Como está sendo feita a despoluição do rio Tietê?

Meio ambiente

POR:
Rita Trevisan, NOVA ESCOLA, Bruna Nicolielo

Despoluição do rio Tietê. Infografia: Anna Luiza Aragão

As técnicas usadas para despoluir um rio variam de acordo com seu tamanho e com o tipo de poluição que o afeta. O Tietê, como outros rios brasileiros, recebe muito esgoto, que vem de locais sem serviço de saneamento. Esse esgoto é sua principal fonte de poluição. Por isso, a recuperação do Tietê concentra-se, atualmente, na ampliação da rede de saneamento, coleta e tratamento de esgoto na capital paulista, que o rio atravessa por inteiro. Ao longo do seu trajeto, o Tietê também recebe o lixo que é jogado nas ruas, a fuligem dos carros e outros detritos. O Projeto Tietê, que visa recuperar o rio, prevê ampliar os índices de coleta da região metropolitana de 84 para 87% e os de tratamento de 70 para 84%. No infográfico acima, apresentamos as etapas da despoluição, que também prevê a retirada de dejetos com dragagem.


Consultoria Carlos Eduardo Carrela, superintendente de gestão de projetos especiais da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). 

Pergunta enviada por Manoel Vicente Conceição de Aguiar, São Paulo, SP

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias