Projeto tenta levar boas práticas de sala de aula alinhadas à BNCC

Com apoio do MEC, o Instituto Península lança série de vídeos para inspirar professores em todo o país

POR:
NOVA ESCOLA
Imagem: Reprodução/YouTube

Aproveitar a experiência de professores em sala de aula para inspirar outros profissionais da Educação está no centro do projeto Banco de Práticas Inspiradoras, que o Instituto Península e o Ministério da Educação (MEC) lançam no final de março. São 30 vídeos gravados por professores que contam suas experiências em sala de aula, com temas vinculados às dez competências gerais da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Além de explorar ideias que deram certo na sala de aula, os professores ilustram situações de resolução de conflitos, como estimular o uso de tecnologia e valorizar a diversidade. Os professores são finalistas do Prêmio Professores do Brasil.

Em um dos vídeos, a professora Maria Cristina Fachin, de Pinhal Grande, no Rio Grande do Sul, conta como o fato de um dos banheiros da escola amanhecer cheio de mariposas provocou a curiosidade científica dos alunos, a ponto de montarem um laboratório com insetos vivos. “O maior desafio para mim foi enfrentar diariamente os frascos com as lagartas vivas”, diz Maria Cristina no vídeo. “Seria tudo normal se eu não tivesse fobia desses animaizinhos”.    

O professor José Helio Pereira, de Desterro, no interior da Paraíba, criou o programa ‘Ciência da moringa’ com alunos do 4º e 5º anos do Ensino Fundamental. Ele mostrou como usar uma semente para limpar a água encanada que chegava barrenta em suas casas. Além de exercitar a curiosidade e engajar seus alunos, eles aprenderam a anotar suas observações científicas.

Os vídeos, acompanhados de respectivos artigos, estão registrados na plataforma do MEC. O objetivo de compartilhar essas atitudes também é promover uma reflexão mais ampla sobre o papel dos professores de todo o país e inspirá-los a desenvolverem práticas que promovam mudanças significativas com soluções simples, mas possíveis, mesmo que em cenários complexos.

Segundo Heloisa Morel, diretora do Instituto Península, o objetivo é inspirar professores para que, no futuro, eles também possam colaborar e enviar suas práticas. “Nós construímos esse projeto com histórias vinculadas a cada uma das competências gerais da BNCC, para ajudar os educadores a implementarem a Base nas escolas de Educação Básica e Ensino Fundamental a partir de 2018”, diz.

O secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, Rossieli Soares da Silva, reforça que a iniciativa pretende apoiar gestores na implementação da Base. "Temos professores por todo o país desbravando práticas que além de potencializar a aprendizagem transformam a vida dos alunos e de suas comunidades", afirma.