Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Vélez Rodríguez demite Luiz Tozi da Secretaria-Executiva do MEC

Após anúncio de seis exonerações no dia anterior, o ministro da Educação anunciou a saída de Tozi

POR:
NOVA ESCOLA
Após críticas de Olavo de Carvalho, Luiz Antonio Tozi não integra mais o Ministério da Educação do governo Bolsonaro   Crédito: José Cruz/Agência Brasil

Luiz Antonio Tozi não ocupa mais o cargo de Secretário-Executivo do Ministério da Educação (MEC), considerado o segundo posto mais importante do alto escalão. Sua saída foi anunciada nesta terça-feira (12/03) pelo ministro Ricardo Vélez Rodríguez em um post em seu perfil no Twitter. "Dando sequência às mudanças necessárias, agradecemos a Luiz Antônio Tozi pelo empenho de suas funções no MEC e transferimos sua missão de Secretário Executivo a Rubens Barreto da Silva, que ocupava o cargo de Secretário Executivo Adjunto", escreveu o ministro.

A nomeação de Rubens Barreto da Silva para a posição de Secretário Executivo Adjunto foi feita nem 24 horas antes em uma edição extra do Diário Oficial, que trouxe seis exonerações e três nomeações para o alto escalão do MEC. Como Tozi, ele também possui um perfil mais técnico e vem do Centro Paula Souza.

LEIA MAIS   Quem são os novos integrantes do MEC

Tozi tornou-se alvo de críticas feitas por Olavo de Carvalho e seus seguidores por influenciar Vélez Rodríguez a dar um caráter mais técnico a sua gestão. No Twitter, Olavo comemorou na segunda-feira (11/03) a saída do coronel da Aeronáutica Ricardo Roquetti, assessor do ministro Ricardo Vélez Rodríguez e cuja demissão havia sido determinada pelo presidente Jair Bolsonaro, após suas críticas. "O Ministro Vélez deu um sinal de compromisso com o projeto que o colocou lá e com a vontade popular ao demitir o Coronel Roquetti, mas precisa concluir a limpeza e tirar todo mundo que foi colocado lá pelo Roquetti. Diante de uma operação de infiltração como essa, ninguém pode ser poupado. É preciso mandar todos para a rua, a começar com o tal Tozi, que estava capitaneando a operação com o Roquetti", escreveu Olavo de Carvalho.

Tozi ocupava um dos mais altos cargos dentro do Ministério da Educação. Como um “braço-direito” do ministro, cabe ao secretário executivo auxiliar na coordenação das atividades das secretarias que integram o MEC, auxiliar na definição de diretrizes e implementação de políticas, coordenar as atividades dos sistemas federais de planejamento e orçamento. Ele é também o “substituto” do ministro na impossibilidade de atuação do oficial.

LEIA MAIS   O problema não é o Hino, é a falta de enfrentamento dos problemas educacionais

Tozi possui articulação tanto com Educação Profissional quanto Superior e foi vice-diretor-superintendente do Centro Paulo Souza desde 2016. Formado em Engenharia Naval e Oceânica pela Universidade de São Paulo (USP), Tozi possui mestrado em Engenharia de Infra-Estrutura Aeronáutica e doutorado em Engenharia Mecânica. O ex-secretário também passou pela gestão da Faculdade de Tecnologia de São José dos Campos (FATEC), onde ainda leciona. No Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), ele coordena um grupo de pesquisas sobre sistemas de transporte e coordenou o núcleo de modernização do Instituto. Ele faz parte do "grupo do ITA", como vem sendo chamado o núcleo de profissionais ligado ao instituto que foram nomeados para cargos na Educação.

O Centro Paula Souza é conhecido como uma das melhores instituições de ensino profissional em São Paulo. Conta com 223 escolas técnicas (conhecidas como Etecs) e 72 faculdades de tecnologia (Fatecs) estaduais em São Paulo. Ao todo, a instituição soma 208 mil estudantes nos ensinos Técnico, Médio e Técnico Integrado ao Médio e 83 mil alunos em cursos de graduação tecnológica.

Tags

Guias