Blog de Alfabetização

Troque experiências e boas práticas sobre o processo de aquisição da língua escrita.

Conheça 4 materiais para levar a cultura afro-brasileira para a sala de aula

É preciso dar visibilidade para as grandes personalidades negras que fizeram história e promover uma discussão sobre racismo desde cedo

POR:
Mara Mansani
Ilustração: Edson Ikê

Quando eu era criança, conheci a história do grande Luiz Gama. Poeta, jornalista, advogado autodidata e um dos nossos maiores revolucionários na defensa das causas abolicionistas, foi responsável pela libertação de milhares africanos escravizados em nosso país. Na minha visão de menina, um herói! Já adulta, descobri que ele e meu tataravô materno eram amigos e estiveram juntos em ações abolicionistas. E você, já conhece a história de luta de Luiz Gama? Teve a oportunidade de estudar sua história na escola? Está familiarizado com a história de outras personalidades negras protagonistas na luta pelos direitos humanos e combate à discriminação racial?

LEIA MAIS: Dia da Consciência Negra: Zumbi, feriado e reflexão nas escolas

Infelizmente, nem sempre criamos a oportunidade de debater as questões como preconceito, discriminação e racismo na escola. Como também não damos visibilidade a essas personalidades tão significativas e importantes na nossa história brasileira e mundial. Mas, podemos fazer diferente (e isso não vale apenas no mês de novembro). Por isso, que tal levar essa temática para a as aulas de alfabetização? 

Para te ajudar, professor, selecionei materiais e ideias que você pode usar em suas aulas:

  1. A Cor da Cultura

O projeto tem como objetivo valorizar a cultura afro-brasileira. No site, você encontrará diversos materiais gratuitos que exploram a temática. São livros incríveis com base teórica e com indicações de práticas para fazer com seus alunos. Você também encontrará músicas, vídeos e um dicionário de palavras africanas que fazem parte do nosso vocabulário. 

  1. Livro: "História e cultura africana e afro-brasileira na Educação Infantil"

O material gratuito do Ministério da Educação (MEC), da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) traz muitas propostas para se trabalhar com os pequenos. Eu utilizo o livro há anos com meus alunos. As crianças adoram o material e se identificam! Uma possibilidade é fazer uma programação anual para explorar a temática negra em nossas escolas.

  1. Livro: "Gosto de África - Histórias de lá e daqui"

Nesse livro de Joel Rufino dos Santos, você vai encontrar histórias da reais e fictícias da cultura afro-brasileira e africana. Joel Rufino tem uma narrativa envolvente, que emociona. Duas histórias do livro são bem especiais. A primeira delas é “O filho de Luísa”, que conta a história de Luiz Gama e sua mãe Luísa Mahin, outra personagem que deve ser conhecida por todos nós. Já “As pérolas de Cadija” costuma tirar arrepios das crianças, pois tem um misto de mistério e assombração. Por isso, leia primeiro e analise se a história é adequada para seus alunos. Eu costumo contar para alunos desde o 1º ano, eles adoram e querem sempre que eu repita ela. Se não tiver acesso ao livro, você pode encontra-lo também no site da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o Literafro. Veja aqui.

  1. Literafro

Neste portal de literatura afro-brasileira, você terá acesso a biografia e obras de escritores e escritoras que são referências da cultura negra brasileira. Nomes como Abdias do Nascimento e Carolina Maria de Jesus estão lá. É um material muito rico, tem entrevistas, links, materiais de estudo e muito mais. O projeto é uma iniciativa do Grupo de Interinstitucional de Pesquisa Afrodescendências na Literatura Brasileira, da UFMG.

Esses são apenas alguns materiais disponíveis. Como você pode perceber, não temos desculpas para não levar a cultura afro-brasileira para a sala de aula. Então, vamos lá! Explore a temática com rodas de leitura, de conversa, escritas, saraus literários, entre tantas outras possibilidade. Depois nos conte como foi na sua escola!

Um grande abraço a todos e até semana que vem!

Mara Mansani

Tags

Guias

Tags

Guias