Compartilhe:

Jornalismo

E-book reúne sugestões de projetos para trabalhar o tema energia

Direcionadas para turmas dos Anos Finais do Ensino Fundamental, propostas preveem a participação ativa dos alunos e incentivam a conexão do assunto com a realidade local

PorRachel Bonino

29/04/2022

Ilustração: Natalia Gregorini/NOVA ESCOLA

Os impactos sociais e ambientais causados pela implantação de uma usina hidrelétrica ou um de parque eólico; a investigação sobre o acesso ou não da comunidade à energia elétrica; a compreensão sobre quem pode se beneficiar da tarifa social; a relação entre o descarte correto do lixo ou o reuso da água e a economia de energia elétrica. Esses são alguns dos assuntos trabalhados nos projetos que compõem o e-book A energia no centro da sala de aula – publicação que fecha uma série de iniciativas realizadas pelo projeto Energia que Educa.

O programa é resultado de uma parceria entre a NOVA ESCOLA e a Neoenergia, empresa que atua na geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia em 18 estados brasileiros e no Distrito Federal. A partir dessa união, foram criados diversos conteúdos para informar e capacitar os professores para serem multiplicadores de boas práticas no uso da energia elétrica. Foram publicadas reportagens sobre Educação Ambiental e eficiência energética, um quiz sobre desenvolvimento sustentável e um e-book sobre a matriz energética brasileira (acesse aqui a página completa).

O Energia que Educa incluiu também a elaboração de três cursos online gratuitos: Projetos interdisciplinares: como trabalhar o tema Energia no Fundamental 2; Como fazer projetos com os alunos nos temas de mudanças climáticas e desenvolvimento sustentável e Como trabalhar na prática o consumo consciente e eficiência energética no ensino híbrido.

O e-book apresenta dez propostas com diversas estratégias para desenvolver o tema em sala. As ideias servem de inspiração e podem ser adaptadas para diferentes realidades.

Aprendizagem mútua
A professora Jaiana Richardo, de Londrina (PR), que leciona Ciências para os Anos Finais do Ensino Fundamental e Biologia para o 1º ano do Ensino Médio, atuou como tutora do Energia que Educa e conta como foi participar desse trabalho junto aos educadores de todo o Brasil. “Foi incrível, pois, além de ser uma oficina de planejamento, nós trocamos muitas experiências com eles. Cada um explicou o seu dia a dia, o objetivo com os projetos, o que gostariam de fazer e as dificuldades que tinham. Eu acredito que um foi complementando o trabalho do outro nessas etapas.” Ela também ressalta o aprendizado que teve durante o processo: “A experiência foi muito interessante e construtiva. Quando eu preparava os encontros, repensava muitas vezes a minha própria prática”.

O suporte dos tutores ao longo da jornada formativa foi elogiado pelos participantes. “Aprendi muito com os materiais dos cursos, que têm muitas referências e linguagem clara. Já os tutores nunca indicavam que um caminho era errado ou ruim, pelo contrário: ajudavam a organizar as etapas do trabalho e a encontrar desfechos mais interessantes”, diz Edna Moura, professora do 3º ano do Colégio Alpha, em Paulista (PE), que teve o seu projeto “A utilização eficiente da energia elétrica no ambiente escolar” entre os selecionados para este e-book.

Diretrizes para a elaboração dos projetos 
Com enfoque livre dentro da grande temática de energia, sustentabilidade e consumo consciente, todos os projetos apresentados deveriam aplicar a metodologia de aprendizagem baseada em projetos. “Eles deixam a escola viva e são uma oportunidade muito especial para colocar o aluno como protagonista”, destaca Jaiana. A interdisciplinaridade, a busca pela participação ativa do aluno e o uso do contexto regional como mote também foram diretrizes para guiar a produção dos materiais. A proposta criada precisaria ainda mostrar um diálogo consistente entre as competências e habilidades trabalhadas e os objetivos de aprendizagem propostos.

Para Eliane de Siqueira, consultora pedagógica do programa, a meta central foi cumprida: auxiliar os professores no desenvolvimento de projetos que tivessem como objetivo principal o trabalho com eficiência energética nas escolas. “O grande ganho dos projetos selecionados é justamente essa capacidade que eles têm de aproximar da realidade do aluno os temas economia de energia, consumo consciente e Educação Ambiental”, conclui. Acesse o e-book a seguir e confira detalhes desses projetos.

 

Acesse aqui a página especial do projeto Energia que Educa e conheça todos os conteúdos da parceria entre a Nova Escola e Neoenergia Coelba, Neoenergia Pernambuco, Neoenergia Cosern, Neoenergia Elektro e Neoenergia Brasília, por meio do programa de Eficiência Energética, regulado pela ANEEL.

continuar lendo