Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Rosana Helena Brocco Zaffalon

Em Sinop, MT, estudantes do 5º ano pesquisaram a transmissão da dengue, investigando o contágio e a prevenção e as diferenças entre vírus e bactérias

POR:
Rodrigo Ratier
Foto: Marina Piedade
Prêmio Victor Civita - Educador Nota 10

Localizada numa região em que há poucas décadas se estendia o manto verde da floresta Amazônica, a cidade de Sinop, a 508 quilômetros de Cuiabá, viveu em 2009 um surto de dengue. O problema chamou a atenção da professora Rosana Helena Brocco Zaffalon - ela própria acometida pela doença duas vezes.

Para que a classe do 5º ano investigasse as causas da enfermidade, a educadora preparou um projeto que contemplou as principais etapas de uma investigacão científica. Ela levou a turma a mapear os bairros mais afetados (com base em tabelas de incidência iguais às usadas pelos especialistas), ajudou a construir questionários para entrevistar biólogos e organizou observações no microscópio.

A turma pode conferir as fases do vetor da doença, Aedes aegypti (ovo, larva, pupa e mosquito), percebeu que só a fêmea pica e discutiu diferenças entre vírus (sempre nocivos) e bactérias (que podem ser prejudiciais ou úteis ao homem). "Mostrar que as alterações ambientais impulsionam a doença foi o melhor caminho para trabalhar a prevenção", diz.

Rosana Helena Brocco Zaffalon

EMEB Thiago Aranda Martin, Sinop, MT
Disciplina Ciências
Conteúdo Micro-organismos
Ano

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias