Baixe uma pauta de observação de brincadeira - e aprenda como utilizá-la

Com a ajuda da especialista Karina Rizek, bolamos um modelo que serve para o volençol, mas pode ser adaptado para outras atividades

POR:
Rosi Rico
Para avaliar as crianças durante a brincadeira, só tem um jeito: observar e anotar tudo numa pauta bem pensada.
Foto: Patrícia Stavis/Nova Escola

Há muitas aprendizagens acontecendo simultaneamente durante as brincadeiras e é papel central do professor acompanhar. “Estar atento permite realizar a intervenção certa, ou seja, fazer perguntas que estimulem as aprendizagens”, conta Fernanda Lionese, professora da EMEI Antonio Raposo Tavares. Além de permitir intervir na hora, a observação fornece informações para a continuidade do planejamento. “Cabe ao professor olhar e entender o que está acontecendo para refletir quais atividades e situações é preciso apresentar para desafiar o grupo”, completa Karina Rizek, coordenadora pedagógica da Avante Educação e Mobilização Social e formadora da Escola de Educadores. Se durante uma brincadeira o docente perceber, por exemplo, que as crianças estão se comunicando por gestos, em um momento em que falar poderia ajudar, ele pode incluir no planejamento estratégias diferentes para desenvolver a comunicação oral com a turma. 

Um instrumento essencial para o acompanhamento é a pauta de observação das crianças. Ao prepará-la, o professor deve refletir quais perguntas incluir. Segundo Karina, o ideal é elaborar questões que não possam ser respondidas com sim e não. Isso porque o objetivo da pauta é evidenciar a diversidade de estratégias que as crianças utilizam para uma mesma aprendizagem, desafio ou situação de comunicação.

Para te ajudar a visualizar melhor como o acompanhamento da turma pode ser feito, preparamos um modelo de pauta de observação com exemplos de perguntas relacionadas ao jogo Volençol. Você pode adaptá-lo para outras brincadeiras. 

BAIXE O ARQUIVO

Quer um exemplo?

Vamos pensar no Volençol. Uma pergunta possível é: Quais estratégias a criança utilizou para dar conta de segurar o lençol e não deixar a bola cair? Podemos ter aquela que se ajoelhou, a outra que ficou na ponta do pé ou aquela que curvou o corpo, entre outras opções. A professora Fernanda procura observar vários aspectos: convivência (como ocorreram os diálogos entre as crianças; se houve conflitos, e como elas os resolveram; alguém desempenhou o papel de líder ou ficou perdido durante o jogo), corpo (como os pequenos coordenaram os movimentos para cooperar com o grupo; quais dificuldades surgiram), comunicação (a turma se comunicou entre si de maneira clara), pontuação (as crianças conseguiram acompanhar a sequência de pontos) e registro (elas entenderam como mensurar a quantidade de pontos, quais conhecimentos mobilizaram para registrar a pontuação).