Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Blog de Alfabetização

Troque experiências e boas práticas sobre o processo de aquisição da língua escrita.

7 sugestões para a primeira reunião de pais e responsáveis do ano

O momento é importante para estabelecer a parceria entre família e escola

POR:
Mara Mansani
Crédito: Getty Images

Geralmente, logo nas primeiras semanas do ano letivo já são feitos os primeiros contatos com os pais dos nossos alunos. Na alfabetização, principalmente no primeiro ano, os pais se mostram bem apreensivos nesse período inicial.

Além da mudança de ciclo da Educação Infantil para o Ensino Fundamental, as crianças em geral também mudam de escola, então é compreensível que muitos pais e alunos precisem desse momento de adaptação.

LEIA MAIS   Em que casos devo chamar os pais para uma reunião?

Por isso, nós professores alfabetizadores precisamos nos preparar para acolher, tranquilizar e orientar os pais para, assim, estabelecer uma parceria que será fundamental para o sucesso da aprendizagem das crianças.

LEIA MAIS   10 dúvidas dos pais sobre Alfabetização

Em muitas escolas, esse contato é feito na primeira reunião de pais. Listei algumas sugestões para estabelecer a parceria já nessa reunião:

  • Explique o processo de alfabetização. Eu costumo fazer isso com os pais de meus alunos. Explico todas as etapas do período pré-silábico ao alfabético, até a criança estar alfabetizada. Para cada etapa, um exemplo de como as crianças estão pensando a questão da escrita naquele momento. Assim, os pais compreendem como se dá esse processo e ficam mais abertos e preparados para auxiliar seus filhos. É nesse momento que eu falo sobre a importância de acompanhar, apoiar e acreditar no potencial de aprendizagem das crianças.
  • Para que a parceria dê certo, faça combinados com os pais. Por exemplo os dias em que haverá lição de casa, como vai funcionar a reposição escolar, como será feita a comunicação entre escola e família, etc.
  • Apresente os projetos que você vai desenvolver com as crianças. Procure envolver os pais no desenvolvimento desses projetos. Você vai se surpreender ao descobrir que eles querem e podem contribuir muito para sua realização. Por exemplo, para criar um canto especial de leitura na sala de aula, eles podem ajudar enviando almofadas, tapetes, etc, ou até mesmo participando da leitura de livros para as crianças em datas predeterminadas.
  • Distribua indicações e referências de leitura e estudo para que os pais possam compreender melhor como se dá o desenvolvimento das crianças. Podem ser livros, vídeos educativos, sites, etc. Costumo distribuir até mesmo receitas culinárias para os pais fazerem com seus filhos. Você pode pensar "mas esse não é meu papel enquanto professora". Mas repense sua conduta. Não custa nada contribuir para uma infância melhor e mais feliz. Muitas famílias podem não ter outras referências de textos e conteúdos além das que recebem na escola, e essa aprendizagem dos pais contribuirá diretamente na aprendizagem dos alunos em sala de aula.
  • A primeira reunião é um ótimo momento para fazer um levantamento de dados sobre as famílias. É importante saber, por exemplo, com quem as crianças vivem, se os pais são separados, se moram em área de risco, se a família tem o hábito da leitura, se têm acesso à internet, etc. Dessa maneira, você estará mais preparada para entender melhor seus alunos e a realidade de suas famílias, e assim fazer um planejamento mais adequado.
  • Em muitas dessas reuniões, peguei os pais de surpresa ao propor dinâmicas que exploravam a importância do trabalho coletivo e da parceria entre pais e professores. Ações simples, para levar a uma reflexão e ao debate coletivo. Se você estiver inseguro para realizar essas dinâmicas logo no início, conheça-os melhor e proponha para as demais reuniões do ano.
  • Se possível, receba os pais com um simples café da manhã ou da tarde. Não precisa ser nada elaborado. Todos gostamos de ser recebidos com um agrado! Geralmente estamos tão armados e receosos em receber os pais que esquecemos que é possível fazer um encontro agradável, em que todos se sintam acolhidos.

Essas são as minhas sugestões para construir uma boa parceria com os pais dos alunos, mas cada professor sabe como funcionam os pais da sua turma, de acordo com a sua realidade. O importante é abrir um espaço para a participação ativa dos adultos, para juntos construirmos uma Educação de qualidade para os alunos.

E vocês, queridos professores, o que andam planejando para o primeiro contato com os pais? O que sugerem aos seus colegas? Compartilhem aqui nos comentários!

Um grande abraço a todos e até a próxima semana,

Mara Mansani

Tags

Guias

Tags

Guias