao estudo das crianças? Simples e fácil de fazer, mas se for ainda novidade para você, querido professor, peça ajuda aos seus colegas ou pesquise tutorais na internet, pois há vários disponíveis como aqui em NOVA ESCOLA. Muitas vezes achamos que usar as tecnologias é algo complexo demais, mas não é necessariamente.

Para criar outros documentos é só seguir o modelo em três passos. Fique à vontade para usar essa sugestão como modelo. Espero que gostem e possam aproveitar. Mas se já estiver criando materiais a partir das suas novas aprendizagens, conte aqui nos comentários! 

Um grande abraço e até a próxima. Lembre-se: estamos todos juntos!

Mara

Mara Mansani é professora há quase 30 anos, lecionou em vários segmentos, da Educação Infantil ao 5º ano do Ensino Fundamental, passando também pela Educação de Jovens e Adultos (EJA). Em 2006, teve dois projetos de Educação Ambiental para o Ensino Básico publicados pela ONG WWF, no livro “Muda o Mundo, Raimundo”. Em 2014, recebeu o Prêmio Educador Nota 10, da Fundação Victor Civita, na área de Alfabetização, com o projeto Escrevendo com Lengalenga.