UFMG abre inscrições para curso a distância sobre febre amarela

Profissionais de diversas áreas podem se inscrever. Iniciativa procura formar educadores para identificar casos suspeitos

POR:
Gabriel Seixas
UFMG quer formar profissionais de diversas áreas a respeito do diagnóstico e do tratamento da febre amarela. (Foto:  Pedro Ventura/Agência Brasília)

A febre amarela voltou à pauta da saúde pública nos últimos anos. No período de julho de 2017 até janeiro deste ano foram 213 casos confirmados, segundo dados do Ministério da Saúde. Ao todo, 81 pessoas faleceram da doença durante o período. Em face ao problema, a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) desenvolveu o curso gratuito “O que profissionais e gestores da área da saúde precisam saber sobre a febre amarela?”.

Apesar de voltado para agentes da saúde, profissionais de diversas áreas podem se inscrever - inclusive professores e gestores de Educação Básica. Basta se cadastrar gratuitamente no site do curso. Para os educadores, a iniciativa se torna ainda mais importante, pois esses podem ser os primeiros a alertar família, alunos e a própria escola de casos suspeitos.

A formação, na modalidade a distância, com 20 horas de duração, procura desenvolver aptidões como manejo clínico de casos suspeitos e confirmados, identificação, encaminhamento e manejo de casos graves, medidas de controle e prevenção do surto, além da identificação e manejo de eventos adversos pós-vacinação. As aulas começam no dia 5 de abril.