Paula Peres Jornalista pela Universidade de São Paulo (USP), trabalhou com Educação antes mesmo de entrar na faculdade e foi educadora voluntária do Projeto Redigir por quatro anos. Nasceu no Capão Redondo, periferia de São Paulo, é feminista, pagodeira e tem sempre uma piada na ponta da língua. Gosta do cheiro de escola, café e pipoca.

Saúde mental não é brincadeira

POR:
Paula Peres
Crédito: Duda Oliva

Olá!

A minha relação com banheiros públicos, como da escola, da faculdade e de bares e casas de show que frequento passa por me entreter por longos minutos com as mensagens escritas nas portas desses banheiros. Não sei como é o banheiro masculino, nunca entrei em um, mas o feminino é repleto de palavras dos mais variados tipos: xingamentos, mensagens de apoio, letras de músicas, declarações de amor, mensagens de militância…

Uma escola em Franca tinha uma série de mensagens preocupantes em suas portas, como situações de bullying, frases racistas, preconceituosas, machistas e outras mensagens que trazem indicadores de um clima escolar ruim. Quem avisou a vice-diretora do que estava acontecendo foi a profissional de limpeza da escola, porque os outros adultos não entravam no banheiro das alunas, já que tinham um separado só para os funcionários. O que você, professor, faria no lugar dessa gestora? Pintaria as portas e agiria como se aquelas mensagens fossem apenas brincadeiras ou palavras quaisquer?

Quer saber o que a gestora fez? Dá uma olhada nesta reportagem.

A vice-diretora da escola de Franca conseguiu entrar em jogo a tempo de evitar que as relações e a saúde mental das alunas ficassem ainda mais prejudicadas, a ponto de serem irreversíveis. Mas nem sempre isso acontece. Segundo a OMS, a faixa etária com o maior aumento do número de casos de suicídio é a de 11 a 19 anos. A escola, portanto, não pode se ausentar dessa discussão: precisamos urgentemente falar sobre a saúde mental das crianças e adolescentes. Para saber mais sobre o que cabe à escola, leia este conteúdo.

Apresentado por FUNDAÇÃO VOLKSWAGEN


O primeiro curso online da Trilha Cidadania em Movimento, resultado da parceria entre a Nova Escola e a Fundação Volkswagen, já está disponível! O curso “Meios de Transporte e desenvolvimento histórico” vai mostrar como abordar o tema sob a perspectiva de um projeto interdisciplinar, relacionando competências e habilidades de diferentes áreas do conhecimento. Para acessar, CLIQUE AQUI! É gratuito! 

Um abraço e bom fim de semana,

Paula Peres
Repórter de NOVA ESCOLA

Tags

Guias

Tags

Guias