Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

  

Replanejamento: ferramentas digitais podem fazer a diferença na aprendizagem

Sites educativos, aplicativos escolares, redes sociais e outras ferramentas são recursos com potencial de impulsionar a aprendizagem

POR:
Débora Garofalo
Crédito: Shutterstock

Nunca se falou tanto em Tecnologia como neste momento. O motivo está relacionado diretamente à possibilidade de trazer maior interatividade para o processo de aprendizagem: estamos falando de acesso à informação dentro e fora da sala de aula e a possibilidade de desenvolver mais o processo cognitivo.

LEIA MAIS   5 leituras gratuitas para inspirar você a trazer mais interação para sua aula

Sites educativos, aplicativos escolares, redes sociais e outras ferramentas são recursos com potencial de impulsionar a aprendizagem e por isso faz sentido que sejam usados na rotina escolar. Mas como eu digo sempre, ferramenta sozinha não garante aprendizagem. Precisamos encontrar caminhos e aí incluir no nosso replanejamento aquelas que melhoram a experiência dos alunos. Ou seja, aproveitar o segundo semestre e todos os projetos e atividades que estão planejados para fazer uso desses recursos e tornar as aulas cada vez mais interessantes para os alunos.

Pensando nisso, eu trago algumas sugestões testadas em sala de aula que trouxeram bons resultados: 

Crédito: iStock

Gamificação

Jogos e animações são suportes importantes para facilitar o processo de aprendizagem. Além de possibilitar o trabalho com conteúdo, a gamificação explora competências e habilidades dos alunos de forma mais criativa.

A gamificação é um processo de aprendizagem que aguça o interesse, aumenta a participação dos estudantes durante a aula, desenvolve a criatividade e autonomia, promove o diálogo e fomenta o trabalho com situações exemplos.

NA PRÁTICA

A gamificação pode ser trabalhada de forma online com jogos em sala ou de maneira desplugada, com arquivos que podem ser baixados. O mais importante em qualquer área do conhecimento é que o professor seja o mediador desse conhecimento. Ao ensinar Álgebra, por exemplo, o professor pode organizar uma grande caça ao tesouro, usando os mais diferentes espaços da escola para que os alunos possam resolver questões matemáticas, a partir da utilização de QR Code. O elemento mais importante ainda continua sendo a imaginação.

IMPORTANTE

Criar ciclos rápidos de feedback. É importante ter rodas de conversa em que professor e alunos possam indicar os pontos positivos e negativos. Aqui também pode ser usado um aplicativo digital ou alguma dinâmica.

Ajustar as habilidades aos alunos. Ao escolher os jogos e atividades, é interessante pensar em diferentes níveis de dificuldade e cenários para tornar tudo mais interessante.

Dinâmicas em grupo. É importante trabalhar em grupo para criar interação, desenvolver empatia, autocuidado, autoconhecimento e colaboração.

Storytelling. Essa técnica aborda narrativas, personagens, cenários e é um excelente elemento para despertar a criatividade dos alunos.

LEIA MAIS   Como as metodologias ativas favorecem o aprendizado 

Detalhe no mural de entrada do Museu da Pessoa   Crédito: Divulgação

Sites Educacionais

Existem vários sites educacionais que podem auxiliar os alunos em pesquisas e nos estudos. Os sites são ferramentas de fácil acesso e é um recurso para buscar informações e estender o aprendizado em sala de aula.

NA PRÁTICA

Os sites são importantes para despertar a aprendizagem e trazer interatividade, além de desenvolver habilidades e competências. Um bom exemplo é o Museu da Pessoa, um site que traz histórias em áudio, vídeo e texto de cidadãos comuns, que pode ser usado para incentivar a leitura e escrita. Uma ideia é propor aos alunos que, impactados pelas histórias do site, escrevam sua própria história.

IMPORTANTE

Fazer uma curadoria. Antes de partir para a atividade, é importante visitar vários sites e traçar objetivos claros para a utilização do mesmo.

Pensar em situações e estratégias para atingir os objetivos propostos.

LEIA MAIS   Dicas e exemplos para levar a gamificação para a sala de aula

Crédito: Getty Images

Ambientes Virtuais

Ambientes virtuais facilitam a troca de informações e o acompanhamento do percurso pedagógico de cada aluno, além de trazer interação e propiciar experiências diferenciadas aos estudantes.

NA PRÁTICA

O YoutubeEdu é um plataforma que disponibiliza vídeos educacionais produzidos por educadores de diversas áreas do conhecimento. O professor pode aproveitar os recursos dessa plataforma para inserir em suas aulas, a fim de despertar o interesse dos alunos ou propor uma sala de aula invertida, para que os alunos primeiro façam a atividade em casa e retornem com suas dúvidas para a sala de aula.

IMPORTANTE

Conhecer antecipadamente o conteúdo dos vídeos.

Fazer lista/guia de orientações para dos estudantes.

Frisar pontos de atenção para os vídeos estudados.
Crédito: Divulgação

Ferramentas de Gestão Escolar

As ferramentas de gestão têm por objetivo organizar a rotina escolar e podem cobrir desde necessidades de prestação financeira de contas até otimização de relatórios de desempenho dos estudantes.

NA PRÁTICA

A Agenda Edu é um aplicativo escolar que permite ao professor criar e planejar o conteúdo pedagógico. Entre suas funcionalidades está a possibilidade de criar seu plano de aula de qualquer disciplina.

E você, querido professor, quais recursos digitais utiliza para avançar com a aprendizagem dos estudantes? Conte aqui nos comentários.

Um abraço,

 

Débora Garofalo é Assessora Especial de Tecnologias da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo (SEE SP) e professora da rede pública de ensino de São Paulo. Formada em Letras e Pedagogia, mestranda em Educação pela PUC-SP, vencedora na temática Especial Inovação na Educação no Prêmio Professores do Brasil e uma das dez finalistas do Global Teacher Prize, o Nobel da Educação.

Tags

Guias

Tags

Guias