Compartilhe:

Jornalismo

Alfabetização: 9 dicas para dar os primeiros passos no planejamento 2022

Nesse mês de janeiro, algumas boas ideias podem surgir e nos auxiliar mais adiante, quando efetivamente iniciarmos o ano letivo

PorMara Mansani

17/01/2022

Crédito: Getty Images

2022 chegou! Queria começar a minha primeira coluna do ano desejando que esse seja um período de muita aprendizagem no processo de alfabetização dos nossos estudantes – e que todos nós professores tenhamos as condições necessárias para enfrentar o desafio de alfabetizar a todos, mesmo com tantas dificuldades impostas e agravadas por esse período de pandemia.

Para começar, vamos falar de planejamento? Antes de responder a isso, calma! Sei que, como eu, a maioria de vocês ainda está descansando – merecidamente! – depois de um ano exaustivo de muito trabalho, e sei também que o planejamento de fato só vai começar para valer quando voltarmos ao trabalho. 

De qualquer forma, podemos, bem aos poucos, ir pensando em ações, organizando alguns materiais, e começar alguns pequenos processos visando facilitar o nosso trabalho no retorno às aulas – sempre com o cuidado de não perder o foco das férias, afinal, a prioridade nesse momento é mesmo se cuidar, relaxar, curtir a família, entre tantas outras coisas boas da vida. 

Mas o que, então, podemos fazer nesse momento para adiantar um pouco as coisas e contribuir com o nosso planejamento futuro? Listei nove sugestões, que também estou praticando por aqui – confira a seguir, e inspire-se para fazer você também o seu próprio checklist!

Como usar ideias do ensino híbrido em alfabetização 

Nesse Nova Escola Box, você vai ter acesso a conteúdos que vão auxiliar no desenvolvimento de uma série de habilidades de leitura e escrita utilizando estratégias típicas de ensino híbrido, como sala de aula invertida. 


1- Reflita!
 

Dedicar um tempinho para fazer boas reflexões sobre o que esperamos e o que pretendemos fazer neste novo ano letivo, é algo que pode ajudar a encaminhar ações, mudanças de paradigmas, ajustes e encaminhamentos em nossa prática pedagógica. 

Assim, aproveite aí para deitar na sua rede ou em qualquer outro espaço de descanso, e pare para analisar: “O que será que eu posso fazer melhor na minha prática profissional?”, ou: “O que preciso aprender para dar conta de ensinar aos alunos?”, ou então: “Quais são as práticas que eu ainda incluo no meu planejamento, mas que vejo que já não fazem mais sentido em sala de aula?”. 

Esses e outros questionamentos podem influenciar e contribuir muito no momento de efetivamente sentarmos para construir o nosso planejamento 2022. Se  achar necessário, ao longo dessas reflexões, faça pequenas anotações para não perder boas propostas futuras. 

2- Atente-se: materiais especiais e diferenciados podem ser boa inspiração 

Nesse recesso, você está “passeando” pelas redes sociais, se divertindo em diferentes plataformas digitais, e consumindo conteúdos de alguns bons sites? Então, uma boa sugestão é aproveitar esses momentos e salvar eventuais conteúdos que podem ser usados com os alunos em sala, na alfabetização. 

Pode ser uma playlist nas plataformas de músicas, passeios virtuais a exposições de arte, lives de artistas voltadas ao público infantil, experiências com o uso de algum aplicativo interessante, fotografias, projetos bacanas divulgados pelos colegas professores, e muitos outros tópicos que podem ‘pipocar’ enquanto estiver na internet. 

Todas as plataformas digitais mais usadas, como Facebook, Instagram e YouTube, possuem um botão “salvar”; ou você pode guardar os links em uma lista mesmo, no Word ou Google Docs por exemplo, e deixar tudo separado com algumas palavras-chave, para assim não perder essas descobertas que podem, lá na frente, trazer mais vida, alegria e aprendizado a sala de aula. 

3- Tenha um planner para começar o planejamento 

Agenda, planner, caderninhos para anotações… todos nós professores gostamos, precisamos e usamos esses itens, não é mesmo? Com certeza, vocês já estão, ou logo estarão, em busca desses materiais, que são ótimos para organizar e registrar os planejamentos por todo o ano. 

Eu até ganhei um planner de umas das redes em que trabalho, do município de Salto de Pirapora (SP). Só que aqui mesmo no site da Nova Escola temos um planner incrível e disponibilizado gratuitamente para todos os professores, na versão para imprimir e na versão digital. Trata-se de um documento super útil, que tenho certeza que vocês vão gostar!


4- Separe momentos para algumas leituras necessárias 

Em suas leituras, procure incluir, além dos livros para entretenimento, uma obra para a sua autoformação. Nesse momento, estou lendo mais uma vez o livro A Prática Educativa: Como Ensinar, de Antoni Zabala. Esse é um ótimo livro para pensar o planejamento, e é incrível como agora que estou relendo, consegui adquirir novas perspectivas e inspirações para meu trabalho em sala de aula na alfabetização. Então, na hora de escolher a sua leitura, procure se perguntar: “Qual livro pode fazer mais sentido para mim nesse momento, pensando no ano letivo que vem por aí em 2022?”. 

5- Defina metas 

Pense em alguns objetivos que você gostaria de desenvolver em sala de aula nesse novo ano, em relação à sua prática pedagógica. Por exemplo, construa metas na linha: “Nesse ano, vou aprender a fazer uso de um novo recurso tecnológico!”; ou “Vou desenvolver um projeto com os alunos e que nunca fiz anteriormente!”; ou ainda “Vou estabelecer uma parceria com um apoiador da Educação da comunidade escolar!”. 

A quantidade de metas e o tempo estipulado para cumpri-las é sempre variável, podendo ser uma meta por semestre ou mais – o importante é já incluir no planejamento e se desafiar a realizá-las. 

6- Comece a pensar no registro da turma 

Já tive oportunidade de falar sobre registros e compartilhar algumas dicas aqui na coluna anteriormente, e esse início de ano é um bom momento para começar a refletir sobre isso. 

Uma ideia é ir preparando um álbum, digital ou físico, todo decorado e organizado, para receber as fotos e informações mais importantes sobre seus futuros alunos. Esse é um material que pode ser muito útil para o contato e comunicação com as famílias; para o entendimento do perfil e das características da turma; para anotações importantes e pontuais sobre o desenvolvimento dos estudantes; entre outras coisas. Se der conta, vá preparando também a pasta do portfólio para registro da aprendizagem da turma. 

7- Faça uma lista de possíveis projetos 

Ao longo desse mês de janeiro, vá anotando as suas ideias de projetos que podem potencializar a aprendizagem na alfabetização – mais adiante, você vai poder apresentar e debater as suas sugestões no planejamento de toda a escola. 

Reflita: qual projeto você gostaria de desenvolver, e acredita que pode trazer muitas contribuições para os seus estudantes? Pense, também, em propostas diferenciadas para desenvolver aqueles projetos que são permanentes na escola, como os de leitura, por exemplo.

Trilha de cursos: Intensivo de Alfabetização

NOVA ESCOLA preparou um intensivo com 60h de formação dividido em dois cursos, para você incluir definitivamente as Metodologias Ativas em suas aulas para alfabetizar seus alunos


8- Separe ideias para a recepção e o acolhimento
 

Outra iniciativa interessante é deixar um tempinho para selecionar dinâmicas, leituras, brincadeiras e outras ações que podem ser aplicadas com a sua turma na recepção e no acolhimento, no retorno às aulas esse ano. 

As inspirações podem surgir via pesquisas na internet ou mesmo pela sugestão de outros colegas. Uma dica: evite fazer o que você sempre faz todos os anos, mesmo que sua turma não seja a mesma do ano passado. O ato de fazer diferente e de inovar também nos estimula a sermos professores melhores. Então, trata-se de uma atitude benéfica para os alunos e para nós mesmos enquanto profissionais da Educação! 

9- Pense em temas para decorar e preparar a sala de aula 

Pesquise bons temas para usar na decoração e para deixar o espaço da sala preparado para receber os seus alunos. Se possível, evite usar temas de desenhos, super-heróis e tudo mais que já é explorado em festas infantis e que as crianças adoram –  a proposta aqui é trazer reflexão, o bem-estar, e construir um ambiente que seja fértil para a aprendizagem, rico em diversidade cultural e que possa representar e ter um pedacinho de todos. 

Nessa hora, vale pensar em painel para a porta de entrada, móbiles, espaços especiais (cantinhos), espaços de expressão coletiva (painéis), e muito mais. A criatividade deve ser ilimitada! Para te ajudar nesse processo, relembre aqui um conteúdo que publicamos na coluna tratando desse tema

Como vocês provavelmente perceberam ao longo dessa lista, todas essas ações podem contribuir na organização e no planejamento da alfabetização para esse novo ano, quando retornarmos ao trabalho – e são ideias que não demandam grandes esforços, o que nos permite continuar descansando em nossas férias. 

Então, finalizo essa conversa desejando que nós possamos, por mais um ano, seguir aprofundando e consolidando a nossa parceria de alfabetizadores aqui na coluna! Inclusive, se você já tem algo em mente para o planejamento 2022, conte nos comentários. Vamos continuar a nossa troca e ajuda mútua!

 

Um excelente ano para todos, e um abraço! 

Mara Mansani 

Mara Mansani é professora há 34 anos, lecionou em vários segmentos, da Educação Infantil ao 5º ano do Ensino Fundamental, passando também pela Educação de Jovens e Adultos (EJA). Em 2006, teve dois projetos de Educação Ambiental para o Ensino Básico publicados pela ONG WWF, no livro “Muda o Mundo, Raimundo”. Em 2014, recebeu o Prêmio Educador Nota 10, da Fundação Victor Civita, na área de Alfabetização, com o projeto Escrevendo com Lengalenga.

continuar lendo