Paula Peres Jornalista pela Universidade de São Paulo (USP), trabalhou com Educação antes mesmo de entrar na faculdade e foi educadora voluntária do Projeto Redigir por quatro anos. Nasceu no Capão Redondo, periferia de São Paulo, é feminista, pagodeira e tem sempre uma piada na ponta da língua. Gosta do cheiro de escola, café e pipoca.

Não confunda alhos com bugalhos

POR:
Paula Peres
Crédito: Duda Oliva

Olá!

Essa semana foi cheia de lançamentos no MEC.

Na quarta-feira (14/08) foram anunciadas mudanças no programa Mais Educação (que já havia passado por outras mudanças recentemente e estava sendo chamado de Novo Mais Educação).

A principal mudança do Novíssimo Mais Educação (esse nome é invenção 100% minha) é que o MEC pretende fazer convênio com universidades para que elas ofereçam seus espaços, como laboratórios e outras salas, para as escolas fazerem suas atividades no contraturno.

Há quem confunda o Novo Mais Educação com Educação Integral, por se tratar de um programa que mantém os estudantes por algum tempo a mais na escola. Mas não é bem assim que funciona. Entenda aqui a diferença entre esses modelos. Além disso, veja aqui como sua escola pode organizar atividades no contraturno.

Outra medida anunciada dentro desse comunicado nada tem a ver com o Mais Educação nem com Educação Integral: há a intenção de que o Ensino Fundamental 2 passe a ter cinco horas de aula por dia, no turno regular. Para não confundir alhos com bugalhos, veja a reportagem completa.

No dia seguinte (15/08), foi a vez de o MEC lançar uma cartilha sobre a Política Nacional de Alfabetização (PNA). O documento não traz novidades, apenas se aprofunda nos termos que já apareceram na primeira proposta da PNA, em abril, passando pela Educação Infantil e o Ensino Fundamental. Leia a reportagem na íntegra.

O que mais você pode ler

Apresentado por vitalk
?? SAÚDE EMOCIONAL

A Vitalk entende o quão importante é cuidar da saúde emocional dos educadores. Para isso, está oferecendo um chatbot (um atendimento virtual que conversa com você) para ajudá-los a cuidar da sua saúde mental através de programas como rastreamento de humor, menos estresse, menos ansiedade e insônia.

A ideia é muito simples: por meio do Facebook Messenger você poderá conversar com a Viki, a Inteligência Artificial da Vitalk. Treinada por profissionais de saúde e comunicadores, a Viki irá te acompanhar nas questões do dia-a-dia através de dicas, exercícios e um ótimo bate-papo! Gostou? Clique abaixo para conversar com ela agora!
SAIBA MAIS

Um abraço e bom fim de semana,

Paula Peres
Repórter de NOVA ESCOLA