Filmes para debater a imigração ilegal

Multimídia

POR:
Paula Peres

 

A imigração ilegal é um fenômeno recorrente nas fronteiras. Confira sugestões para abordar o tema com seus alunos

 

 

A imigração ilegal preocupa e divide opiniões ao redor do mundo. No mar Mediterrâneo, milhares de pessoas saem de diversos países do norte da África e do Oriente Médio em busca de melhores condições de vida no velho continente. Os destinos mais procurados são Itália, Espanha, França e Turquia. A fronteira entre México e Estados Unidos sofre diárias tentativas de entrada por latino-americanos, apesar do controle rígido norte-americano. Recentemente, o Brasil também tornou-se destino de imigrantes haitianos em busca de oportunidades.

A reportagem "Agora é 'afundou, afogou'" (VEJA 2399, 12 de novembro de 2014) mostra o drama da imigração ilegal no mar Mediterrâneo. O número de embarcações precárias que tentam atravessar suas águas e acabam naufragando é tão grande que os países europeus estão começando a adotar posturas polêmicas, como deixar de socorrer as pessoas dos navios naufragados, na tentativa de conter a imigração ilegal.

Com base em indicações da consultora Liliam Rosa Prado, reunimos alguns filmes que abordam a imigração na Europa e nos Estados Unidos para trabalhar o tema em sala de aula. Confira:

1. Terra firme (Itália e França, 2013)
Direção: Emanuele Crialese

Classificação indicativa: não informada.

O diretor Emanuele Crialese mostra uma família tradicional da Sicília que se divide entre o turismo e a pescaria. Quando o patriarca decide acolher uma etíope ilegal que está grávida, tudo muda. A partir dessa história, o filme discute as medidas do governo italiano e a reação da população diante dos imigrantes que chegam ao país.



2. O Porto (Finlândia, França e Alemanha, 2011)
Direção: Aki Kaurismaki

Classificação indicativa: 12 anos

Marcel Marx é um escritor conhecido por sua boemia. Por vontade própria, ele resolveu morar em uma cidade portuária na região da Normandia, na França. Sua rotina muda por completo quando um container repleto de imigrantes do Gabão, cujo destino era Londres, é descoberto pela polícia e o menino Idrissa foge. Marcel decide cuidar do garoto, passando a enfrentar a lei e a lidar com a indiferença das pessoas.



3. Neste Mundo (Inglaterra, 2002)
Direção: Michael Winterbottom

Classificação indicativa: 12 anos

O filme com estilo de documentário conta a história de dois jovens refugiados afegãos: Jamal Udin Torabi e Enayatullah. Eles escapam de um campo de refugiados no Paquistão e buscam uma vida melhor em Londres, na Inglaterra, em uma viagem ilegal na antiga "Rota da Seda". A partir dessa trajetória, o filme mostra a coragem das pessoas que enfrentam perigos em busca de uma oportunidade.



4. Coisas Belas e Sujas (Inglaterra, 2002)
Direção: Stephen Frears

Classificação indicativa: 16 anos

A partir da história de um nigeriano chamado Okwe, que vive ilegamente em Londres, trabalhando como taxista e recepcionista de hotel, o filme discute a questão da ilegalidade na Inglaterra e até onde os imigrantes conseguem chegar para adquirir a sonhada cidadania no país que escolheram.



5. Bem-vindo (França, 2009)
Direção: Philippe Lioret

Classificação indicativa: 12 anos.

Um garoto deixa o Iraque para encontrar sua namorada na Inglaterra. Em Calais, é impedido no lado francês de continuar a jornada, e decide cruzar o Canal da Mancha a nado. Um professor de natação decide ajudar o jovem escondido, colocando-se em perigo por isso. Com esse enredo de fundo, "Bem-vindo" aborda as políticas de imigração europeias.



6. Sob a mesma Lua (México, 2007)
Direção: Patricia Riggen

Classificação indicativa: livre

No filme, Patricia Riggen mostra a história de Rosario e Carlitos, mãe e filho. Ela trabalha ilegalmente nos EUA na esperança de garantir uma vida melhor para ele, que mora no México. Depois da morte da avó de Carlitos, que cuidava dele, o menino decide sair ao encontro de sua mãe.

 

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias