O final | Inspire-se

“Nunca mais parei de estudar”

Danúbia da Costa Teixeira, professora de Língua Portuguesa, nos conta sua história, conheça:

POR:
Laís Semis

DANÚBIA DA COSTA TEIXEIRA, PROFESSORA, 35 ANOS
Crédito: Mariana Pekin

Venho de uma família de analfabetos. Sou mulher, negra, da roça. Estudei em uma escolinha em Guanhães (MG) que não tinha banheiro ou cantina. Comecei a trabalhar como empregada doméstica aos 14 anos e sempre ouvi que não adiantava estudar. Quebrar essas expectativas sem dinheiro ou incentivo exige persistência. Só tem um jeito de mudar a vida de uma pessoa que nasce na minha situação: a Educação. Com 17 anos, trabalhava em uma casa em que eu não tinha um dia de folga. Comia o que sobrava e dormia no chão. Hoje seria considerado sub-humano. Mas fui a primeira da família a concluir o Ensino Médio. Com o salário de doméstica, paguei o curso de Letras e inspirei meus irmãos a entrarem no Ensino Superior. Hoje, todos os quatro são educadores. E eu nunca mais parei de estudar. Além de dar aula para crianças, sou doutoranda em Estudos Linguísticos na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Contra todas as expectativas, consegui.