Quatro Filmes de Eduardo Coutinho

Conheça as obras mais marcantes do documentarista, todas na íntegra na internet

POR:
Aurélio Amaral
Edifício Master. Foto: Divulgação
Edifício Master.Foto:Divulgação

Morto pelo filho, que apresentava quadro de esquizofrenia, Eduardo Coutinho (1933-2014) foi um dos mais importantes documentaristas do país. Conheça a seguir quatro das suas principais obras. Elas estão disponíveis gratuitamente na íntegra na internet.

Cabra marcado pra morrer (1984)
A história
Em fevereiro de 1964 inicia-se a produção do longa, que contaria a história política do líder da liga camponesa de Sapé, João Pedro Teixeira, assassinado em 1962. No entanto, com o golpe de 31 de março, as forças militares cercam a locação no engenho da Galiléia, em Pernambuco, e interrompem as filmagens. Dezessete anos depois, o diretor Eduardo Coutinho volta à região e reencontra a viúva de João Pedro, Elisabeth Teixeira e de outros camponeses que haviam participado das gravações.

Por que vale a pena ver
Além de uma boa oportunidade de discutir o contexto histórico da ditadura militar no Brasil, a obra também é um convite para refletir sobre a ressignificação dos registros. Dezessete anos depois, o filme não trata apenas da morte de João Pedro, como se pretendia inicialmente, mas também da obra que se pretendia ter feito na época, comparando-a com o resultado final.


Babilônia 2000 (2001)

A história
Coutinho acompanha, por doze horas, o réveillon do ano 2000, no morro da Babilônia, favela do Leme, na zona sul carioca. Ele entrevista as pessoas que estão ali e ouve quais são suas perspectivas para a chegada do novo milênio.

Por que vale a pena ver
Para cumprir a missão de filmar em menos de 24 horas, Coutinho divide a filmagem com outras quatro equipes. É interessante notar, portanto, as diferenças técnica e estéticas nas imagens. Diferentemente de outras obras, nas quais fica evidente a relação entre Coutinho e seus entrevistados, neste filme a figura do documentarista de fragmenta, pois há mais de uma forma de interação com os personagens.

Jogo de Cena (2007)
A história

Para este documentário Coutinho publicou um anúncio em jornal convidando mulheres para contarem suas histórias. Das 83 que responderam ao chamado, foram selecionadas 23, seus depoimentos foram filmados em junho de 2006 no - todas as mulheres sentadas em uma cadeira sobre o palco, de costas para a platéia vazia. Três meses depois, em setembro, Coutinho pediu a atrizes que assistissem às gravações de junho e encenassem diante da câmera aqueles relatos como se fossem elas, as atrizes, as verdadeiras mulheres daquelas histórias de vida.

Por que vale a pena ver

Coutinho estabelece um paralelo entre documentário e ficção. A princípio, não fica claro quem são as entrevistadas e quem são as atrizes. Estão todas sentadas em uma cadeira de costas para o público. Além de interpretarem as histórias das entrevistadas, as atrizes dão depoimentos sobre a reconstrução dos personagens - um interessante exercício de metalinguagem.

Edifício Master (2002)
A história

Por uma semana, Eduardo Coutinho e sua equipe entrevistaram 27 moradores do Edifício Master, em Copacabana, no Rio de Janeiro, e captam depoimentos íntimos e reveladores de suas vidas. Com 276 apartamentos conjugados (23 por andar), o Edifício é o grande perfilado da trama, que costura as histórias de moradores de perfis sociais, econômicos e sociais bem variados.

Por que vale a pena ver
O filme faz um retrato diferente do que se está acostumado sobre o famoso bairro de Copacabana. Não há turistas nem paisagens de cartão-postal, e sim apenas pessoas comuns, anônimas. O diretor e a equipe de filmagem aparecem com frequência nas imagens, evidenciando a relação que o documentarista constrói com os depoentes para extrair deles suas histórias.

Consutoria: Maíra Scherer, roteirista e cineasta

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias