Compartilhe:

Jornalismo

4 sugestões para desenvolver a alfabetização e estimular a investigação científica

De jogo de memória à criação de uma horta, confira estratégias interdisciplinares para unir as aulas de Ciências às de Língua Portuguesa

PorMara Mansani

21/03/2022

Crédito: Getty Images

Desde bem pequenas as crianças querem explorar, fazer descobertas e saber o porquê das coisas. Na alfabetização podemos aproveitar essa natureza curiosa e investigativa para avançar nas aprendizagens de leitura e escrita.

O corpo humano e a saúde, as características e usos dos ambientes, o estudo dos seres vivos e outros objetos de estudo do componente de Ciências podem ser utilizados em atividades que explorem as práticas de linguagem previstas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) –  além de levar a reflexão sobre formas de se viver bem.

Propor uma aula no jardim da escola, um experimento, um jogo de perguntas, a resolução de um problema ou cantar uma música são práticas que vão além do uso do caderno e podem proporcionar aprendizagens de uma forma lúdica e significativa.

Explore animais, plantas e a natureza com a turma

Conheça propostas de atividade e fichas de registro para que os alunos investiguem a diversidade de espécies animais e vegetais em áreas externas da escola ou em outros espaços abertos.


Compartilho com vocês, queridos alfabetizadores, quatro sugestões para desenvolver com sua turma:

  1. Expedição para conhecer os animais do jardim

Proponha que as crianças explorem a área externa da escola (ou outro espaço próximo à instituição), onde elas possam descobrir os insetos e outros pequenos animais que moram ali. Compartilho ideias para fazer durante (e após) essa atividade:

- Enquanto exploram, faça perguntas que estimulem a observação, reflexão e investigação das crianças. Por exemplo, perguntar as características do inseto (se tem asas, a cor, etc) ou o que o aluno sabe sobre aquele animal. 

- Registre as observações e descobertas da turma. Pode usar o celular para fotografar e gravar áudios e vídeos dos pequenos;

- Organize uma roda de conversa após a expedição para que compartilhem sensações e descobertas;

- Peça que escrevam uma lista dos bichinhos encontrados, com seu apoio e intervenção, de forma coletiva, individual ou em pequenos agrupamentos. Outra ideia é propor que escrevam legendas para as fotos que foram tiradas;

- Peça que criem representações dos animais em massinha de modelar ou outro material de fácil acesso. Esse e as outras produções podem ser organizados em uma exposição na escola.

Observando pássaros da escola

Seja em casa ou na escola, proponha que as crianças façam uma observação das aves da região. O trabalho pode ser realizada com turmas de 3º ano e favorece o desenvolvimento de procedimentos de pesquisa científica.

  1. Higiene: brincando e aprendendo a se cuidar

A ideia desta sugestão é explora a higiene e saúde através de jogos, brincadeiras cantadas e outras atividades lúdicas. Para tal:

- Proponha a criação de um jogo da memória, em grupos, que combine imagens e textos sobre hábitos de higiene e prevenção de doenças – outra possibilidade é explorar os protocolos pela Covid-19. Por exemplo, em um dos cartões do jogo pode ter a figura de mãos passando álcool em gel e o par dele ter escrito “álcool em gel” ou “passar álcool em gel”. O jogo permite explorar a escrita, leitura e a interpretação de relação entre imagem e escrita.

- Prepare, no Google Jamboard, uma atividade de montar o rosto das crianças (utilizando fotos enviadas pelas famílias) e associar ao nome do aluno.  Saiba mais como fazer essa proposta aqui.

- Faça uma brincadeira cantada com músicas que explorem as partes do corpo e movimentos. Um exemplo de possibilidade é a “Cabeça, ombro, joelho e pé”, que é muito conhecida pelos pequenos.

- Peça que os estudantes façam um desenho de si mesmo em papel sulfite e escrevam as partes. Essa produção pode ser feita coletivamente na lousa com sua intervenção para chegar nas escritas alfabéticas.

- Escrevam legendas para fotos que explorem situações de saúde (alimentação saudável, higiene e etc.). 

Confira algumas habilidades previstas na BNCC de Ciências que podem ser desenvolvidas durante a alfabetização 

1º ANO 

  • (EF01CI02) Localizar, nomear e representar as partes do corpo humano, por meio de desenhos, aplicativos, softwares e/ou modelos tridimensionais e explicar as funções de cada parte.
  • (EF01CI03A) Identificar hábitos de higiene do corpo e discutir as razões pelas quais lavar as mãos antes de comer, escovar os dentes, limpar os olhos, o nariz e as orelhas, são medidas de prevenção, necessárias para a manutenção da saúde.
  • (EF01CI03B) Associar a saúde coletiva aos hábitos de higiene, como ação preventiva ou de manutenção da qualidade de vida dos indivíduos
  • (EF01CI02)  Localizar, nomear e representar as partes do corpo humano, por meio de desenhos, aplicativos, softwares e/ou modelos tridimensionais e explicar as funções de cada parte. 

2º ANO

  • (EF02CI01) Identificar de que materiais os objetos utilizados no dia a dia são feitos (metal, madeira, vidro, entre ouros), como são utilizados e pesquisar informações relacionadas ao uso destes objetos no passado.
  • (EF02CI02) Propor o uso de diferentes materiais para a construção de objetos de uso cotidiano, tendo em vista algumas propriedades desses materiais (flexibilidade, dureza, transparência etc.)
  • (EF02CI04) Observar e descrever características de plantas e animais (tamanho, forma, cor, fase da vida e local onde se desenvolvem) que fazem parte de seu cotidiano e relacioná-las ao ambiente em que vivem.
  • (EF02CI05) Investigar em diferentes ambientes do seu cotidiano ou da sua região a importância da água e da luz para a manutenção da vida e dos seres vivos.
  • (EF02CI06) Identificar as principais partes de uma planta (raiz, caule, folhas, flores e frutos) e a função desempenhada por cada uma delas, e analisar as relações entre as plantas, o ambiente e os demais seres vivos.
  • (EF02CI05) Investigar em diferentes ambientes do seu cotidiano ou da sua região a importância da água e da luz para a manutenção da vida e dos seres vivos.
.

  1. Plantio de ervas para chás (ou temperos)

Plantar, cuidar e acompanhar o desenvolvimento de uma plantinha permite que as crianças aprendam as características e necessidades dos seres vivos, reflitam sobre hábitos saudáveis, entre outros conteúdos previstos no currículo de Ciências.

- Plantem mudas (ou sementes) de ervas em garrafas pet ou outro material reciclável (exemplo, caixa de ovo) de forma que possam levar para casa o seu plantio ao final da atividade. Peça que registrem de forma coletiva, com seu apoio, o desenvolvimento da horta;

- Criem cartões com as principais informações a respeito das ervas e temperos plantados. É possível incluir desenhos das crianças com a escrita;

- Solicite que entrevistem uma pessoa da comunidade escolar que utilize ervas e temperos que cultiva. Dessa forma, os pequenos podem conhecer os usos mais comuns;

- Sugira que eles escrevam e leiam listas de nomes de ervas e temperos mais usados no Brasil (ou na culinária local).

Leve as pequenas e grandes invenções para sua turma

Estimule a inventividade dos alunos com base em relevantes criações humanas como o alfabeto e o relógio, mas também a partir de descobertas simples e úteis para todos.

  1. Catálogo de árvores

As crianças podem, a partir de pesquisas em sala de aula, produzir plaquinhas escritas para identificar as árvores da escola (e/ou dos arredores). É possível incluir, com apoio do professor, QR Codes com mais informações. Para realizar essa proposta:

- Façam a leitura de textos informativos sobre as árvores escolhidas;

- Peça que escrevam as plaquinhas de identificação em duplas. Coletivamente, produzam texto sobre curiosidades das arvores identificadas, no formato “Você sabia quê?”

Com essas propostas é possível desenvolver as habilidades de Língua Portuguesa e Ciências de forma lúdica e prazerosa, otimizando o tempo ao integrar os componentes e ampliando as possibilidades de aprendizagem.

A alfabetização se torna mais significativa para as crianças, pois elas fazem e compreendem o uso das linguagens em sua função social, seja para se informar, para registrar descobertas, para jogar um jogo, entre outros objetivos.

Se já faz uso de propostas como essas que sugeri, compartilhe sua experiência nos comentários. Inove e experimente propostas que saiam do uso apenas do caderno. Tenho certeza que seus alunos vão gostar e aprender muito!

Um abraço e até a próxima!

Mara Mansani

Mara Mansani é professora há 34 anos, lecionou em vários segmentos, da Educação Infantil ao 5º ano do Ensino Fundamental, passando também pela Educação de Jovens e Adultos (EJA). Em 2006, teve dois projetos de Educação Ambiental para o Ensino Básico publicados pela ONG WWF, no livro “Muda o Mundo, Raimundo”. Em 2014, recebeu o Prêmio Educador Nota 10, da Fundação Victor Civita, na área de Alfabetização, com o projeto Escrevendo com Lengalenga.

continuar lendo