Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Blog de Alfabetização

Troque experiências e boas práticas sobre o processo de aquisição da língua escrita.

Como avaliar a escrita dos alunos na Alfabetização

Nove dicas de atividades que você pode aplicar para a turma

POR:
Mara Mansani
Crédito: Getty Images

Olá, professor! Como está a escrita de seus alunos agora no final do ano letivo? Este momento é de avaliarmos o processo de alfabetização dos nossos alunos e ver se nossas práticas deram conta de fazê-los compreender e se apropriar da base alfabética.

Alfabetização na prática: qual é o melhor método? Alfabetização na prática: qual é o melhor método?

Assim como na apropriação da leitura, para saber como anda a escrita da turma, também preparei um instrumento avaliativo no formato de uma provinha escrita. Aqui no post, compartilho uma sugestão de avaliação que você pode fazer com seus alunos, com as adaptações que achar necessárias.

Antes, é necessário lembrar, aos professores que acharem que a formalização de uma avaliação pode gerar tensão entre os pequenos, que isso não costuma acontecer na Alfabetização. Isso acontece muito mais entre os adultos: os professores acabam passando essa tensão (desnecessária) aos alunos. Eles sabem que a provinha é uma coisa séria e importante, mas não há um grande peso nas costas.

A avaliação é processo, e deve ocorrer o tempo todo na Alfabetização. Não deve ser uma única prova no fim do ano, então, espera-se que os alunhos já estejam acostumados com essas atividades, que elas já façam parte de seu dia a dia.

Para selecionar as atividades, levei em conta o que diz a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), o currículo de minha rede (estadual de São Paulo) e o que desenvolvi com os alunos durante o ano. E você, professor, deve fazer o mesmo para compor o seu instrumento de avaliação. Veja quais foram as habilidades previstas na BNCC que eu abordei na avaliação:

(EF12LP07) Identificar e (re)produzir, em cantiga, quadras, quadrinhas, parlendas, trava-línguas e canções, rimas, aliterações, assonâncias, o ritmo de fala relacionado ao ritmo e à melodia das músicas e seus efeitos de sentido.

(EF01LP20) Identificar e reproduzir, em listas, agendas, calendários, regras, avisos, convites, receitas, instruções de montagem e legendas para álbuns, fotos ou ilustrações (digitais ou impressos), a formatação e diagramação específica de cada um desses gêneros.

(EF12LP11) Escrever, em colaboração com os colegas e com a ajuda do professor, fotolegendas em notícias, manchetes e lides em notícias, álbum de fotos digital noticioso e notícias curtas para público infantil, digitais ou impressos, dentre outros gêneros do campo jornalístico, considerando a situação comunicativa e o tema/assunto do texto.

(EF12LP12) Escrever, em colaboração com os colegas e com a ajuda do professor, slogans, anúncios publicitários e textos de campanhas de conscientização destinados ao público infantil, dentre outros gêneros do campo publicitário, considerando a situação comunicativa e o tema/ assunto/finalidade do texto.

(EF01LP21) Escrever, em colaboração com os colegas e com a ajuda do professor, listas de regras e regulamentos que organizam a vida na comunidade escolar, dentre outros gêneros do campo da atuação cidadã, considerando a situação comunicativa e o tema/assunto do texto.

(EF01LP22) Planejar e produzir, em colaboração com os colegas e com a ajuda do professor, diagramas, entrevistas, curiosidades, dentre outros gêneros do campo investigativo, digitais ou impressos, considerando a situação comunicativa e o tema/assunto/finalidade do texto.

Abaixo, as atividades que podem compor sua provinha:

  1. Escrita de nome completo
    Os alunos devem escrever seu nome e sobrenome, alfabeticamente, sozinhos, sem intervenções do professor;
  2. Escrita de nomes de colegas da turma
    Sem consultar a lista com nomes dos alunos da turma, os alunos devem escrever o nome de pelo menos oito colegas;
  3. Escrita de um texto de memória
    Proponha que os alunos escrevam os textos que eles sabem de memória. Pode ser uma cantiga de roda, ou outra música que eles gostem, um ditado popular ou uma parlenda. Eles devem escrever pelo menos dois desses tipos de texto. Antes, a turma pode cantar ou declamar junta o texto que deve ser escrito individualmente;
  4. Escrita de um bilhete
    As crianças devem escrever um bilhete para um personagem de conto de fadas ou outra história conhecida por todos. Por exemplo, um bilhete aos três porquinhos avisando sobre o cuidado que eles devem ter com o Lobo. Outra proposta é que escrevam um bilhete para colegas de outro período da própria escola, pedindo colaboração para organizar a sala de aula, por exemplo. O bilhete deve ser escrito alfabeticamente e levando em conta os elementos que compõem o gênero textual;
  5. Escrita de legendas em fotos
    Apresente pelo menos três imagens para que as crianças escrevam legendas explicativas. Podem ser situações do cotidiano, dos estudos ou outras à sua escolha;
  6. Escrita de lista
    Proponha a escrita de uma lista de compras para a família, com pelo menos doze produtos que são consumidos por eles;
  7. Escrita de receita (texto instrucional)
    Ofereça às crianças a receita escrita de um lanche, apresentando os ingredientes: pão, rodelas de tomate, fatias de queijo, orégano e alface. A turma deve escrever o modo de preparo. A atividade precisa de uma organização anterior: imprima, em uma folha de sulfite, os ingredientes e linhas em branco no espaço do "modo de preparo" para que os alunos escrevem à sua maneira;
  8. Escrita de perguntas para uma entrevista
    As crianças devem escrever pelo menos duas perguntas para a produção de uma entrevista com um profissional que atue na escola. Pode ser a merendeira, o porteiro, outro professor, etc;
  9. Escrita de aviso
    Proponha a escrita de um aviso para ser fixado em um mural da escola. O tema pode ser limpeza, saúde ou qualquer outro que você considerar adequado. Há a possibilidade inclusive de mostrar um modelo a eles, do tipo "Não jogue lixo no chão!"

Essas são apenas algumas sugestões, mas são muitas as possibilidades de atividades para avaliar a escrita. A ideia é que, ao final do ano letivo, todos os alunos estejam escrevendo alfabeticamente e com autonomia, mas nas habilidades previstas para o 1º ano, há a indicação de escrita em colaboração com os colegas e com a ajuda do professor. Então, se houver alunos que precisam do seu auxílio e das suas intervenções, está tudo bem. Mas não deixe de registrar esses casos na avaliação.

O propósito de avaliar é fazer os encaminhamentos pedagógicos necessários para que os alunos se desenvolvam em seu processo de alfabetização. Como estamos quase fechando o ano letivo, essa avaliação pode ser um importante documento para já auxiliar seu colega a planejar o ano seguinte, quando ele assumir a turma.

E vocês, queridos professores, como pretendem avaliar seus alunos neste fim de ano? É possível aplicar esse instrumento avaliativo de escrita com a sua turma? Conte suas estratégias aqui nos comentários!

Um abraço e até semana que vem,

Mara Mansani

Tags

Guias