Vai começar o teatro de bonecos

Monte uma oficina de fantoches e inicie a turma na arte de representar

POR:
NOVA ESCOLA

Com um fantoche na mão, até adultos mudam o tom de voz para dar vida aos personagens. Gente pequena, então, se diverte à beça com esses bonecos feitos de retalhos de feltro e linha e agulha de bordar. A turma solta a criatividade rapidamente, mas, para a atividade ganhar um contexto maior, é preciso dar alguns pontos.

Primeiro combine com as crianças uma história que queiram encenar. Com base nela, defina quem vai construir os fantoches, quem vai interpretar os personagens e quem vai assistir à apresentação. A professora de artes plásticas Maria Silvia Monteiro Machado, da Escola Municipal de Iniciação Artística, em São Paulo, faz um alerta em relação às expectativas do professor: "As crianças fazem o trabalho segundo a própria capacidade, ou seja, cortam o pano, colam os acessórios e costuram o fantoche do jeito que conseguem, e não de acordo com o que o educador quer".

Ainda nessa linha, é importante afastar estereótipos e não direcionar a produção da turma com falas do tipo "o leão é sempre dessa cor" ou "o palhaço não é assim". Isso inibe a expressão. "Às vezes, o adulto não reconhece a figura, mas a criança sabe cada detalhe de seu boneco", conta Ana Tatit, também professora da Escola de Iniciação Artística. Se necessário, pergunte onde está o olho e a boca, por exemplo, para começar a entender as representações de cada um.

Outro cuidado é sobre o material apresentado à garotada. Apesar de ser uma atividade indicada para turmas a partir de 4 anos, é preciso adequá-la a cada faixa etária. Ana sugere tecidos, meias e sucatas para os menores. Com os maiores, é possível explorar técnicas como a do papel machê. 

Vaquinha malhada e porquinho rosa
Ponha o molde da vaca em cima do tecido branco e o do porco no rosa. Siga as instruções sobre o molde do pintinho (passo 1). Na vaquinha, as manchas, o focinho e as patas são colados. Os olhos, os buracos do nariz e a boca, costurados. E as orelhas e os chifres são fixados na união das duas partes. No porco, os olhos são costurados. As patas, a barriga e o focinho, colados. E as orelhas, fixadas na união das duas partes.

Material necessário

- Moldes (folha de moldes)
- Pedaços de feltro medindo 40 centímetros de comprimento por 30 centímetros de largura nas cores amarelo, branco e rosa-bebê (dois de cada cor)
- Retalhos de feltro nas cores laranja, preto e rosa
- Tesoura
- Lápis
- Cola para tecido
- Linha e agulha de bordar
- Botões de diversos tamanhos e cores

 

Como fazer

1 RISQUE O MOLDE Centralize o molde em cima de um dos pedaços de feltro amarelo e risque com o lápis. Repita a operação com outro tecido da mesma cor. Corte exatamente em cima da marcação. É recomendável fazer um de cada vez para ter maior fidelidade ao modelo.

2 ATENÇÃO AOS DETALHES Escolha uma das partes cortadas para fixar todos os detalhes que caracterizam o boneco. Esta será a frente. Recorte a figura oval de feltro na cor laranja, que representa a barriga, e o losango, que é o bico, e cole-os. Depois costure os olhos.

3 ACABAMENTO DE COSTURA Una as duas partes pespontando ao redor de todo o fantoche.

 

Quer saber mais?

300 Propostas de Artes Visuais, Ana Tatit e Maria Silvia M. Machado, 304 págs., Ed. Loyola, tel. (11) 6914-1922, 63,50 reais 

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias