Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Em dia | Caro Educador


Por: Leandro Beguoci

Como tirar os alunos da bolha?

Com planejamento e criatividade, você pode levar atualidade para a sala de aula

Ilustração: Adriana Komura

 O Brasil tem muitos problemas, mas o tédio não é um deles. Há manhãs que despertam um país muito diferente daquele que foi dormir. Pegue o exemplo da greve dos caminhoneiros, entre maio e junho deste ano. No começo, parecia uma paralisação sem grandes consequências. Na reta final, ninguém sabia quando teria comida nos supermercados novamente.

 Essa montanha-russa oferece grandes oportunidades de aprendizado. Para continuar no exemplo dos caminhoneiros, é possível discutir gêneros textuais nas mensagens de WhatsApp que convocavam os bloqueios nas rodovias. Por que parecem notícias, mesmo quando não são? Em Ciências, era possível estudar alimentos. Por que alguns estragam mais rápido? Em que condições é possível preservá-los com segurança? Se fôssemos fazer um projeto interdisciplinar, daria para incluir Matemática. Quanto tempo é possível sobreviver a um bloqueio como esse?

 Tudo muito bom, tudo muito bem. Pouca gente discorda do potencial das atualidades. Apesar disso, muitos educadores sentem frio na barriga quando as notícias invadem a escola. Para quem está com o planejamento em dia, o medo é atrasar conteúdos. Para quem não está, o temor é ainda maior. É transformar o atraso em fato e aceitar que os estudantes não vão aprender algo importante. Por isso, a solução comum é blindar a sala de aula e transformá-la em uma bolha.

 Entendo essa atitude, claro. Não é fácil dar conta de um ano letivo. Ao mesmo tempo, queria fazer uma provocaçãozinha. Nós só temos medo do imprevisto quando não nos preparamos para ele. “Ah, Leandro, já é difícil fazer planejamento sem acidentes. Contando com eles fica impossível!”, você pode dizer. Sim, é difícil. Mas pense comigo. Os grandes acontecimentos vão continuar ocorrendo, queira a sua aula ou não. Eles estão fora do seu controle, assim como outros temas que impactam o aprendizado de alunos e alunas: o repertório que trazem, a família, a comunidade… E se você fizesse seu planejamento já contando com eles? Não seria mais fácil?

 Nesta edição, nós mostramos como educadores estão usando fatos recentes para engajar os alunos. Esses profissionais planejam aulas flexíveis. Eles não dividem o mundo entre dentro e fora da sala de aula. Sabem que os dois estão em constante diálogo. Por isso, quando surge um acontecimento, estão preparados para recebê-lo. É o momento em que o planejamento encontra a criatividade docente. As pessoas não são simples transmissoras de conteúdo, mas sabem a melhor forma de transformá-los em experiências inesquecíveis de aprendizagem. Quando surge um grande acontecimento, ele não paralisa a aula – pelo contrário, aumenta a sua força. Dúvidas? Experiências a compartilhar? É só escrever: leandro@novaescola.org.br

LEANDRO BEGUOCI, Diretor editorial e de conteúdo