Tecnologia é coisa de menina: um bate-papo com Débora Garofalo

A professora finalista do Global Teacher Prize, o “Nobel da Educação”, contou como fazer com que meninas e adolescentes sejam empoderadas pela tecnologia

POR:
NOVA ESCOLA
A professora Débora Garofalo, finalista do Global Teacher Prize com o projeto de robótica com sucada  Crédito: Divulgação

Em um momento em que se discute muito como fazer com que o projeto de vida dos estudantes seja um passo importante para suas vidas, é essencial o apoio do professor para fazer com que seus estudantes sintam que podem explorar todo seu potencial. Para as meninas e jovens que estão nesse processo, ainda há barreiras a quebrar – e uma delas diz respeito à tecnologia.

Para falar como é possível fazer com que as meninas se sintam empoderadas nessa área, até para buscar uma carreira no setor, NOVA ESCOLA e o Google Play convidaram a professora Débora Garofalo para contar sobre sua experiência em sala de aula e como ela trabalhou para desenvolver o potencial das alunas.

LEIA MAIS   Desafio Change the Game usa tecnologia para empoderar jovens mulheres

Débora Garofalo foi a primeira mulher brasileira e latino-americana a ficar entre os dez finalistas do Global Teacher Prize, o “Nobel da Educação”. Ela foi premiada por seu projeto de robótica com sucata, que além de conscientizar as comunidades ao redor da escola sobre o descarte impróprio do lixo, ainda retirou das ruas mais de uma tonelada de lixo reciclável e eletrônico. Uma parte desse material foi aproveitado nas aulas de robótica de Débora. “Parte do material, principalmente o eletrônico, usamos em sala de aula. O que não foi utilizado, nós encaminhamos para o descarte correto”, diz Débora.

Como professora, Débora viu a surpresa de suas alunas ao perceber que eram capazes de criar games, aplicativos e até robôs em sala de aula. Ela falou sobre essa experiência e muitas outras no bate-papo ao vivo via Facebook. Você também vai saber mais sobre o Desafio Change the Game, do Google Play, que quer incentivar professores e jovens mulheres a criar games

Confira a conversa.

Tags

Guias