Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Conheça o Desafio Nova Escola: vamos conversar sobre solidão?

A solidão na profissão pode acarretar problemas sérios de saúde emocional. Como combatê-la?

POR:
Paula Peres
Crédito: Getty Images

O professor é um profissional solitário. Na sala de aula, ele é o único adulto, que precisa dar conta de uma série de responsabilidades. Na sala dos professores, muitas vezes não encontra com quem compartilhar suas angústias porque cada um está às voltas com seus próprios relatórios, exames, avaliações e preocupações. Em casa, mais solidão no momento de pesquisar e preparar as aulas do dia seguinte.

Não à toa, na pesquisa da Prova Brasil 2017, 65% dos professores disseram que não costumam trocar material didático com colegas de profissão e 86% não têm o costume de se reunir semanalmente para elaborar atividades conjuntas com outros professores. Nos relatos que recebemos na época da pesquisa sobre a saúde mental do educador, vimos casos de professores que se sentem cada vez mais sozinhos e sem espaços para troca e diálogo.

LEIA MAIS  Solidão do professor: está na hora de compartilhar

Se sentir sozinho na profissão pode aumentar ainda mais a pressão nos docentes, causando impactos em sua saúde emocional. O sentimento de solidão pode ampliar as chances de desenvolver Burnout ou depressão e minar a capacidade criativa do profissional na hora de elaborar e ministrar aulas.

Mas a solidão tem várias esferas, e uma delas passa pelo autoconhecimento para mudar as relações das quais fazemos parte. Fortalecidos individualmente, temos condições de mudar e fortalecer as relações que acontecem no trabalho (e fora dele).

Por isso, queremos convidá-los a participar de um desafio que pretende trabalhar o autoconhecimento e as relações interpessoais dos professores. Ele se chama Desafio Nova Escola: vamos conversar sobre solidão?

CADASTRE-SE NO DESAFIO

Como vai acontecer?

A partir do dia 16, vocês vão receber desafios para cumprir por 21 dias, um desafio por dia. Eles estão organizados em eixos temáticos: Refletir, Recomeçar, Conectar e Celebrar. Para cada eixo, oferecemos um conjunto de “tarefas” que dialogam com o tema, além de um conteúdo que vai dar a base de leitura necessária para você entender por que estará fazendo o que vamos pedir. Não se preocupe: não são desafios complexos, mas todos, de alguma maneira, vão te ajudar a se reconectar consigo mesmo e com os seus colegas.

Mas por que 21 dias?

De acordo com uma teoria que leva esse mesmo nome (“Teoria dos 21 Dias”), esse é o tempo que o cérebro humano demora para assimilar um novo hábito e transformá-lo em “automático”. Ela foi desenvolvida pelo cirurgião plástico Maxwell Maltz, na década de 1960. Ele observou que seus pacientes levavam, em média, 21 dias para começar a notar as mudanças depois de uma cirurgia. Conforme a recuperação avançava, os pacientes imaginavam os resultados que queriam e ficavam cada vez mais entusiasmados. O otimismo os ajudava na recuperação, e a cada melhora, mais felizes eles ficavam. Virou uma espécie de ciclo vicioso positivo.

Nossa intenção não é fazê-lo repetir uma mesma tarefa por 21 dias. O hábito que gostaríamos que você desenvolvesse é o de dedicar um tempinho no seu dia, por três semanas, para olhar com mais carinho e atenção para as relações que você está construindo consigo mesmo e com as pessoas ao seu redor. Relações melhor construídas (com seus colegas, a direção da escola, os alunos e até sua família) podem dar o suporte necessário para enfrentar os desafios da profissão.

Como participar?

Para participar, você só precisa clicar no botão abaixo e preencher o formulário de inscrição. As instruções para o desafio chegarão a você por e-mail, a cada novo eixo temático. Quem perdeu o lançamento do desafio mas ainda quer participar, pode clicar no botão também e será redirecionado para a página do desafio em nosso site. Faça as atividades e compartilhe nas redes usando a #DesafioNovaEscola.

Vamos nessa juntos?

CADASTRE-SE NO DESAFIO

Deixe seu email e mantenha-se atualizado para assuntos de saúde na educação

Tags

Guias