Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
Blog

Blog de Alfabetização

Troque experiências e boas práticas sobre o processo de aquisição da língua escrita.

Final de ano: é hora de analisar as escritas dos alunos de alfabetização

A professora Mara Mansani compartilha os fatores que considera fundamentais para que toda a turma avance na alfabetização

POR:
Mara Mansani
Crédito: Mariana Pekin

Com o ano letivo acabando, todos nós, professores, estamos no momento da avaliação final!  Tenho certeza que vocês, assim como eu, estão exaustos! Mas é hora de colher os frutos de todo nosso trabalho na alfabetização dos nossos alunos.

LEIA MAIS Registrando o avanço dos alunos na alfabetização

Foi um ano muito produtivo em minha turma de alfabetização.  Para que compreendam o percurso de aprendizagem de meus alunos, retomo com vocês, um texto publicado em abril, “Registrando o avanço dos alunos na alfabetização”. Nele, apresentei o diagnóstico de aprendizagem e a hipótese de escrita de três crianças de minha turma em dois diferentes momentos de avaliação. Hoje, compartilho a análise de suas escritas:

  • No diagnóstico inicial, a aluna 1, encontrava-se na hipótese pré-silábica. Em abril, estava na silábica alfabética e, em julho, já escrevia alfabeticamente. Essa aluna transferiu-se para outra cidade, e com certeza deve estar alfabetizada, a julgar pela sua trajetória de aprendizagem.

  • A aluna 2, tímida, muita tranquila e calma, tem um bom relacionamento com todos os colegas. Atualmente, continua do mesmo jeitinho e ainda com mais prazer em estudar e aprender. Ela apresentava, desde o início do ano, facilidade em aprender e compreender o nosso sistema de escrita. De silábica com valor na hipótese inicial, ela passou para alfabética, em abril. Agora, no final do ano, está alfabetizada. Escreve textos incríveis – até mesmo surpreendentes –, apresentando muita autonomia, com facilidade em expressar sua ideias, sentimentos e opiniões. Suas escritas revelam conhecimento de diferentes gêneros textuais, uso de recursos expressivos, entre outros elementos. Adora ler e lê livros com fluência leitora e muito prazer!

  • O aluno 3 continua muito agitado, mas percebo que para ele é difícil manter a concentração e atenção por muito tempo, mas isso não o impediu de avançar e aprender. Mas, para que isso fosse possível, precisei acompanhá-lo bem de perto, com intervenções pontuais nas atividades na alfabetização e também em relação ao seu comportamento e participação em sala de aula. Ele é querido por todos os alunos. Seus diálogos, comigo e com os demais, são muito divertidos e continuam a mostrar argumentos inteligentes. Em abril, ele encontrava-se na hipótese silábica com valor, mas agora no final do ano já está alfabético. Escreve e lê com autonomia e adora ler livros. Ele e suas escritas são apaixonantes!

Mas, como já disse, nessa avaliação final, estou muito satisfeita com o resultado da aprendizagem, não só deles, mas de toda a turma e da qualidade das produções de escritas de todos! Mas, não estou surpresa, afinal toda essa aprendizagem é decorrente de todo o meu trabalho como alfabetizadora durante o ano.

LEIA MAIS A inclusão de uma aluna haitiana em uma turma de alfabetização

Abaixo, compartilho alguns trechos das escritas de alguns alunos, que selecionei para mostrar a vocês! São textos sem intervenções, mas que, posteriormente, passaram por revisões e correções. Aqui apresento esses trechos em sua versão original, tal como as crianças escreveram, nas imagens e, abaixo da produção, o texto corrigido. Entre elas, está um texto de minha aluna haitiana, a Epeline, que já apresentei aqui no Blog.



"O mar é lindo.
As onda te levam para fora dele
Mas ondas te hipnotizam para dentro dele.
O mar é legal mas ele é perigoso!"


"Olá meu nome é Epeline. Tenho sete ano e eu estudo na escola Laila Galep Sacker. Eu tenho uma professora legal. Minha mãe chama Veronica, meu pai chama Willian. Eu tenho um irmão muito legal que gosta muito de jogar futebol e é viciado no meu celular e eu vou mudar de ano e chorei. Fiquei muito triste porque amo a professora Mara como fosse minha mãe, mas vamos mudar de asunto. O que eu gosto é de comer. Eu gosto de comer arroz com feijão com suco de abacaxi. A minha amiga chama Bruna. Ela é a minha amiga preferida, mas tem dia que a gente briga. Nossa brincadeira predileta é pular corda."


"Precisa dar banho nos animais que podem ficar em casa, tem que dar ração pros cachorros e gatos
Tem que levar os animaizinhos para tomar vacina.
E também precisa levar para passear.
Precisa dar carinho para o bichinho não ficar triste"


"Planetas
Saturno tem dois grandes anéis.
O planeta, terra é onde que é a nossa casa.
Marte é chamado de planeta vermelho. Júpiter é o maior planeta do sistema solar"

Muitos são os fatores que identifico como fundamentais para que toda a minha turma tenha avançado em seu processo de alfabetização, mas destaco alguns deles:

  • Um planejamento anual, bem diversificado, com uso de diferentes linguagens e explorando variados gêneros textuais. O planejamento deve levar em conta as necessidades de aprendizagem dos alunos, o desenvolvimento de projetos de leitura e escrita, o currículo da minha rede, etc.

  • O querer, o acreditar e o desenvolver práticas para alfabetizar meus já no 1º ano do Fundamental. Sei que estamos pensando a alfabetização para o 2º ano, como orienta a BNCC (sendo esse um dos pontos de polêmica), mas se há alunos na turma que estão avançando além do esperado, não há razão para retardar essa aprendizagem. Sei que é uma tarefa difícil, mas é fundamental levarmos em conta as diferentes necessidades e tempos de aprendizagem de todos os nossos alunos. É preciso acreditar que todos podem aprender e ter altas expectativas em relação a essa aprendizagem!

  • Oferecer, diariamente, o acesso à cultura da leitura e escrita. Em minha turma batemos o recorde de leitura diária de livros de literatura infantil, entre outras leituras, e tudo era motivo e tema para nossas escritas.

  • O apoio da minha escola e dos pais como parceiros na aprendizagem dos alunos.

  • Meu estudo permanente de teorias e práticas para ampliar as possibilidades de alfabetização dos alunos. No momento, meu foco é ainda na BNCC e sua implementação.

  • Compartilhamentos e trocas de práticas com outros colegas alfabetizadores.

  • Foco na avaliação, durante todo o processo de alfabetização.

E vocês, queridos professores? Quais os resultados da avaliação de sua turma, agora no final do ano letivo? O que deu certo e o que não deu? Quais os fatores que contribuíram no processo de alfabetização de seus alunos? Conte aqui nos comentários!

Vamos lá, todos juntos, com coragem, para terminar mais um ano de muito trabalho!

Um grande abraço a todos,

Mara Mansani

Aprofunde sua leitura

Assuntos Relacionados