Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Como fazer do pacote Office um aliado de suas aulas

Para inovar, não é preciso ir muito longe. Ferramentas conhecidas podem apoiar a aprendizagem com propósito e criatividade

POR:
Débora Garofalo
Foto: Getty Images

Com a aproximação do início de mais um ano letivo, vem um misto de sensações e a pergunta: como iremos inovar em sala de aula diante de tantas novas tendências com as tecnologias?!

Alguns professores me escrevem aflitos, mediante a ausência de recursos. A resposta pode estar em ferramentas que conhecemos de longa data e que, muitas vezes, deixamos de lado. Sem reconhecer o potencial de programas básicos, não incorporamos ao nosso planejamento por acreditar que estão ultrapassados. Uma dessas ferramentas é o pacote Office.

Na hora de inovar, é importante salientar que não se trata de ensinar os alunos um passo a passo de utilização de cada ferramenta. Se trata de utilizá-la buscando desafios junto aos estudantes, conhecendo, vivenciando, experienciando em atividades do currículo e nas aulas para torná-las mais atrativas. O uso da tecnologia não pode ser o objetivo final. Ele precisa ser envolvente e significativo, mesclando como uma dose de criatividade e inventividade com propósito.

Saiba mais

O Microsoft Office é um pacote com aplicativos para usos diversos, como criação de texto e de planilhas. Entre os programas que compõem esse famoso pacote, podemos destacar o Word (processador de texto), o Excel (planilha de cálculo) e o PowerPoint (apresentador gráfico).

Na prática

Não tem uma idade certa para começar a explorar essas ferramentas e nem tampouco uma disciplina única que pode fazer uso delas. Trazendo os alunos para esse universo, além de consumidores de tecnologia, eles podem ser produtores. Para o professor também é um momento de se permitir, aprender tanto com o programa quanto com os estudantes. Muito provavelmente não saberemos a resposta para todos os comandos do programa, mas poderemos mediar para que os alunos busquem encontrar soluções. A seguir faremos um apanhado de ideias para inspirá-lo em algumas possibilidades de atividades:

Word

É o programa de edição de texto mais popular em todo o mundo e possui diversos recursos e ferramentas que otimizam o tempo de confecção e formatação do texto. Uma das ideias que podem ser trabalhadas com este programa são os gêneros digitais, que vão desde de charges, memes e histórias em quadrinhos, justamente por possibilitar a integração de imagens, realização de tabelas, design, desenho e a inserção de formas.

LEIA MAIS Como criar HQs no Word

Excel

É uma planilha de cálculo, mas, na sala de aula pode ser explorada de diversas maneiras. Entre elas, podemos destacar, a criação de gráficos, através de banco dados, exercício de formulas como “auto soma, lógica, média aritmética”, sendo um percussor ao ensino de programação e podendo trabalhar com muita ênfase compreensão e interpretação de texto e dados.

LEIA MAIS Como usar o Excel para ensinar Matemática

Crédito: Getty Images

Paint

Apesar de não fazer parte do pacote Office, é um programa que comumente vem instalado no Windows. Se trata de um editor de desenhos, que dá a possibilidade de soltar a imaginação e deixar a criatividade e a inventividade tomar conta da sala de aula. Em sua versão mais recente, o programa ganhou alguns efeitos como o 3D e a possibilidade também de fazer alguns tratamentos de imagens. Você já imaginou produzir um livro digital com a turma? É possível utilizando o Paint para criação das ilustrações e também da escrita (já que é possível inserir caixa de texto).

LEIA MAIS Como as crianças publicaram um livro sem gastar nada

Power Point

É um programa de apresentação de slides, em que você pode inserir tudo o que quiser: vídeos, imagens, gráficos. Com ele é possível apresentar uma aula, mas também deixar a imaginação fluir e produzir jogos e ou montar um quiz (criação de questionários com alternativas) para exercitar o conhecimento de uma forma divertida e lúdica, usando e explorando as ferramentas de design e de apresentação de slide. Também é possível criar um vídeo com o programa, sendo de grande valia para o cenário educacional, e trazendo dinamismo as aulas.

LEIA MAIS Como criar jogo da memória e quis no Power Point

E você, querido professor, como costuma trabalhar com essas ferramentas em sala de aula? Conte aqui, nos comentários, e ajude a fomentar práticas docentes.

Um abraço,

Débora Garofalo

Professora da rede Municipal de Ensino de São Paulo, formada em Letras e Pedagogia, mestranda em Educação pela PUC-SP, colunista de Tecnologia para o site da NOVA ESCOLA, Vencedora na temática Especial Inovação na Educação no Prêmio Professores do Brasil e Top 50 no Prêmio Global Teacher Prize, considerado o Nobel da Educação.

Tags

Guias