Que atividades utilizar com estudantes que insistem em copiar modelos prontos?

POR:
NOVA ESCOLA, Tatiana Pinheiro, Bruna Nicolielo
Foto: Daniel Aratangy
OLHAR CUIDADOSO É importante mobilizar as capacidades de observação e criação. 
Foto: Daniel Aratangy

Se o aluno não ousa nas aulas de Arte, cabe ao professor verificar que condições didáticas estão sendo oferecidas a ele. É possível que ele não esteja se sentindo à vontade, pois percebe que, quando o resultado do seu trabalho não se aproxima de um modelo ou das produções dos colegas, não é valorizado. Nesse sentido, a postura do educador faz a diferença: sua tarefa é estimular a iniciativa da criança, deixando claro que não existe uma proposta certa ou errada. Mas isso não basta. Ela também precisa de referências para avançar. Então, é interessante pensar em estratégias para desenvolver o potencial de reflexão dela. Pode-se propor uma atividade de desenho por observação tendo como base elementos da escola. É possível também tirar partido da cópia ao realizar desenhos de observação utilizando fotos. Porém, em seguida, vale propor uma tarefa imaginativa, como criar um elemento com base em partes das imagens anteriores. Além disso, como o universo infantil é saturado de imagens comerciais, o professor deve dar novos modelos, como uma pintura rupestre ou um quadro renascentista. Isso porque a criança precisa ter acesso a produções artísticas variadas. Ela deverá, então, ser encorajada a refletir sobre essas imagens para transformá-las em algo novo.


Consultoria Camilla Carpanezzi La Pastina, mestre em Artes Visuais e professora da Universidade Tuiuti do Paraná (UTP).

Pergunta enviada por Mônica Souza Santos, Maragojipe, BA

 

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias