Professores e estudantes protestam contra programas do MEC

Esta é a terceira greve desde o anúncio do contingenciamento dos gastos em Educação

POR:
Paula Salas

Atualizado 14 de agosto às 11h40

Estudantes se manifestam em Maceió-AL. Crédito: UNE/Twitter

Professores, estudantes e representantes de sindicatos e entidades que defendem a manutenção de verbas para a Educação ocupam desde a manhã desta terça-feira (13/08) as ruas. Esta é a terceira manifestação convocada desde maio deste ano – a primeira foi dia 15 de maio, seguida dos atos do dia 30 de maio. Os protestos têm como foco o desbloqueio de verbas para a Educação. Os protestos foram convocados pela União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes). 

As manifestações também miram o programa Future-se, iniciativa lançada pelo MEC em julho e que permite que instituições de Ensino Superior que aderirem à iniciativa captem recursos privados para sua manutenção. Também há reivindicações contra a reforma da Previdência e pela autonomia das universidades.

Protesto em Fortaleza (CE). Crédito: Reprodução/Twitter

Os primeiros atos tiveram início às 7h da manhã, quando estudantes, professores e centrais sindicais realizaram protestos em Campo Grande, Brasília, Belém, Palmas, Maceió, Salvador, entre outras cidades. Todos os protestos foram pacíficos. 

No período da tarde, foram registradas manifestações em São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis, Belo Horizonte, entre outras cidades. Segundo um levantamento da UNE, até o final da tarde de segunda-feira (12/08) estavam confirmadas 140 cidades.

Manifestantes estão compartilhando vídeos e fotos dos atos em suas cidades utilizando a hashtag #Tsunami13Agosto no Twitter. A Polícia Militar não divulgou o número de participantes dos atos, mas, segundo a UNE, até o final do dia, cerca de 1,5 milhão participaram dos atos que aconteceram em 205 cidades em todos os estados brasileiros e Distrito Federal, já o portal de notícias G1 contabiliza apenas 85 cidades até às 19h.

MEC
Enquanto estudantes e professores tomam as ruas do país com críticas ao Future-se, MEC lança nota à impresa comunicando que a consulta pública sobre o programa já ultrapassa 40 mil cadastrados interessados em contribuir com ideias para o programa e mais de 14 mil comentários a respeito de pelo menos um dos pontos da proposta. 

Tags

Guias

Tags

Guias