Processo seletivo para criação de material didático com a NOVA ESCOLA tem inscrições abertas

Professores das redes municipais dos estados de São Paulo e Ceará podem se inscrever para produzir materiais alinhados à BNCC

POR:
NOVA ESCOLA
Crédito: Getty Images

Estão abertas as inscrições para professores das redes municipais de São Paulo e Ceará que queiram participar do processo seletivo para construir o material didático regionalizado e alinhado à Base Nacional Comum Curricular (BNCC) com a NOVA ESCOLA. A ação é realizada em parceria com o governo dos dois estados e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), com apoio da Fundação Lemann, mantenedora de NOVA ESCOLA, e da Fundação Itaú Social.

Ao todo são 27 vagas. Serão selecionados seis professores de Educação Infantil para cada um dos estados e, no Ceará, mais 15 professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental.  Em São Paulo as inscrições vão até dia 10 de abril. Já no Ceará, as inscrições foram prorrogadas do dia 10 de abril, como está prevista no edital, para 15 de abril, novo prazo para fechamento do formulário de inscrição. Clique aqui para participar do processo seletivo de São Paulo e aqui para se inscrever para o do Ceará.

O processo seletivo é realizado exclusivamente pela Associação Nova Escola com base no histórico profissional, em materiais enviados pelos inscritos e, se necessário, entrevista com o candidato. Para participar, é necessário ter experiência na etapa para a qual vai se candidatar e estar trabalhando em uma rede municipal do estado correspondente.

Os selecionados serão contratados temporariamente pela Associação Nova Escola e vão integrar os times de autores regionais que elaborarão o material didático do professor para a Educação Infantil e material didático para professor e aluno no Ensino Fundamental. O trabalho começa com uma formação e será orientado e acompanhado pelas equipes da NOVA ESCOLA, das Secretarias de Educação e da Undime.

Inédito, o material didático NOVA ESCOLA será baseado nos 6 mil planos de aula alinhados à BNCC, elaborados pela organização e produzidos com 600 professores do Brasil todo. “Os times regionais são centrais para o sucesso do material. Eles garantirão que as características das escolas públicas e da população desses estados estejam contempladas no conteúdo que será produzido, adaptando e produzindo novas atividades”, ressalta Guilherme Luz, diretor-executivo da Associação Nova Escola.