Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
RDRevista Digital

Nova Escola

Nesta área você encontrará todo o acervo da revista de maneira organizada e em formato digital

Em Dia | CARO EDUCADOR

Como a Base vai virar realidade

O documento é um pilar sólido e um processo fluido - e exige muito compromisso para se concretizar

Ao longo dos últimos anos, nós de NOVA ESCOLA acompanhamos em detalhes os debates sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e fomos, pouco a pouco, construindo nossa visão sobre o documento. Chegamos a uma conclusão simples: para nós, a Base é, ao mesmo tempo, pilar sólido e processo fluido.

É um pilar porque, sobre ela, se assenta a construção dos currículos. Como todo pilar, a Base tem a obrigação de ser sólida. Sem isso, os direitos de aprendizagem desmoronam. Portanto, é preciso respeitar o documento e os caminhos que foram, coletivamente, traçados.

Porém, ao mesmo tempo, a BNCC é fluida. Com base nela, poderemos refletir sobre como crianças e jovens aprendem e sobre como ensiná-los. Isso vai exigir que os educadores estejam bem formados e sejam preparados para se adaptar a estudantes com trajetórias muito distintas neste mundo marcado, sobretudo, pela transformação. Assim, a Base será reinventada todo dia à luz de alunos e de alunas reais.

Além disso, é sempre bom lembrar, a construção dela nunca termina. Já há data para ela ser revisada e é ótimo que seja assim. Os conhecimentos acumulados nos próximos cinco anos servirão de ponto de partida para melhorar o documento que será usado por educadores e alunos do futuro.

Mas, para tudo isso acontecer, precisamos nos comprometer agora com os princípios que norteiam o documento: Educação pública de qualidade para todas as pessoas, todos os dias. A discussão não é mais sobre a existência dele, mas sobre a melhor forma de implementá-lo. Isso exige serenidade e responsabilidade de todas as pessoas e instituições, independentemente da visão política e educacional. Há vários exemplos de políticas públicas que foram alvo de intensa discussão, mas conseguiram se estabelecer a partir do momento em que foram abraçadas pela sociedade.

Nas próximas páginas, explicamos as principais mudanças que a Base traz. Também mostramos casos reais de escolas e redes que já trilham, há anos, os caminhos que o documento está abrindo, agora, para as escolas de todo o país.

Nosso objetivo é mostrar o que você pode fazer para que a Base se concretize. São muitos os desafios para que ela passe da expectativa à realidade. Ao conhecer os percalços e as oportunidades, você pode participar ativamente da construção dos currículos Brasil afora.

Nosso compromisso, porém, não se esgota nesta edição. Vamos divulgar, em breve, guias detalhados sobre cada disciplina, publicar planos de aula alinhados à BNCC e disponibilizar cursos para facilitar a adaptação às novas diretrizes. Sabemos do desafio que a Base será para você, educador, que já tem tantas missões. Mas pode estar certo: em NOVA ESCOLA, faremos o que estiver ao nosso alcance para ajudá-lo. Dúvidas? Você já sabe: leandro@novaescola.org.br

Grande abraço,

LEANDRO BEGUOCI
Diretor editorial e de conteúdo

Tenha acesso a conteúdos e serviços exclusivos
Cadastre-se agora gratuitamente
Cadastrar