Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Como trabalhar jogos sem incentivar a competição?

Educação Infantil

POR:
NOVA ESCOLA

E agora, Telma?

Telma Vinha é especialista em Psicologia Educacional e responde dúvidas sobre comportamento.

Clique aqui para mandar a sua dúvida

Pergunta enviada por Marines Nery da Silva Miranda, São Paulo, SP

A competição, quando não exacerbada, é positiva. Na escola, é importante mesclar brincadeiras e jogos competitivos com outros cooperativos e de construção. Procure também equilibrar atividades que exijam habilidades específicas - como rapidez e força - com outras que envolvam sorte e raciocínio, permitindo que qualquer um ganhe. Tais propostas ensinam as crianças a lidar com o ganhar e o perder. Isso leva tempo e, geralmente, requer a intervenção dos adultos. A forma como o professor lida com a vitória também contribui para o aprendizado. O vencedor é só um ganhador e não deve ter privilégios. Lembre, Marines, que há outras situações no dia a dia em que incitamos a competição - muitas vezes, de forma negativa. Isso ocorre, por exemplo, quando usamos procedimentos classificatórios de avaliação, fazemos críticas e elogios a um aluno na presença dos demais ou oferecemos atividades iguais e com o mesmo tempo para realizá-las aos que estão em diferentes momentos de aprendizagem.

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias