Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Mentalidades Matemáticas: palavras que fazem a diferença

Confira alguns dos termos mais importantes do livro que é uma referência no ensino de Matemática

POR:
Instituto Sidarta

ATIVIDADES DE PISO BAIXO E TETO ALTO
Atividades que todos os alunos, trabalhando em grupo, podem se envolver, independentemente do seu entendimento ou conhecimento prévio. Elas são suficientemente abertas para que possam se expandir até níveis mais altos, de forma que os estudantes possam ser, profundamente, desafiados. 

ESTRATÉGIAS EQUITATIVAS
Estratégias equitativas são as que beneficiam todos os estudantes, mas há algumas dicas para, decididamente, tornar a Matemática mais inclusiva. São elas:
– Oferecer conteúdos de alto nível a todos os alunos.
– Trabalhar para mudar ideias sobre quem pode ter êxito em Matemática.
– Incentivar todos a pensar profundamente sobre Matemática.
– Ensinar todos a trabalhar juntos.
– Dar para todos, independentemente do gênero ou etnia, encorajamento adicional para que aprendam Matemática e Ciências.

– Eliminar ou, ao menos, mudar a natureza dos deveres de casa. 

MENTALIDADES MATEMÁTICAS
Uma abordagem de ensino e aprendizagem de Matemática. Para chegar a ela, primeiro, foi investigada como se dá a formação da mentalidade da criança com base nas pesquisas sobre o desenvolvimento do cérebro e suas formas de aprendizagem. Depois, de posse das descobertas das pesquisas, foram estudadas e sistematizadas as melhores práticas. Essas abordagens juntas formam o conceito de Mentalidades Matemáticas. 

SENSO NUMÉRICO
Ilustra uma compreensão profunda de matemática, mas se dá por meio de uma mentalidade focada em dar sentido a números e quantidades. É útil pensar sobre como ele é desenvolvido nos estudantes, porque é a base para a Matemática de nível superior e porque o senso numérico e as mentalidades matemáticas se desenvolvem juntos, e o aprendizado de um ajuda no desenvolvimento do outro. 

SER CÉTICO
É aquele que não confia, duvida; descrente. É muito fácil convencer a si mesmo ou a um amigo, mas é preciso altos níveis de argumentação para convencer um cético. Os alunos precisam ser céticos, pressionando outros alunos para que sempre exijam razões completas e convincentes. Uma atividade para encorajar altos níveis de argumentação deve ser acompanhada pelo papel de um cético. 

Tags

Guias

Tags

Guias