Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Pesquisas ajudam a compor base para a formação docente

O livro Preparando os Professores para um Mundo em Transformação traz base para que educadores possam desenvolver habilidades e se apropriar de conhecimentos

POR:
Instituto Peninsula

Preparando os Professores para um Mundo em Transformação, de Linda-Darling Hammond e John Bransford (Editora Penso), revela importante alicerce de pesquisas que ajuda a definir e discutir a profissão docente em termos objetivos.

Os autores defendem que a docência deve ser classificada como profissão porque está fundamentada em uma base de conhecimentos e habilidades necessários para que se chegue a uma prática eficaz e seu objetivo final seja cumprido: a aprendizagem de todos os estudantes.

Desde a introdução do livro e ao longo dos três primeiros capítulos, é apresentada a base de conhecimentos para a docência e defendida uma mensagem poderosa e animadora: esses conhecimentos e habilidades podem ser aprendidos pelos educadores.

Do capítulo 4 ao 9 são destacados temas diretamente relacionados à prática da sala de aula: desenvolvimento da linguagem acadêmica, currículo, ensino de disciplina específica, ensino em salas de aula diversas, avaliação e gestão da sala de aula. No entanto, a prática não aparece de forma dissociada da teoria e de estudos empíricos sobre ensino e aprendizagem. Por exemplo, no capítulo 9, os autores contextualizam como as abordagens sobre a gestão da sala de aula avançaram do ponto de vista dos seus fundamentos teóricos – antes baseados em reconhecimento e punição de maus comportamentos. Atualmente, o que está em voga é a abordagem de estabelecimento de relações e construção de uma comunidade de aprendizagem. Ainda no capítulo 9, assim como em toda a obra, são apresentadas sugestões de como programas de formação de professores podem oferecer suporte, conhecimento e iniciação nas práticas docentes para educadores em formação inicial ou continuada.

Outro aspecto relevante do exercício da docência tratado pelos autores é a colaboração no âmbito de uma comunidade profissional a serviço de seus estudantes. Tanto as habilidades para planejar em conjunto quanto a disposição em se responsabilizar pelo aprendizado e ensino de todos são essenciais para uma função de caráter profissional. No capítulo 10, uma das perguntas centrais respondidas é: “Como professores aprendem a se tornar membros de uma comunidade profissional que trabalha junto para melhorar a aprendizagem dos estudantes?”.

Linda-Darling Hammond e John Bransford defendem que o conhecimento profissional é mantido por uma comunidade de profissionais, que não apenas detém mais conhecimento em conjunto do que os seus indivíduos separadamente, mas que também têm certas responsabilidades públicas e são cobrados por suas ações.

Apesar de sua importância, esse aspecto é muitas vezes ignorado por visões pragmáticas de Educação, e normalmente não é tratado como parte central da prática pedagógica nos cursos de formação inicial.

Os dois últimos capítulos do livro são importantes bases para o desenho e implementação de programas de formação de professores do ponto de vista pedagógico, institucional e político. Coerência é a palavra-chave. Pesquisas recentes que investigam a efetividade e a qualidade de programas de formação inicial de monstram que cursos coerentes formam professores mais bem preparados para a prática docente. Essa característica se apresenta em diversos aspectos do programa de formação: coerência interna entre as disciplinas, coerência entre o currículo acadêmico e o currículo clínico, coerência na escolha deliberada de uma visão de ensino e de aprendizagem e, ainda, coerência nas salas de aula dos cursos de licenciatura e Pedagogia – que deveriam ser modelos da prática docente.

* Este conteúdo faz parte da Coleção Biblioteca Essencial do Professor

Tags

Guias

Tags

Guias