Direção no trabalho

POR:
Beatriz Santomauro

A Educação formal é organizada pelo que chamamos de currículo escolar. A elaboração desse documento, ou sua constante reformulação, é um grande desafio para as equipes pedagógicas de todas as escolas e governos. E tem papel decisivo: é norteador do trabalho da equipe e decisivo para a aprendizagem dos alunos. Em Psicologia e Currículo - Uma Aproximação Psicopedagógica à Elaboração do Currículo Escolar (200 págs., Ed. Ática, tel. 0800-115-152, 37,90 reais), o autor espanhol César Coll traz a discussão sobre os fundamentos e os componentes de um currículo escolar. Ele evidencia a necessidade de definir um currículo para a Educação Básica para garantir cada vez mais aprendizagens significativas a todos os alunos. 

Ao longo dos capítulos, o leitor é convidado a refletir, com base nos direcionamentos de grandes teóricos do assunto, sobre implicações importantes na tomada de decisões e na organização de um projeto curricular. O livro traz orientações às equipes gestoras e esclarece dúvidas recorrentes sobre o que são conteúdos de natureza científica (procedimentos, fatos e princípios) e filosófica (valores, normas e atitudes), contribuindo para o aprofundamento da questão do currículo. O autor defende também um modelo curricular aberto para a adequação a diferentes realidades, garantindo, quando necessário, uma inovação da organização inicial. O último capítulo traz um modelo de currículo para o ensino obrigatório, mostrando qual a estrutura poderia ter, como devem ser feitos sua melhoria e seu enriquecimento, e o tratamento que as necessidades educacionais especiais precisam ganhar no âmbito curricular. 

Dessa forma, Psicologia e Currículo pode contribuir para a organização de diversos planos curriculares de estados e municípios brasileiros mesmo depois de 13 anos de ter sido publicado pela primeira vez.

Sobre o autor Professor do Departamento de Psicologia Evolutiva e da Educação da Faculdade de Psicologia da Universidade de Barcelona, na Espanha. Foi diretor
geral da proposta de reforma do ensino espanhol.

Marlene de Lima Ferreira, autora desta resenha, é pedagoga, coordenadora da 1ª a 4ª série da Secretaria Municipal de Educação em Paragominas, a 323 quilômetros de Belém, e Coordenadora Local do Programa Escola que Vale.

Clássico do mês

Trecho do livro

"Enquanto projeto, o currículo é um guia para os encarregados de seu desenvolvimento, um instrumento útil para orientar a prática pedagógica, uma ajuda para o professor. Por esta função, não pode limitar-se a enunciar uma série de intenções, princípios e orientações gerais que, por excessivamente distantes da realidade das salas de aula, sejam de escassa ou nula ajuda para os professores. O currículo deve levar em conta as condições reais nas quais o projeto vai ser realizado, situando-se justamente entre as intenções, princípios e orientações gerais e a prática pedagógica. É função do currículo evitar o hiato entre os dois extremos; disso depende, em grande parte, sua utilidade e eficácia como instrumento para orientar a ação dos professores. O currículo, entretanto, não deve suplantar a iniciativa e a responsabilidade dos professores, convertendo-os em meros instrumentos de execução de um plano prévia e minuciosamente estabelecido. Por ser um projeto, o currículo não pode contemplar os múltiplos fatores presentes em cada uma das situações particulares no qual será executado."

De 3 de junho a 31 de julho, quem entrar em contato com a Editora Ática e mencionar a parceria com NOVA ESCOLA ganha 30% de desconto na compra de um exemplar.

Biblioteca viva

Livros, gibis, DVDs e revistas fazem parte do acervo da Biblioteca de Extensão da Fundação Pedro Calmon, em Salvador, como em qualquer outra. O que a diferencia das demais é o fato de não ter apenas uma sede, mas várias: algumas itinerantes e outras em locais onde ainda não foi possível a instalação de uma biblioteca formal, e sim um espaço para os livros. No projeto Carros-Biblioteca, lançado em 1967, vans percorrem 16 bairros da capital baiana para facilitar o acesso dos moradores à leitura, oferecendo cerca de 30 mil obras. A biblioteca também promove oficinas e palestras sobre diversos temas e sessões com contadores de história. Na década de 1990, a iniciativa recebeu reforço de acervos particulares e foram instaladas as chamadas caixas-estantes em presídios e creches de 32 pontos da cidade. Com isso, hoje quase todo o município é beneficiado. Doações devem ser encaminhadas à R. General Labatut, 27, 40070-100, Salvador, BA.

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias