Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
Matéria de Capa: Conheça professores que complementam a renda | Salário


Por: Pedro Annunciato e Tory Oliveira

De manhã sou professora. À noite faço serviços gerais

Conheça a história da professora Marcia Regina da Silva Santos que vende roupas e acessórios e faz serviços gerais

Crédito: César Nogueira/Nova Escola


Marcia Regina da Silva Santos, 40 anos, Manaus (AM), professora do 5º ano da Escola Municipal Nossa Senhora Aparecida em Iranduba e faz serviços gerais na EE Antonio da Encarnação Filho

RENDIMENTOS: R$ 1.700 como professora; R$ 1.000 com vendas de roupas e acessórios. (varia de acordo com o mês); R$ 1.500 com serviços gerais

Nasci no interior do Amazonas, em Nhamundá. Hoje, moro na capital. Todos os dias acordo às 4 horas da manhã e atravesso Manaus para ir para Iranduba, onde trabalho como professora na comunidade ribeirinha Lago do Catalão, na escola flutuante Nossa Senhora Aparecida. Para chegar lá, preciso primeiro ir de ônibus e depois atravessar o Rio Negro de lancha. Levo duas horas para ir mais duas horas para voltar. Só consigo chegar porque eu e meus colegas professores pagamos o atravessador, que também vive na comunidade. O lado bom é que todos os dias tenho o privilégio de ver o encontro das águas.

A aula vai das 7 às 11 horas. A tarde, já em Manaus, vendo roupas e bijuterias para complementar a renda e, à noite, trabalho em outra es cola próxima da minha casa. Muito antes de ser professora, já trabalhava com serviços gerais nessa escola, onde estou há 15 anos. Inclusive, quem me inspirou a fazer licenciatura foi uma colega que era professora de Química. Eu me admirei do modo como ela dava aula e decidi que queria fazer isso. Foi difícil porque eu tinha três filhos e precisava pagar a faculdade sozinha.

Lá na escola tem uma frase que é a da minha vida: “Mudar é difícil, mas é possível”, do Paulo Freire. Se o salário fosse melhor, optaria por ser só professora. Assim, poderia descansar e investir ainda mais nos meus estudos. Mas, para mim, a re- compensa é ver que é possível mudar a realidade daquelas crianças. Falo para eles que também vim do interior e mudei minha vida graças aos estudos. Estudar significa tudo, o seu conhecimento é a única coisa que ninguém vai lhe roubar.