O que fazer quando os alunos se unem para atrapalhar a aula?

Para lidar com essas situações, é preciso atuar na causa, e não nas consequências

POR:
NOVA ESCOLA
Telma Vinha. Foto: Marina Piedade E agora, Telma?

Telma Vinha é professora de Psicologia Educacional na Unicamp e tira dúvidas sobre comportamento.

Clique aqui para mandar a sua dúvida

Pergunta enviada por João Honorato Filho, Montes Claros, MG

Para lidar com essas situações, é preciso atuar na causa, e não nas consequências. Em vez de criar mecanismos de vigilância e controle para acabar com a agitação (consequência), vale discutir com os alunos os reais motivos desse comportamento, buscando identificar e corrigir o que vai mal (causa). Ouvir regularmente os estudantes, abrindo espaço para que se manifestem sem medo de represálias, permite compreender a escola do ponto de vista deles. Isso possibilita também que participem da construção de um ambiente melhor não somente em termos de atitude, mas de aprendizagem e convívio. Assim, o ato de disciplinar deixa de ser sinônimo de repreensão e passa a ser um conjunto de parâmetros elaborados por educadores e alunos para melhorar as atividades, a convivência e o trabalho com o conhecimento. A ideia é que a disciplina se torne objetivo, e não pré-requisito.

Tags

Guias

Tags

Guias